Teste: Você é um roqueiro preguiçoso?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mark Ark
Enviar correções  |  Ver Acessos

Todos que gostam de Rock sabem o quanto é importante o processo de descoberta de bandas e gêneros. É bem provável que você se lembre com detalhes como foi ouvir pela primeira vez uma música da sua banda preferida, seu álbum preferido. Como foi se aprofundar na discografia de uma banda que você gosta muito? Foi de trás para frente? Foi acompanhando pela ordem de lançamento? Sem ordem?

Rush: Um Adeus Aos ReisPagando mico: 10 maneiras de ser expulso ou humilhado em um show

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Todo mundo que passou por esse processo de descobertas, sabe que a partir de um certo momento é preciso se aplicar para aumentar o repertório de bandas e gêneros, caso contrário, você é um roqueiro preguiçoso.

Aliás quem nunca foi se aprofundar, garimpar, nem merece o título de roqueiro preguiçoso, apenas preguiçoso. Brincadeiras a parte, existem pessoas que até curtem Rock mas só conhecem os hits; sem problemas, afinal é impossível se aprofundar em tudo que lhe desperta interesse. Se você é roqueiro é justamente porque abriu mão de outros interesses para se dedicar ao Rock.

James Hetfield, do Metallica, interessava-se por música e futebol americano. Johnny Ramone amava música e baseball. Nem é preciso dizer que eles abriram mão de se tornarem atletas, para se tornarem músicos. Afinal, a vida exige escolhas.

Não estou dizendo que um Roqueiro de verdade só se dedica ao Rock, mas com certeza o Rock é uma de suas prioridades, se não a principal. Assim como um atleta precisa estudar a modalidade a que se dedica, um roqueiro de verdade, seja profissional ou apenas por "hobby" precisa estudar o gênero, caso contrário você é um roqueiro preguiçoso.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Se você não garimpar, não for atrás, abrir mão de certos preconceitos, provavelmente está se privando de conhecer muitas bandas excelentes. Aliás não é só a preguiça, mas preconceitos também podem ser um obstáculo na descoberta de novas bandas, mas no fundo o preconceito musical, na minha opinião, é uma preguiça: você rotula uma banda (ou gênero), geralmente com conhecimento superficial e aí tem uma desculpa perfeita para não se aprofundar nessa banda (ou gênero). Faz sentido?

Enfim, aumentar seu repertório musical exige dedicação, disciplina, mente aberta, mas lhe garanto que o esforço trará bons frutos, aliás excelentes frutos. Então deixe a preguiça e o preconceito de lado e mãos à obra, ou melhor, às obras.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Primeiramente, na minha opinião, é preciso refletir qual nível você está em relação a certas bandas. Há desde bandas que desconhecemos totalmente até aquelas que conhecemos profundamente. E no meio há um monte de bandas que conhecemos parcialmente. O intuito é aprofundar-se naquelas bandas que se conhece parcialmente e conhecer novas bandas.

É possível conhecer e aprofundar-se em todas as bandas? Impossível! Mas não desanime por isso. Quem toca um instrumento sabe que é impossível dominar todas as técnicas, todos os gêneros, mas a busca incessante por aperfeiçoamento é uma característica dos grandes músicos. Quem usa a desculpa de que é impossível conhecer todas as bandas é um roqueiro preguiçoso.

Do desconhecimento total ao conhecimento profundo elaborei algumas categorias, ou níveis de conhecimento, para ajudá-lo a refletir e aumentar seu repertório musical então sem mais delongas, vamos lá:

CATEGORIA ou NÍVEL ZERO: absolutamente não conheço determinada banda. Antes de qualquer consideração, é preciso dizer que é o estado natural das coisas, não só do conhecimento musical, afinal ninguém nasce sabendo. O que vale aqui é reconhecer sua ignorância e ir atrás. Um conhecido comentou a respeito de uma banda e você não faz a menor idéia? Se você não procurou escutar essa banda, você é um roqueiro preguiçoso; ainda mais hoje em dia que a tecnologia permite fácil acesso. Sem gastar nenhum centavo, uma simples busca na Internet permite-lhe sair da ignorância a respeito de uma banda. Quando um amigo cita uma banda que você desconhece e você não vai atrás você é um Roqueiro Preguiçoso, isso mesmo. Se ignora a indicação de alguém com sabido bom gosto musical, você é um ROQUEIRO PREGUIÇOSO (letras garrafais). Se acha que já sabe de tudo, além de preguiçoso é presunçoso. Seu repertório é gigante e você é capaz de indicar inúmeras bandas, mas não aceita nenhuma indicação: Roqueiro Presunçoso. Se fingir que conhece a banda, só para não admitir ignorância: ROQUEIRO PRESUNÇOSO.

