Resenha - Gamma Ray & Masterplan (Moinho São Roque, Curitiba, 26/11/2003)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Piero Boeira Locatelli
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Às 8h30 da noite, em plena quarta-feira, foram abertos os portões para as milhares de pessoas que esperavam para ver as tão esperadas performances do Masterplan e Gamma Ray. A ansiedade de todos era imensa, afinal o Masterplan teve um ótimo CD de estréia e a maioria ali esperava para ver Kai Hansen pela primeira vez.

5000 acessosMegadeth: as 10 maiores tretas de Dave Mustaine5000 acessosMetal Rules: Os 100 melhores discos da História do Metal

O show do Masterplan começou próximo às 9h30. A banda foi bem recebida pelo público, embora grande parte dele ainda não conhecesse as letras. Apesar de o som do lugar estar ruim durante esse show, com direito a falhas no microfone durante "Enlighten Me", o show não decepcionou. Abrindo com "Spirit Never Die", a banda tocou as melhores músicas do seu CD, com destaque para "Kind Hearted Light" e "Heroes", que parecia ser a mais conhecida pelo povo. O ápice do show com certeza foi o medley tocado pela banda, começando por "The Chance" do Hellloween, cantada em coro pelas centenas de pessoas com camisetas do Helloween que enchiam o local, seguida por uma música do projeto solo de Jorn Land e depois por "The Departed (Sun is going Down)". O show deu uma boa idéia do que ainda estava por vir nesta noite, com destaque para Uli Kusch, que destruiu como sempre, mostrando que ele e Grapow continuam por aí iguais, e se não melhores do que antes.

Passada cerca de uma hora entrou a banda que a maioria das pessoas ali estavam esperando: Gamma Ray. O público já delirava ao som da introdução "Welcome", quando a banda entrou no palco fazendo todos pularem ao som de "Gardens of the Sinner". Seguindo com clássico após clássico, era possível perceber o sorriso de todas as pessoas no público ao verem o desempenho da banda no palco.

Henjo Richter era só empolgação, esbanjando técnica mas sem um ego nas alturas, o que foi o caso de Grapow no show anterior. Mas o destaque foi para o Frontman da banda: Kai Hansen. Não há palavras para descrevê-lo no palco. Além de exímio compositor (o que todos já sabem pelo seu trabalho nos "Keepers..." e depois na sua atual banda) o cara se mostrou carimástico com o público, fazendo-o pular em todas as músicas, jogando muita água para refrescar e cantando perfeitamente todos os seus sons.

"No World Order", "Armagedom", "Heavy Metal Universe", "One with the World" e "Rebellion in Dreamland" foram tocadas todas com uma execução maravilhosa, de forma perfeita e agitada.

Ao tocar "I Want Out" e "Future World", o público foi ao delírio, com a execução ainda melhor do que a dada pelo Helloween meses antes, e ainda com maior empolgação por parte da galera.

Acabando o show com "Send Me a Sign", mesmo cansados todos pediram mais, mas não foram atendidos, num show que vai deixar saudades e deixou sorrisos estampados no rostos de todos aqueles que acordariam às 6 da manhã para estudar ou trabalhar no dia seguinte.

Set List:
Welcome
Gardens Of The Sinner
New World Order
Armagedom
Heavy Metal Universe
One With The World
Solo da batera
Heart of the Unicorn
I Want Out/Future World
The Silence
Rising Star
Shine On
Rebellion In Dreamland
Land Of The Free
Send Me A Sing

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Gamma Ray"

Collectors RoomCollectors Room
O acervo do fundador do fã-clube do Gamma Ray

Gamma RayGamma Ray
Andi Deris: "Temos uma boa relação com Kai Hansen!"

CoversCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Gamma Ray"0 acessosTodas as matérias sobre "Masterplan"

MegadethMegadeth
As 10 maiores tretas da história de Dave Mustaine

Metal RulesMetal Rules
Os 100 melhores discos da História do Metal

Classic RockClassic Rock
As 10 melhores baladas dos anos 80

5000 acessosAndreas Kisser: "Eloy Casagrande talvez não seja humano"5000 acessosRaul Seixas: Em carta psicografada, o alerta sobre a Sociedade Alternativa e as drogas?5000 acessosVinícius Neves: O apresentador do Stay Heavy mostra sua coleção4985 acessosSlipknot: Corey Taylor explica como recarrega as suas baterias5000 acessosMotorhead: perguntas dos fãs respondidas por Lemmy5000 acessosDepeche Mode: 5 belos covers feitos por bandas de Rock e Metal

Sobre Piero Boeira Locatelli

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online