Resenha - Iron Maiden (Orpheum Theatre, Boston, 18/07/1999)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leandro R Pires
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Cheguei em Boston no dia 11 e no dia 12 já estava atrás dos ingressos. Na cidade nao havia um cartaz colado dizendo do show mas todos os fãs estavam ligados que ele ia rolar. Arranjei um chegado na faculdade e fomos comprar. Pegamos lugares a US$ 33.50 e o cara da bilheteria disse que tinha vista obstruída mas eu não questionei detalhes.

Rock in Rio 2019: Iron Maiden abrirá para o Scorpions; veja horários de todos os showsLars Ulrich: jucando no camarim do Guns N' Roses

Fiquei curioso em saber como que o heavy metal rola num teatro. Afinal, no Brasil não estamos acostumados com isso. Então as 06:00PM sai da faculdade com meu chegado, catamos o metro e chegamos. Tinha um monte de headbangers do lado de fora, e tinha dois onibus DA HORA que trouxeram o Maiden. Ai entramos (sem revista nem nada...) e percebi que era um teatro mesmo, assim como aqueles que tem opera e pecas. Nossos assentos ficavam a 10 cm (isso mesmo) do palco só que era na cara da caixa de som, no canto direito. Ai sentamos e começamos a criar as estratégias pra pegar um lugar melhor. No lugar não podia fumar pq era tudo de carpete e veludo... O calor era muito (alias aqui esta um inferno) e o Clutch abriu o show as 07:30 em ponto. Essa banda não faz muito minha cabeça mas tudo bem pq durou apenas 40 min.

Ai começou a montagem do palco do Maiden. Da hora, muito louco. A batera gigante e extremamente complexa como sempre. As 08:30 começaram a afinar a bateria... adivinha quem? Nicko pessoalmente!!! Da hora!!!

21:00 as luzes se apagam e as 5000 pessoas (eu calculei mais ou menos mas um cara me falou que tinha 7000) começaram a gritar e se agitar, mas NADA igual ao Brasil. Rapidamente eu me movimentei pra pegar um lugar melhor que estava vazio e um telão baixou no palco pra mostrar o jogo Ed Hunter, sendo que todo o show virou em torno disso (palco e musicas). A musica de fundo era Transylvania e o jogo visualmente e da hora.

Depois dessa apresentação a tela foi recolhida e o Maiden entrou com tudo, abrindo com Aces High, assim como em Live after Death!!! Da hora, emoção pura. Surpresa pra todos... CADE O ADRIAN SMITH? Não estava no show!!! Já fiquei pensando merda mas depois o Bruce explicou que o pai dele morreu e ele teve que voltar urgente pra Inglaterra. Que pena! Mas mesmo assim estava valendo demais!!!

Wratchild na seqüência, seguida por The Trooper. Ai o Bruce gritou SCREAM FOR ME BOSTON!! e foi muito emocionante. Two minutes veio na seqüência quando um cara tacou água no palco. Depois da musica o Bruce gentilmente explicou pro cara não fazer isso apesar do calor senão ia foder os equips, embora estivesse muito calor.

Foi nesse momento que o som começou a dar pau, um dos amps do palco começou a dar problema e o Bruce ficou visivelmente irritado e deu um "pé no peito" das caixas. O galera delirou pq quase caiu tudo. O som dava uns estalos tambem mas preferia que ele tivesse dado uma cabecada assim como fez no Rock in Rio.

Ai um cara da platéia deu uma peruca pro Bruce e ele colocou, sendo que ficou igualzinho como era antes. Da hora, muito legal. E já emendou Clansman na seqüência. Nem precisa dizer que ficou OTIMO. Mesmo assim ele continuava irritado com o som e no show de SP ele estava bem mais agitado, talvez pela galera mais quente e pelo fato da morte do pai de Adrian.

Wasted Years veio, seguido por uma musica da era do Bruce que não consigo me lembrar qual era. Futureal (OTIMA com Bruce) veio com direito a Eddie (estilo Hunter) de 03 metros de altura, sendo que Janick ficou socando! Da hora.

Man on the edge (PERFEITA) veio seguida de Powerslave, com direito a mascara que o Bruce usou em Live after Death. Nessa hora um cara subiu no palco e foi escorraçado pra fora do teatro. Phanton of the Opera veio na seqüência

Bruce disse que nos EUA estava acontecendo um negocio que nunca tivera acontecido pq não houve anúncios do show na cidade (de fato!) mas mesmo assim todos ingressos tinham acabado, ou seja, os fãs foram responsáveis pela divulgação boca a boca e agradeceu a todos.

The evil that men do, Fear of the dark e Iron Maiden (com direito e Eddie gingante no fundo do palco) terminaram o show as 22:17 (curto...). No Bis teve The Number, Hallowed be thy name e Run to The Hills.

Catei o metro e voltei pra casa. Feliz por ser um cara privilegiado!!!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Iron Maiden"


Rock in Rio 2019: Iron Maiden abrirá para o Scorpions; veja horários de todos os showsRock in Rio 2019
Iron Maiden abrirá para o Scorpions; veja horários de todos os shows

Há 35 anos: Iron Maiden lançava Powerslave, o seu maior clássicoCollectors Room: o nascimento de um novo Iron Maiden em Brave New World (vídeo)

Iron Maiden: Blaze Bayley diz que sua fase foi o embrião da era progressiva na bandaIron Maiden
Blaze Bayley diz que sua fase foi o embrião da "era progressiva" na banda

Iron Maiden: em 1988, um ótimo disco para marcar o fim de uma eraCollectors Room: tudo sobre Fear of the Dark, do Iron Maiden (vídeo)

Iron Maiden: ligada a game, turnê que passará pelo Brasil tem a maior produção da bandaIron Maiden
Ligada a game, turnê que passará pelo Brasil tem a maior produção da banda

7º Filho do Sétimo Filho: o lado oculto do Iron Maiden7º Filho do Sétimo Filho
O lado oculto do Iron Maiden

Iron Maiden: Janick Gers explica por que os shows da banda são tão elogiadosIron Maiden
Janick Gers explica por que os shows da banda são tão elogiados

Collectors Room: uma análise de Virtual XI, do Iron Maiden (vídeo)Collectors Room: uma análise de The X Factor, do Iron Maiden (vídeo)

Iron Maiden: mais uma cerveja da banda a caminhoIron Maiden
Mais uma cerveja da banda a caminho

Iron Maiden: banda joga futebol contra time dos Estados Unidos; vejaIron Maiden
Banda joga futebol contra time dos Estados Unidos; veja

Blaze Bayley: de volta a América do Sul com a Iron Maiden XXV Celebration TourBlaze Bayley
De volta a América do Sul com a Iron Maiden XXV Celebration Tour

Iron Maiden: banda fala com empolgação sobre turnê pela América do NorteIron Maiden
Banda fala com empolgação sobre turnê pela América do Norte

Iron Maiden: TV alemã pediu dublagem e recebeu uma galhofa épicaIron Maiden
TV alemã pediu dublagem e recebeu uma galhofa épica

Iron Maiden: As guitarras de Dave MurrayIron Maiden
As guitarras de Dave Murray

Iron Maiden: Steve Harris não foi o primeiro baixista?Iron Maiden
Steve Harris não foi o primeiro baixista?


Lars Ulrich: jucando no camarim do Guns N' RosesLars Ulrich
Jucando no camarim do Guns N' Roses

Os Headbangers não praticantesOs Headbangers não praticantes
Os Headbangers não praticantes

A7X: Curiosidades sobre a banda que talvez você não saibaA7X
Curiosidades sobre a banda que talvez você não saiba

Red Hot Chili Peppers: as melhores músicas segundo o LoudwireBandas extremas: 10 álbuns que causaram surpresaDébil Metal: quando os fãs assustam os ídolosDilma: aulas de motocicleta ao som de U2, AC/DC e Sabbath

Sobre Leandro R Pires

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336