CATEGORIA ou NÍVEL UM: já ouvi alguma coisa a respeito de determinada banda. Se for analisar bem, essa é uma categoria bastante numerosa e perigosa pois não raro, baseado em pouca informação se forma uma opinião. Se você conhece apenas uma música, é bem provável que não foi atrás: roqueiro preguiçoso. Se ouviu uma música e não gostou, já parou para pensar que a banda pode ter músicas melhores. Mesmo suas bandas preferidas tem músicas ruins, se por azar a primeira música que ouviu foi a ruim? Seguindo o mesmo raciocínio da categoria anterior, se alguém com bom gosto musical indicar uma banda, pelo menos admita: não gosto MAS conheço pouco e depois vá atrás, se não: Roqueiro Preguiçoso. Agora, o que dizer se você curtiu a música de uma banda e não foi atrás de mais músicas, sem perdão: ROQUEIRO PREGUIÇOSO.

CATEGORIA ou NÍVEL DOIS : não conheço tudo, mas conheço bastante. Neste caso, você pode dizer com propriedade se gosta ou não de uma banda, não está formando uma opinião baseado em apenas uma música. Caso você tenha ido atrás de uma banda e ouviu algumas músicas e não gostou, ouvir a discografia completa é tortura, mesmo que a banda seja super recomendada, você deu chance à banda e não gostou. Até aqui, tudo bem, mas o problema é que isso é uma fotografia, eu mesmo já mudei de opinião várias vezes. Acho perfeitamente possível passar a gostar de uma banda, as pessoas mudam. Uma das formas mais comuns das pessoas mudarem de opinião é quando ouvem suas bandas preferidas fazendo uma cover de uma banda que você não gostava. Vou dar um exemplo concreto: Ramones é daquelas bandas que as pessoas amam ou odeiam; geralmente as que não gostam argumentam que é uma banda tosca e que só sabe tocar três notas ou acordes (o que é um preconceito, em geral, em relação ao Punk), mas aí surge um álbum tributo ao Ramones (We're a Happy Family: A Tribute to Ramones, 2002), que tem bandas como o Metallica e Kiss. Neste momento, as pessoas começam a rever seus conceitos e a escutar a banda de forma diferente. Aliás, não espere uma banda que você gosta fazer uma cover para descobrir as referências musicais dela, se você adora uma banda e não vai atrás de suas influências: roqueiro preguiçoso. Agora o que dizer se você gosta de uma banda, ouviu algumas músicas, mas ainda há muito a explorar, ainda não foi atrás? Roqueiro Preguiçoso. Hoje em dia é bastante comum fazer "maratonas" de séries de TV, as pessoas passam o final de semana inteiro assistindo episódios, temporadas inteiras. Se você curte Rock, por que não fazer o mesmo? Já fez "maratonas" ouvindo as músicas de uma banda do primeiro ao último álbum? Sei que isto é algo difícil, mas é imperdoável que você nunca tenha ouvido todos os álbuns de sua banda preferida em ordem cronológica: roqueiro preguiçoso. Além de descobrir muitas pérolas, vai ver a evolução musical da banda, ouvir lendo a letra, prestando atenção. Dá muito trabalho? ROQUEIRO PREGUIÇOSO.

Vou abrir um parêntesis aqui e se achar muito enfadonho pule para a próxima categoria, mas, tenho que dizer, a maioria dos roqueiros são preguiçosos. Pode achar que estou sendo presunçoso, mas acompanhe meu raciocínio. Você está indo a um show de uma banda que está promovendo seu recém gravado álbum que você não ouviu: roqueiro preguiçoso. Já cansei de ir a shows de grandes bandas, com bastante anos de estrada, que envelhecem como vinho, o álbum recente é excelente, mas como a maioria da platéia é de roqueiros preguiçosos, as bandas acabam tendo que fazer um 'Setlist Naftalina'. Não vou me aprofundar muito, pois pretendo escrever um texto só sobre isso. Motörhead lançava um álbum atrás do outro e sempre tocavam no Brasil, fui a vários Shows e quando eles tocavam as músicas novas, que sempre eram excelentes, algumas pessoas chegavam até a vaiar... azar o seu se você é um roqueiro preguiçoso, mas não estrague o show dos outros. A lista continua: Ozzy Osbourne, em sua última turnê: as músicas mais novas que ele canta são de 1991, 27 anos! Os últimos álbuns 'Ozzmosis' (1995), 'Down to Earth' (2001), 'Black Rain' (2007) e 'Scream' (2010) simplesmente ficaram de fora (o Zakk toca uma parte de Perry Mason do Ozzmosis que não conta, porque o Ozzy não canta, e tocar só um pedacinho é sacanagem). SetList Naftalina total. Dava para tocar uma ou duas músicas de cada álbum, ia ser o máximo na minha opinião, mas ir a um show para ouvir sempre as mesmas músicas, desculpe, prefiro ficar em casa. Se é repetitivo para mim, imagina para o Ozzy, não me espanta que ele esteja querendo se aposentar.

