Bandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Texto original por ARI HERSTAND

"Estamos tendo problemas técnicos"

Mesmo se a sua guitarra tenha acabado de pegar fogo.

5000 acessosNu Com a Mão no Bolso: blog elege as melhores capas com "nudez"5000 acessosLed Zeppelin: plágios, homenagens ou mera coincidência?

Bem, na verdade, seria hilário se você dissesse isso numa hora dessas. Mas quando as bandas embaraçosamente admitem isso ao microfone, é bastante desconfortável a broxa geral. Problemas técnicos são sua culpa. Mesmo quando não o são. É seu palco. E é seu show.

Você deveria conhecer seu equipamento de olhos fechados. Se algo está falhando ou apitando ou dando microfonia, você deveria saber identificar de pronto o que é e poder saná-lo em 13 segundos ou saber como deduzir rapidamente do que se trata.

É sua tarefa, como performer, comandar a atenção de todos na casa do começo ao fim.

"Eu esqueci a letra"

Nada é pior do que quando o cantor/compositor manda um verso do naipe “Eu esqueci a letra la la la”. Isso é irritante demais. Não tem nada de engraçado. Se você não consegue decorar as suas letras, então leve a transcrição dela para o palco como referência. Ou invente alguma porra na hora.

A única coisa pior do que letras ruins são letras esquecidas.

"Eu quero agradecer a minha namorada"

É como travar uma conversa a dois com alguém da plateia com o microfone desligado. Desconfortável para todos os outros presentes ao recinto.

Deixe-a fora disso. Isso faz com que você pareça um cachorro submisso. Se ela fez algo verdadeiramente incrível, então você pode dizer algo como ‘gostaríamos de agradecer nossa amiga Sarah por fazer com que essa música chegasse às mãos da gravadora tal. ’

Se sua namorada precisa ser agradecida em público pelo apoio dela, então você tem problemas maiores para resolver.

"Peço desculpas"

Jamais peça desculpas no palco. Isso faz com que você pareça fraco. Eu não quero saber se você acaba de parir uma criança. Não peça desculpas.

Pedir desculpas por sua mediocridade deixa todo mundo na casa desconfortável e se sentindo mal por você. Eu ouço isso o tempo todo: “Eu esqueci o resto da música. Me desculpem.” “Eu peço desculpas se essa música é uma merda, nós acabamos de escrevê-la.” “Eu sinto muito se não há mais gente aqui”. “Não ensaiamos essa aqui muito, pode ser que fique ruim.”

Seja dono do palco. Seja dono do lugar. Seja dono do seu set. Ou então nem apareça.

"Essa cidade de vocês é uma merda"

Isso nem deveria ter que ser lembrado, mas eu não conseguiria dizer a você quantas bandas em turnê eu já vi descendo a lenha na cidade na qual elas estão – EM CIMA DO PALCO. Pode ser divertido zoar dentro da van, mas a sua plateia se orgulha da cidade dela. Não interessa se você acha que a cidade deles é legal ou não.

Nunca diga nada de negativo sobre a cidade na qual você está enquanto está no palco a menos que você queira uma garrafa arremessada em sua direção.

"Essa música é sobre a minha avó que morreu de câncer. Eu te amo, Nona".

Não deprima o seu público. Você pode tocar uma música sobre sua avó morta, mas você não precisa dizer pra plateia que se trata disso.

As pessoas não desembolsam dinheiro para irem a shows e ficarem tristes. Elas vão para se alegrar. Para se divertir. Para serem iluminadas. Para serem inspiradas.

Se você não consegue comunicar a força da sua música simplesmente tocando-a, então talvez a música não seja tão boa assim.

"Estou quebrado de dinheiro"

Não deixe a plateia com pena de você. Tira a mística e o fator ‘cool’. Você pode dizer ‘Ajudem-nos a chegar até a próxima cidade e comprem uma camiseta’. Isso dá um apelo emocional de modo positivo.

Mas quando você diz ‘estamos falidos, então comprem uma camiseta’, isso só broxa seu público.

Enfiar culpa nos fãs para que eles comprem seu merchandise jamais funciona.

"Vocês são péssimos"

Mesmo se 95 das 100 pessoas presentes estiverem gritando mais alto do que o seu set acústico enquanto quebram garrafas de vidro e vomitam pelos cantos, há 5 pessoas lhe prestigiando. Nunca insulte sua plateia. Ela sempre tem um ouvido apontado para você – mesmo que você esteja fazendo apenas o papel de música de fundo.

Você pode achar que não há ninguém escutando, mas você ficará surpreso com a quantidade de elogios você receberá e quanto merchandise venderá quando sair do palco.

"Algum pedido?"

Você nunca vai conseguir tocar a músicas que você de fato ensaiou pra isso e sempre vai haver aquele cu de burro que grita ‘Toca Raul’ como se ele tivesse inventado essa graça.

Toque as suas músicas. Se alguém dirigiu 500 km para ouvir uma música, essa pessoa vai gritar por ela, pergunte você ou não.

"O som está bom para vocês?"

Isso é um tapa na cara do técnico de som. Nunca pergunte algo do tipo ao público. É pro som estar redondíssimo. Se não está, então é culpa sua ou do técnico. De qualquer modo, você acaba de emputecer a única pessoa na sua banda que consegue de fato deixar o seu som ainda PIOR.

Comente: Quais as coisas mais equivocadas que as bandas dizem nos palcos?

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Indústria Musical"

Saúde PúblicaSaúde Pública
18 sinais de que você é viciado em discos de vinil

Bandas IniciantesBandas Iniciantes
17 maneiras de assassinar sua carreira musical

Mp3Mp3
O que perdemos durante o processo de compressão?

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Indústria Musical"

Pouca vergonhaPouca vergonha
Blog elege as melhores capas com "nudez"

Led ZeppelinLed Zeppelin
Plágios, homenagens ou mera coincidência?

Presença de PalcoPresença de Palco
Dicas para iniciantes

5000 acessosProstitutas: As mais famosas e devassas do cenário Rock - Parte 15000 acessosDeath On Two Legs: a declaração de ódio de Freddie Mercury5000 acessosIron Maiden: quinze canções que definem a banda5000 acessosChe Guevara, Cuba, China: a proibição e Censura ao rock5000 acessosGuns N' Roses: Slash e DJ Ashba, as semelhanças5000 acessosMötley Crüe: "não somos como o Bon Jovi", diz Nikki Sixx

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 29 de março de 2014
Post de 29 de março de 2014
Post de 30 de março de 2014
Post de 09 de abril de 2014
Post de 12 de abril de 2014
Post de 12 de maio de 2015
Post de 23 de agosto de 2016

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online