Custos: quanto vale uma banda underground?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Marques Foresto
Enviar correções  |  Ver Acessos

Se você é músico, ou tem amigos que são, sabe o quanto é difícil e caro manter uma banda. Depois de gastar uma grana para aprender a tocar e comprar seu instrumento, você provavelmente iráo montar uma banda. Aí o estúdio de ensaio será o destino de bons 'trocados', isso sem contar despesas com deslocamento, consumo de acessórios (cordas, palhetas, baquetas, etc.). Mas sua banda ainda está 'na garagem'. Então chega a hora de gastar mais dinheiro para que as pessoas a conheçam. Aí você pode gravar suas músicas, encomendar materiais promocionais (camisetas, adesivos, patches, etc.), abrir o show de uma banda mais conhecida (alguém duvida que o 'jabá' ainda existe?), contratar uma assessoria de comunicação, e há ainda um leque de estratégias e combinação destas.

Slipknot: Demissão de Joey Jordison foi a decisão mais difícil da carreiraMulheres no Rock: as mais importantes segundo rádio inglesa

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Depois de tudo isso, você gastou alguns milhares de reais na sua banda. E, já que vender CDs é cada vez mais difícil, precisa recuperar o dinheiro com shows, certo? Depende. Na maioria dos casos, ainda não é a hora, pois o que importa não é o custo da sua banda, mas o quanto ela efetivamente vale. E como calcular isso?

Não existe uma fórmula exata, mas vamos tentar responder a algumas perguntas: Quantas pessoas conhecem a sua banda? Quantas destas comprariam uma camiseta de sua banda? Quantos pagantes a sua banda, sozinha, atrai para um show? Se a sua banda entrar em um festival, aumentará a receita deste, seja pelo aumento no número de pagantes, seja por justificar um incremento no preço do ingresso?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E o interessante é que estas reflexões devem ser feitas caso a caso, pois é muito comum que a sua banda tenha mais da metade de seu público concentrada em sua própria cidade ou região.

Aí chegamos a um ponto no qual existem bandas que valem um bom dinheiro, e este valor deve ser considerado em qualquer negociação, e outras que ainda estão na fase de investimento, principalmente quando forem se apresentar em regiões distantes de seu público efetivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

'O quê... pagar para tocar? Isso é um desrespeito com o underground!', é o que podem pensar muitos conservadores, mas você concorda que a banda é um empreendimento como vários outros?

Vamos pensar, por exemplo, na ótica dos organizadores de shows. Será que não seria um desrespeito com estas pessoas, que também são fundamentais no underground, cobrar uma quantia que eles não conseguirão recuperar com a bilheteria?

É, meu amigo, ter uma banda underground não é uma tarefa fácil. E, muitas vezes, resulta em prejuízo. Aí vamos reclamar que tudo isso é culpa do público, que paga R$ 40,00 para comprar um CD e R$ 300,00 para assistir ao show de uma banda famosa e não investe uma fração disso em bandas independentes. Mas, espera aí... jogue a primeira pedra quem nunca agiu assim. Você tem banda, mas faz parte do público, meu amigo!

Quer mudar esse quadro desfavorável? Comece fazendo a sua parte, como uma parcela em extinção dos músicos de nosso país que realmente fazem a diferença no underground. Sabe aquele amigo seu que tem uma banda também? Compre o CD da banda dele, pague para assistir à banda dele e incentive outras pessoas a agirem assim. Desta forma, você agregará valor à banda do seu amigo. E que outros façam o mesmo pela sua banda!

O debate está aberto...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Opiniões

Slipknot: Demissão de Joey Jordison foi a decisão mais difícil da carreiraSlipknot
Demissão de Joey Jordison foi a decisão mais difícil da carreira

Mulheres no Rock: as mais importantes segundo rádio inglesaMulheres no Rock
As mais importantes segundo rádio inglesa


Sobre Rodrigo Marques Foresto

Headbanger há duas décadas, já escreveu para as revistas Valhalla, Comando Rock e Strike. Organiza eventos de Metal e também trabalha com merchandising para bandas independentes. É um entusiasta do Metal Feminino e também do Metal Nacional e seus gêneros favoritos são heavy, thrash e hard. Contato: [email protected]

Mais matérias de Rodrigo Marques Foresto no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280