Germán Pascual: Pouco público para grande show em São Paulo

Resenha - Germán Pascual (Blackmore Rock Bar, São Paulo, 25/01/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Raphael Jorge
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O fim do Narnia foi uma das ‘bad news’ de 2010. Eles passaram pela Europa, Japão, México, Estados Unidos e o Brasil ficou fora dessa escala. Bem, é verdade, não temos um promoter por aqui, especializado em shows cristãos, lamentável.

5000 acessosBob Daisley: baixista dá detalhes de sua briga com Osbourne5000 acessosMike Terrana: "Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!"

Paralela à triste notícia acima, a esperança não tinha sido totalmente engolida, os brasileiros teriam a chance de ver o Narnia, mesmo que não fosse com a formação original. E como eu sou fã, eu realmente penso dessa forma.

A expectativa em torno desse show foi praticamente o assunto todo esse tempo. Comentei muito com meus amigos mais chegados.

O show do Blackmore parecia ser o melhor entre os outros, um lugar e local bem conhecido do fãs de metal. Um dos grandes pubs/bares de São Paulo voltado à música pesada. Eu cheguei bem cedo, a chuva estava colocando medo nas pessoas, e choveu muito no caminho, mas nada preocupante.

A sensação de que o evento seria ótimo surgiu com a recepção do Germán Pascual com todos, e foi uma ótima ideia chegar antes. Bastante familiarizado, ele veio em minha direção com um grande sorriso. O engraçado é que falamos muito pelo MSN, mas foi como se conhecemos um pouco mais. Algumas coisas as palavras parecem não descrever muito bem, então vou manter o foco na apresentação.

As bandas de abertura sofreram para tocar, o palco estava praticamente ocupado pela bateria principal. O show iniciou com o Primal Z, mostrando-se bem influenciados por doom metal, e eles terminaram com o ótimo cover “Walk Away” (Sisters Of Mercy) na versão do Paradise Lost.

A próxima open-act, HeptaH de Campinas/SP, apresentou seu prog metal, além de um bom domínio de seus instrumentos, um estilo onde a técnica tem seu show à parte, e mesmo sem um tecladista e um frontman a impressão foi ótima. Acho que ouviremos muito deles daqui pra frente.

Última das openers, Metallica cover, The Four Horsemen. Bom, a verdade é que não tem como ignorar, quando o trabalho é bem feito. Justamente nesse dia, achei que não era um boa hora pra covers, mas os caras foram muito bons. Ótimos!

"The killer starting off" com uma intro, lembrando o Saviour Machine, “Into This Game” abriu com classe o espetáculo a seguir. O vocal do Germán ao vivo é muito melhor do que ouvimos em "Course Of A Generation" (último CD do Narnia) ou no MindsEye. Eles não poderiam encontrar um vocalista melhor, é o que acho, definitivamente.

As mudanças, como: os temas, o Leão não aparecer no último CD, entre outros detalhes, deixaram os ‘fãs’ tristes, mas foram super bem compensados com a poderosa performance on stage. “Sail around the world”, “Rain” e “Inner Sanctum” revelaram um bom entrosamento dos músicos contratados. Um dos grandes momentos, foi sem dúvida, em “Revolution Of Mother Earth”.

Adicionar “Seek The Truth”, do seu projeto Forged Wings, ao set, fez uma conexão perfeita com as outras músicas, com uma pequena intro, onde ele simplesmente falou, ‘Busquem a verdade’, um tema interessante com uma execução fantástica. A participação de Mario Pastore teve um destaque especial. Um discurso pra descontrair um pouco, e a surpresa a seguir, “When the Stars Are Falling”, como os nossos irmãos ‘gringos’ dizem, awesome! Ainda contamos com a "Scared", uma das minhas favoritas do "Course Of..." Um expressão adotada para esse encontro ‘Meet Steels’. Hahahaha This guys are killers alive! That’s killers screams!!!

“The Awakening”, uma das melhores ‘letras’ do Narnia, iniciou a parte dos clássicos. A pequena plateia estava esperando mesmo por "Living Water", e não sei exatamente o que escrever sobre esse momento. (Headbanging time). Eu praticamente ignorei a dança (you know what Im saying (hahahaha). Eu não estou tão velho assim ... eu acho.

E não seria um grand-finale sem "Long Live The King"! Se eu vou ver um show melhor que esse em 2011?!! Não sei, quem sabe com o DivineFire.

Se aproximando do 'Exit Stage Left', o que me levou mesmo a ficar muito chateado, é notar e lidar com o fato de que a cena do metal cristão é decepcionante quanto a público. Um outro ponto, como o German Pascual conseguiu deixar tantos ‘clássicos’ fora do set-list???? Eu perdôo.

25.JAN - São Paulo (SP)
Local: Blackmore Rock Bar
Primal O'Ziriam , HeptaH, The Four Horsemen (Metallica Cover Oficial). [Participação especial: Mario Pastore).

Setlist:

1-"Intro"
2-“Into This Game”
3-“Sail around the world”
4-“Rain”
5-“Inner Sanctum”
6-“Revolution Of Mother Earth”
7-“Seek The Truth” (Forged Wings)
8-“When the Stars Are Falling”
9-"Scared"
10-“The Awakening”
11-"Living Water"
12-"Long Live The King"

Jesus Christ was glorified!
By Norman Lima (Sin Killer Webzine)
Pic Raphael Jorge (Heptah - drums)

Mais fotos dos shows de Germán Pascual em
facebook.com/raphael.jorge

FONTE:
http://sinkillerreviews.blogspot.com

Leia mais em:
http://sinkillerreviews.blogspot.com/2011/02/german-pascual-...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Narnia"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Narnia"

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Bob Dasley abre jogo sobre os podres do Madman

Mike TerranaMike Terrana
"Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!"

Iron MaidenIron Maiden
A tour de Powerslave quase acabou com a banda

5000 acessosSeparados no nascimento: Cazuza e Lauro Corona5000 acessosAC/DC: as 10 melhores músicas da banda com Bon Scott5000 acessosEvanescence: estranha criatura em foto de Amy Lee com seu filho5000 acessosIron Maiden: conheça as versões de Eddie com o passar dos anos5000 acessosFutebol & Rock n' Roll: alguns jogadores que ouvem rock e metal5000 acessosHeavy Metal: 25 bandas que fizeram o gênero ser o que é

Sobre Raphael Jorge

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online