David Gilmour, ex-guitarrista do Pink Floyd apresentou-se em São Paulo em dezembro de 2015. Fiz meu dever de casa e ouvi o álbum solo que ele havia recém gravado: 'Rattle that Lock' (2015), confesso que não gostei, nem ao vivo, mesmo com os belos vídeos que passaram no telão redondo no fundo do palco; mas acho o álbum 'On an Island' (2006) muito bom, principalmente a música que dá nome ao álbum, que quando tocou, os roqueiros preguiçosos simplesmente não sabiam o que estava acontecendo e aproveitaram para ir ao banheiro, comprar cerveja, conversar, ou seja, atrapalharem quem estava curtindo. É claro que eu estava lá para ouvir o SetList Naftalina: as músicas do Pink Floyd, mas me comportei nas músicas novas que ninguém estava curtindo. Os roqueiros preguiçosos são mal-educados além de tudo, certamente o David Gilmour nunca mais volta por essas bandas.

Meu álbum preferido do ACDC é o 'Stiff Upper Lip' de 2000, eu ficaria extasiado se eles tocassem esse álbum na íntegra, nem preciso dizer que no Show em São Paulo em 2009, eles não tocaram nenhuma desse álbum, tocaram três músicas do álbum que eles estavam promovendo, 'Black Ice' (2008), o resto SetList Naftalina. Não entendo como "Hard as Rock" do 'Ballbreaker' (1995) ficou de fora. Tirando as músicas novas que é o momento mijo/breja/papo, a música mais nova, 'Thunderstruck' tinha 19 anos! O então penúltimo álbum e antepenúltimo ficaram de fora, excelentes álbuns; mas é pedir muito para os Roqueiros Preguiçosos conhecerem algo além do 'Back in Black'. Deve ser muito frustrante para os caras da banda: "temos umas músicas novas legais que a gente acabou de compor, estamos empolgados para tocá-las, mas o público em geral não vai curtir, então temos que tocar as mesmas de sempre, somos uma banda cover de nós mesmos, é como naquele filme: todo dia é o dia da Marmota".

A lógica do SetList Naftalina surgiu para mimar os roqueiros preguiçosos que são justamente como crianças mimadas, mas são a maioria. Imagina uma banda com décadas de existência ter que tocar sempre as mesmas músicas, por melhores que sejam. Grandes bandas que estão na ativa continuam lançando álbuns excelentes mas não podem tocar as músicas mais recentes porque os roqueiros preguiçosos não conhecem, e como disse, são crianças mimadas que vão fazer birra, resumindo, os roqueiros preguiçosos ainda estão no século XX. Então não se espantem quando os músicos fizerem Tours de despedida, como o Ozzy e o Slayer. Cansa ficar preso no túnel do tempo. Fecho aqui meu parêntesis, mas aguardem por meu texto SetList Naftalina.

CATEGORIA ou NÍVEL 3: conheço a banda profundamente. Só quem é fã sabe o que é saber tudo de sua(s) banda(s) preferida(s), ouvir todos os álbuns de estúdio, os ao vivo, ouvir até as coletâneas, mesmo conhecendo tudo, ficar procurando versões ou gravações raras. Neste nível, espero que você não seja um bitolado que venera uma única banda ou gênero e considera que todo o resto não presta ou não está a altura. Eu sugiro que você vá sempre se aprofundando em diferentes bandas e gêneros, procurando expandir cada vez mais seu universo musical. Como disse anteriormente, dar uma chance para bandas novas (bandas que você não conhece, podem ser super antigas), tendo a mente aberta, com certeza irá render pérolas no caminho. Desculpe ser chato e repetitivo mas se você se pós-graduou em apenas uma banda, apenas para venerá-la e se fechar a outras bandas ou gêneros: você é um roqueiro bitolado e preguiçoso. Espero sinceramente que não tenha parado no século XX, que tenha um conhecimento profundo de várias bandas, principalmente quando for a um show, curtir todas as músicas independentemente se forem hits antigos ou gravações recentes.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Opiniões

Rush: Um Adeus Aos ReisRush
Um Adeus Aos Reis

Pagando mico: 10 maneiras de ser expulso ou humilhado em um showPagando mico
10 maneiras de ser expulso ou humilhado em um show


Sobre Mark Ark

Nascido em São Paulo em 1979, seu amor pelo metal e rock vem desde o final dos anos 80. Grande fã de Pantera e trash metal, mas curte Rock em geral (e outros estilos como Blues e Rap). Acessa o site há mais de 20 anos e em 2018 decidiu ser colaborador e criar seu próprio site rockaddict.com.br.

Mais matérias de Mark Ark no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280