Metallica: Master Of Puppets seria considerado uma obra prima hoje?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Danilo Rodrigues de Moraes
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Primeiramente, é preciso adotar uma definição sobre o conceito de obra de arte, o que torna determinada obra em um “magnus opus”, o apogeu da criação artística? A arte como um todo é de difícil julgamento, pois há inúmeras coisas a se considerar, leva-se em conta a experiência e referência pessoal do artista e receptor, somado a própria idiossincrasia. A produção artística é criada através de vivências pessoais, pontos referentes distintos, e influenciada pela cultura social que o indivíduo sofre, seja, em maior nível regional ou global. Esses são somente, poucos pontos adotados para exemplificar a criação no universo da arte, no entanto torna-se ainda maior a dificuldade, em classificar uma obra musical, pois como já foi dito por Schopenhauer “A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende”. Em outras palavras, é por meio da música que se origina a possibilidade de expressar sentimentos e emoções que outrora não fomos, e não somos capazes de transpor por meio das palavras e os limites da racionalidade. Lembro-me de uma aula que tive sobre história da arte, que abordou justamente o grau de dificuldade em classificar uma obra, mediante ao bombardeio que o artista sofre por meio do ambiente cultural no qual está inserido, nota-se uma diferença estética que varia de acordo com diferentes povos, regiões, períodos históricos, e etc. Um exemplo, é como uma simples pintura chinesa satisfaz por esboçar nuvens em um céu azul, enquanto temos uma grande diferença de complexidade na arte barroca. Isso me remete a várias situações em que ouço simples classificações como aquele disco é “bom” ou aquele outro é um disco “ruim”. Eu poderia ter citado diversas obras, que ao longo do tempo foram influentes dentro de um determinado estilo, porém, me limitei tomando como exemplo o disco “Master Of Puppets” do METALLICA, devido a grande proporção criativa que ele propiciou a diversas bandas de diferentes vertentes, construindo e consolidando o Thrash Metal juntamente Slayer e cia.

699 acessosMetallica: Cartazes edição limitada serão vendidos nessa quinta5000 acessosNirvana: Claudia Ohana faz cover desastroso no Programa do Jô

Nos tempos contemporâneos, a indústria cultural é de absoluta influência na criação e produção de bandas, dirigindo caminhos a se tomar no meio musical, mediante a relação do mercado e consumidor. Notamos hoje, por exemplo, a indústria da música Pop cujo a manipulação é descarada, tanto na produção de letras vazias quanto na imagem de ídolos, dita-se assim uma nova estética de expressão musical que age no indivíduo que consome, não somente limitando o gosto pela música, como também altera o comportamento e postura do consumidor diante do mundo. O mercado necessita estar sempre girando como consequência do capitalismo, e isso afeta o fato, de que como quase tudo, à arte é uma mercadoria que movimenta incontáveis milhões e cria-se uma necessidade de rápido consumo, aonde é necessário o descarte rápido e a produção de novas tendências afim de obter um absurdo lucro. Embora de maneira mais sútil, o rock e seus derivados também sofram do mesmo mal, diariamente nos deparamos com incontáveis bandas, por muitas vezes com o som sem nada a acrescentar, batido, pobre, influenciado por um mercado já saturado em certo ponto, e que exige diversas vezes lançamentos forçados devido a contratos e pressões de gravadoras. Não excluindo o fato da complexidade de avaliar à arte, não se pode negar que estamos sujeitos a todo o momento a ouvir ás mazelas que a indústria nos oferece. Queira ou não sofremos parte desse bombardeio cultural, tanto pela repetição exaustiva causando um consumo involuntário, quanto pela maneira pessoal de sentir e julgar o que é bom e ruim, sem ao menos perscrutarmos a fundo a origem da obra e analisarmos o contexto na qual está inserida, causando por muitas vezes uma sublevação e preconceito com outros estilos.

Minha opinião se “Master Of Puppets”, seria considerado uma obra prima se lançado nos dias de hoje? Arrisco-me a dizer, que diante de todo o rápido consumo e descarte do qual nos paira, temos uma grande dificuldade em parar para prestar atenção por muito tempo em uma coisa só, pois isto de certa maneira é tomado como perda de tempo, o que abriria a possibilidade dessa grande obra ser mais uma entre milhares, e não alcançar o grande significado que temos dela no presente. Claro que existem outras finitas e variantes a se considerar e fiz aqui uma pobre dissertação de somente uma, porém se fosse me aprofundar eu acabaria escrevendo um livro. Em fim, diante da profusão e facilidade de obter essa mercadoria que é a música, ouso dizer que tanto “Master Of Puppets”, e todo o Metallica não teriam essa grande repercussão se estivessem começando as atividades em tempos como hoje. Resta-nos observar, se obras contemporâneas passarão com êxito pela prova do tempo.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 29 de julho de 2012
Post de 22 de novembro de 2015

MetallicaMetallica
James explica como ele cria os títulos das músicas

699 acessosMetallica: Cartazes edição limitada serão vendidos nessa quinta1264 acessosMetallica: Lars queria ver Phil Rudd tocando Enter Sandman0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

Top 20Top 20
Os discos e singles mais odiados do rock, segundo o UCR

MetallicaMetallica
Como soaria "Hardwired" se tivesse sido gravada nos 80's?

MetallicaMetallica
A pior situação que James Hetfield passou na vida

0 acessosTodas as matérias da seção Opiniões0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

NirvanaNirvana
Claudia Ohana faz cover desastroso no Programa do Jô

EntrevistasEntrevistas
Coices e tretas entre entrevistador e artista

SemelhançasSemelhanças
Sou só eu, ou ele parece a Fernanda Lima?

5000 acessosSlayer: cronologia de Hanneman, da picada da aranha até a morte5000 acessosNamore um cara que goste de Metal5000 acessosAtores de Hollywood no mundo da música5000 acessosShow das Poderosas: pre-pare-se para uma versão metal4138 acessosBlack Label Society: strip foi fundamental para contratação de Dario Lorina5000 acessosIron Maiden: os 10 melhores clipes da história da banda

Sobre Danilo Rodrigues de Moraes

Estudante de Ciência Sociais na faculdade Unifesp. Passa o tempo lendo obras filosóficas, ou escutando o bom e velho death metal.

Mais matérias de Danilo Rodrigues de Moraes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online