Tristania: Apresentação em São Paulo pela primeira vez

Resenha - Tristania (Via Funchal, São Paulo, 19/01/2002)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernanda Zorzetto
Enviar Correções  

Foto: Fernanda Zorzetto
Foto: Fernanda Zorzetto
Os noruegueses do Tristania chegam a São Paulo pela primeira vez, em única apresentação na cidade, para mais um show de sua World of Glass Tour, do álbum lançado em setembro do ano passado.

publicidade

De estilo auto-definido como metal gótico sinfônico, a banda foi formada em 95 quando trocou seu nome Uzi Suicide para Tristania, seu estilo para gothic/death e alguns músicos da formação. O Tristania vem de lugar e época em que o gothic metal com vocais femininos começou a ganhar público, não só nas gélidas Noruega e Finlândia, mas também em terras como o Brasil. O público deste estilo já é bastante grande por aqui e isso pôde ser visto nesse show de sábado, dia 19.

publicidade

Foto: Fernanda Zorzetto
Foto: Fernanda Zorzetto
Com casa cheia, a banda sobe ao palco por volta das 20h20 com "The Shining Path" do último álbum, World of Glass, e manda uma apresentação de uma hora e meia de duração com faixas dos três discos da banda.

Os destaques do show vão para a soprano Vibeke Stene e a precisão de suas notas, e para o entrosamento que o grupo mantém. Apesar de alguns fãs do começo da banda sentirem falta de Morten Veland, seu substituto Kjetil não deixou a desejar nos vocais mais guturais e distorcidos das músicas. A banda provou competência também ao ser capaz de reproduzir ao vivo a mesma qualidade que se ouve nos álbuns.

publicidade

A iluminação do show trouxe da tour apenas uma parte dos efeitos, usando muito verde principalmente. O som do Via Funchal também estava bem equalizado, sem grandes problemas para a sonoridade que precisava ser pura no caso do Tristania que tem pelo menos três vocais.

Foto: Fernanda Zorzetto
Foto: Fernanda Zorzetto
A banda volta ao palco após a apresentação vestindo camisetas da seleção brasileira para um bis de duas músicas. "Angellore" e "Evenfall", do álbum Widow's Weeds que foi inicialmente uma demo, lançada em 97, fecham o show marcado também pelo grande carisma da banda que deixou o palco agradecendo muito aos fãs.

publicidade

Setlist
1 - The Shining Path (World of Glass)
2 - Lethean River (Beyond the Veil)
3 - Beyond The Veil (Beyond the Veil)
4 - Tender Trip on Earth (World of Glass)
5 – A Sequel of Decay (Beyond the Veil)
6 – Angina (Beyond the Veil)
7 – Deadlocked (World of Glass)
8 – Aphelion (Beyond the Veil)
9 - World of Glass (World of Glass)
10-My Lost Lenore (Widow's Weeds)
Bis
11-Angellore (Widow's Weeds)
12-Evenfall (Widow's Weeds)

publicidade

Mais fotos

Foto: Fernanda Zorzetto
Foto: Fernanda Zorzetto
Foto: Fernanda Zorzetto
Foto: Fernanda Zorzetto
Foto: Fernanda Zorzetto
Foto: Fernanda Zorzetto

publicidade

Foto: Fernanda Zorzetto
Foto: Fernanda Zorzetto
Foto: Fernanda Zorzetto
Foto: Fernanda Zorzetto

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metalhead: as mulheres mais sexys do Heavy MetalMetalhead
As mulheres mais sexys do Heavy Metal

Galeria: Musas do Rock e Heavy MetalGaleria
Musas do Rock e Heavy Metal


Cantadas Headbanger: Estou Priest a te dar um beijo!Cantadas Headbanger
"Estou Priest a te dar um beijo!"

Duff McKagan: Nikki Sixx, do Motley Crue, é um gênio!Duff McKagan
"Nikki Sixx, do Motley Crue, é um gênio!"


Sobre Fernanda Zorzetto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Fernanda Zorzetto no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin