RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Metallica: Em 2010, o show que matou a sede dos brasileiros e entortou a minha vida

Por Marcello Cohen
Postado em 30 de janeiro de 2015

Por vezes o tempo passa sem que dê tempo de respirarmos. Confesso que me assustei quando olhei que dia era hoje, e percebi que já se passaram 5 anos do show do Metallica em 2010, no estádio do Morumbi. A apresentação em questão é na minha vida relacionada ao Rock N'Roll um verdadeiro marco.

Metallica - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Prestes a completar 18 anos, já tinha assistido a alguns shows históricos, como o do Pearl Jam em 2005, dos Rolling Stones em Copacabana em 2006, Scorpions em 2008 e Faith no More em 2009, para citar alguns. Dentro do Heavy Metal, minha experiência não passava do histórico show do Iron Maiden em 2009, Shaman durante a turnê do Reason e Angra lançado o duvidoso Aurora Consurgens, ambos em 2006. Naquele começo de 2010 eu já amava Metallica, Iron Maiden e Black Sabbath, e começava a conhecer de verdade o estilo de música mais extremo e perfeito que existe. Mesmo assim, muito longe do que eu conheço e aprecio hoje. Bandas como Pantera, Slayer, Megadeth, Anthrax, Sepultura, Motley Crue e Def Leppard começavam a ser melhor exploradas por mim, mas o Metallica já era a banda do coração desde 2008, sendo que já escutava ela desde 2004, então com 12 anos. Na época, uma viagem para São Paulo era algo inédito, que tentei no show do AC/DC em 2009, mas acabei frustrado na busca por ingressos. Quando veio o anúncio do show do Metallica, depois de tantos anos de espera, simplesmente pirei.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Consegui meu ingresso no único setor que ainda estava a venda para o dia 30, uma arquibancada distante no enorme estádio do Morumbi, mas estava de ótimo tamanho. O contexto do show na vida dos fãs da banda, que esperavam desde 1999 pela volta era especial. Me recordo que o anúncio caiu como uma bomba, que somada a decepção causada pelo cancelamento em 2003, fez os ânimos se acirrarem nos meses que antecederam a tour. A principio, seriam dois shows, dia 28 de janeiro em Porto Alegre e 30 em São Paulo. Com a venda absurda para o dia 30, São Paulo ganhou um show extra dia 31.

Os dias se arrastaram, até que embarquei, conheci a cidade, tomei uma quantidade considerável de cerveja e dei de cara com um mar de camisas pretas nas ladeiras que dão acesso ao Morumbi. Muitos cambistas queriam se livrar de suas entradas, já que com o show extra ainda tinham ingressos na bilheteria. Foi ai que negociei minhas entradas para a arquibancada, numa troca vantajosa financeiramente com o pouco dinheiro que eu e meu pai tínhamos. Acabei indo para a pista comum, e com o estádio já cheio faltavam poucos minutos para o início do show. Fiquei bem distante do palco, algo que compensei no Rock in Rio do ano seguinte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

A reação dos fãs assim que o riff espetacular de Creeping Death estourava os tímpanos foi algo realmente inesquecível e único. Dava para perceber a felicidade e ansiedade de todos, e a emoção me arrepia até hoje. Na tour de Death Magnetic, o setlist mudava constantemente, algo ótimo, e ninguém poderia prever o que aconteceria a cada show. A banda tava numa forma fantástica na época, ainda melhor do que nos retornos no Rock in Rio 2011 e 13 e no mesmo estádio em 2014, com sets mais previsíveis. A espera valeu. A introdução de For Whom the Bell Tolls fez até quem estava parado pular, assim como os hinos Enter Sandman, Master of Puppets e Seek And Destroy. Os efeitos pirotécnicos eram absurdos, assustadores e mais quente que o inferno, como diria o Kiss. As chamas de Blacked e os tiros de One arrepiaram, assim como petardos do nível de Motorbreath, Four Horserman e Harvester of Sarrow. Foi uma noite marcante, emocionante e única.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Todos que fizeram parte da história volta do Metallica ao Brasil lembram com muito carinho destes shows, que motivaram 3 retornos breves nos anos seguintes e a certeza de que nunca mais ficaremos 11 anos sem ver a banda. Posso falar que o show também foi um marco na minha vida, e minha paixão definitiva pelo Heavy Metal e pelo Metallica ultrapassaram os limites da razão desde então. Hoje já fui a outros 4 shows, tenho tatuagem, toda a discografia, inúmeros dvd's e mais alguns itens relacionados a banda, que segue a pelo menos 7 anos da minha vida como a preferida. A reação das pessoas me marcou, e depois dali vieram incontáveis shows de Heavy Metal e uma vida definitivamente alterada em torno de um estilo de música. O que já era um grande prazer virou vício, que sempre aumenta com o passar dos anos. Tenho certeza que a cada dia 30 de janeiro, até o dia da minha morte, lembrarei com carinho do show que eternizou meu amor pelo Metallica e pelo Heavy Metal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

Leia resenhas do show nos links abaixo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps



Em 28/02/1998: Vince Neil fazia história no pornô

Kelly Osbourne, filha de Ozzy, sofreu a vingança do morcego

Em 04/01/1970: Em um trágico acidente Keith Moon atropela e mata seu motorista


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Alex Juarez Muller | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Geraldo Fonseca | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Marcello Cohen

Carioca de nascimento, Marcello é apaixonado por Rock desde seus 12 anos, quando aprendeu a gostar de Beatles, Rolling Stones, Queen, AC/DC, Metallica, Iron Maiden e Black Sabbath, bandas que até hoje são as suas preferidas. Amante de bandas de variados estilos de Heavy Metal, Hard Rock e Classic Rock, escreve no blog Coração de Metal, nome que rende homenagem ao pioneiro Stress.
Mais matérias de Marcello Cohen.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS