Resenha - Yngwie Malmsteen (Hellooch, Curitiba, 05/12/2007)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por André Molina
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.







Os admiradores de rock pesado de Curitiba tiveram a oportunidade de presenciar o show de uma das lendas da guitarra elétrica. O sueco Yngwie Malmsteen esteve na casa noturna Hellooch, no dia 05 de dezembro, quarta-feira, para apresentar canções de todas as fases de sua carreira, incluindo temas instrumentais.

O local contou com um público pequeno, mas fiel. A apresentação de Malmsteen foi conferida por aproximadamente 600 pessoas. Os principais motivos que levaram o guitarrista a tocar para um público pequeno foi a chuva, que permaneceu durante todo o dia e o decorrer da noite e, principalmente, o show do Iron Maiden, que acontecerá em março de 2008. Depois que os ingressos foram colocados a venda, os fãs de heavy-metal estão deixando de ir a algumas apresentações para economizar. Os preços não estão baratos.

Por ser realizado em uma quarta-feira, Malmsteen subiu ao palco cedo, aproximadamente às 23h30. A apresentação começou com o vocalista de sua banda, Doogie White, cumprimentando o público de maneira eufórica. “Boa noite Curitiba”, disse em um português sem sotaque estrangeiro. O cantor demonstrou estar à vontade. Não foi a primeira vez que se apresentou na capital paranaense. A primeira foi na metade da década de 90, ao lado do guitarrista Ritchie Blackmore, com a banda Rainbow na extinta casa de shows “Aeroanta”.

Ao contrário do show do Steve Vai, que os curitibanos presenciaram há poucas semanas, o espetáculo de Malmsteen é rústico, sem grandes iluminações. Percebe-se que o músico prioriza a performance em cima do palco e sua música.

Em relação ao som, pode-se considerar bom, mas extremamente alto, o que não interfere na qualidade. O estilo de Malmsteen deve ser percebido em uma música alta, com excesso de notas e, principalmente, malabarismos. Entre um solo e outro, o músico exibe diversas coreografias com suas fenders.

A banda que acompanha o guitarrista atendeu a expectativa do público. O baterista Patrick Johansson demonstrou domínio no pedal duplo e vigor nas levadas que executou. O baixista Mick Servino, que já acompanhou o Blackmore`s Night, poderia ter sido mais notado se o volume de seu instrumento não estivesse tão inferior ao da guitarra e da bateria. Mesmo assim, soube acompanhar Malmsteen na medida certa. Já o tecladista Zeljko "Nick" Marinovic foi o músico que menos apareceu, se limitando a executar os temas básicos.

O vocalista Doogie White é a expressão de simpatia da banda. Ao apresentar Malmsteen disse: “agora, o mágico das fenders”.

O guitarrista que sustenta fama de ter personalidade difícil também foi simpático com os curitibanos. Ele cumprimentava constantemente quem estava na primeira fila e deu diversas palhetas aos seus fãs. Em algumas canções não só tocou, como também cantou.

Na apresentação, todas as canções tiveram boa receptividade dos fãs, que esboçavam pouca reação, mas não tiravam os olhos do palco. As músicas mais aplaudidas foram “Black Star” e “Far Beyond The Sun”, do disco de estréia “Rising Force”, além de canções mais recentes como “Locked & Loaded”, “Crown of Thorns” e “Cherokee Warrior”, do CD “Unleashed The Fury”, de 2005.

Set-list:
01. Rising Force
02. Demon Driver
03. Bedinere
04. Cracking The Whip
05. Adagio
06. Far Beyond The Sun
07. Paraphrase
08. Dreaming
09. Gates Of Babylon
10. Baraque And Roll
11. Exile
12. Crown Of Thorns
13. Trilogy Suite
14. Red House Blues
15. Fugue
16. You Don`t Tremender
17. Locked And Loaded/Masquerade

18. Acoustic
19. Black Star
20. Cherokee
21. I`ll See The Light

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Rock e MetalRock e Metal
7 bandas/artistas que você pronuncia o nome errado

1261 acessosGuitarristas: em vídeo, 5 fodões do instrumento quando bem jovens1201 acessosYngwie Malmsteen: vídeo raro o mostra tocando bateria e cítara214 acessosBlend Guitar: momentos inesquecíveis de Yngwie Malmsteen0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Yngwie Malmsteen"

DisneyDisney
Empresa lança disco com clássicos em versão power metal

Yngwie MalmsteenYngwie Malmsteen
Guitarra se arrebenta no chão e faz um ruído doloroso

Yngwie MalmsteenYngwie Malmsteen
Gênio difícil e postura considerada arrogante por alguns

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Yngwie Malmsteen"

MetalMetal
As bandas mais expressivas surgidas nos últimos 15 anos

AC/DCAC/DC
Isso sim é uma bela estrada para o inferno

Twisted SisterTwisted Sister
Dee Snider: "Ser pobre e famoso é uma merda"

5000 acessosKing Diamond: o "Rei Satânico"5000 acessosSteven Tyler: primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeas5000 acessosRoadrunner: os dez melhores vídeo-clipes da gravadora4027 acessosAs 101 Regras do Metaleiro Elitista5000 acessosExodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt5000 acessosRock e Metal: 7 bandas/artistas que você pronuncia o nome errado

Sobre André Molina

André Molina é jornalista, economista e começou a ouvir heavy metal ainda quando era criança. Tem 30 anos de idade e Rock 'n' Roll é sua religião.

Mais matérias de André Molina no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online