Jarrah Thompson Band: entrosamento, talento e energia

Resenha - Jarrah Thompson Band (Rio Rock e Blues Club, Rio de Janeiro, 15/07/2010)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

Por Bernardo Fajoses Barbosa
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Se você estiver com preguiça de ler, vá direto ao último parágrafo. Mas caso queira dar uma chance, fique a vontade. Vontade é o que não falta por aqui. Podemos dizer que tudo isso começou da vontade do baixista Bruno Padoveze de mudar, mudar de vez, mudar tudo! Cansados do Brasil, ele e sua mulher Thais se mudaram para Austrália. Lá o baixista (profissional há 15 anos) começou sua Saga (que culmina na turnê brasileira). Fez um teste para a então reformulada banda de Jarrah Thompson que a principio estava reticente quanto a ter um baixista brasileiro na banda “Até que o vimos tocando” – revela com orgulho o jovem guitarrista.

5000 acessosMetallica: se encontrar James Hetfield, não peça para bater uma foto5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1988

Juntamente com Chris Cameron são os dois remanescentes originais da ENORME formação que gravou Stargazer (álbum de estréia da banda, de 2008) ao todo eram 13 pessoas, entre quarteto de cordas e naipe de metais. Porém a responsável pelo toque de mágica na banda é a flautista Asha Henfrey, que entrou no meio de uma turnê australiana, eles mal se conheciam. Nessas horas podemos ter certeza do verdadeiro poder da música ao unir pessoa tão talentosa no mesmo lugar.

Vamos ao show? Ótimo, é aqui que tudo acontece.

A banda ao vivo pode ser definida por uma equação simples onde entrosamento e talento, aliados a um bom repertório, resultam em um som orgânico e cheio de uma energia revigorante. É a trilha sonora perfeita para uma viagem que só eles conhecem o caminho e é bom confiar e se deixar levar pelo som!

Você vai passar por lugares onde nunca esteve antes, embalado por boas jams cheias de improvisos (como em Freedom e Sea Line onde vemos por que Bruno entrou pra banda e porque Asha continua na banda), vai passar por lugares que já passou antes, mas nunca reparou (principalmente em covers onde Asha prova que sua flauta agrega muito valor ao som da banda, dando uma visão única da coisa), durante essa viagem você vai se perguntar se algumas das canções não foram feitas em Bron-Y-Aur e ficaram de fora de um conhecido álbum gravado na casa de campo de Jimmy Page.

Mas não pare por aqui, ainda temos mais alguns lugares para visitar (não tanto quanto a banda, que tem 23 datas em locais diferentes). Lugares imaginários onde uma jubgand toca animada e põe todo mundo pra dançar – em algum lugar nesse ponto Asha assume os vocais e revela uma voz doce e cativante, o que só nos faz ficar mais apreensivos pelo próximo álbum que está sendo gravado aqui mesmo no Brasil (em Campinas)!

A viagem continua e músicas como Money Blows Away nos provam que Jarrah é realmente um ótimo compositor, além de um guitarrista inspirado, principalmente em Joe Walsh, segundo o próprio.

Como toda boa viagem, essa chega ao fim também, dessa vez ao som de I’m The One um verdadeiro hit que não consegue deixar ninguém parado!

Mas a viagem de Jarrah Thompson e cia. não para por aqui, na verdade isso é só um brilhante começo de uma turnê idealizada há cerca de um ano atrás pelo baixista Bruno, que passou noites sem dormir em sua casa do outro lado do mundo marcando datas pelo Brasil, provando de uma vez por todas que não há jabás ou esquemões (que permeiam cenas culturais e artísticas locais) capazes de deter o verdadeiro talento, mesmo que ele esteja do outro lado do mundo.

O quê Jarrah Thompson Band faz é mágica. Como quase nunca se vê por aí. Fique atento e não pisque, ou perderá todo o truque! Para isso não acontecer acompanhe as datas da turnê da banda através do Myspace (http://www.myspace.com/jarrahthompson) e do hotsite da turnê http://jarrahinbrazil.wordpress.com/.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Seguir Whiplash.Net

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Jarrah Thompson"


MetallicaMetallica
Se encontrar James Hetfield, não peça para bater uma foto

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1988

VozVoz
10 músicos que cantam tão bem quanto os vocalistas (Parte I)

5000 acessosPara tocar: O que são tablaturas e como usá-las?5000 acessosSystem of a Down: propaganda com baixista foi banida nos EUA5000 acessosBlack Metal: cinco bandas do lado depressivo do satanismo3848 acessosIron Maiden: cartão de natal autografado é vendido por US$8005000 acessosKerry King: pensou em abandonar tudo por causa do Limp Bizkit5000 acessosOzzy Osbourne: "tive ressaca contínua durante 40 anos"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Bernardo Fajoses Barbosa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.