Matérias Mais Lidas

Tony Iommi: surpreendendo ao eleger seu Deus do RockTony Iommi: surpreendendo ao eleger seu "Deus do Rock"

Ozzy Osbourne: ex-guitarrista conta porque Ozzy odeia um dos seus álbuns soloOzzy Osbourne: ex-guitarrista conta porque Ozzy odeia um dos seus álbuns solo

Black Metal: os 10 melhores álbuns de 2021 segundo a revista Metal HammerBlack Metal: os 10 melhores álbuns de 2021 segundo a revista Metal Hammer

Nita Strauss: não tá fácil, roubaram até o tapete do ônibus da turnê e ela quer de voltaNita Strauss: não tá fácil, roubaram até o tapete do ônibus da turnê e ela quer de volta

Rolling Stone: Iron Maiden e Foo Fighters na lista de melhores álbuns de 2021Rolling Stone: Iron Maiden e Foo Fighters na lista de melhores álbuns de 2021

Mamonas Assassinas: a história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloideMamonas Assassinas: a história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloide

Cradle of Filth: para fúria dos puristas, quem os levou ao black metal foi o MayhemCradle of Filth: para fúria dos puristas, quem os levou ao black metal foi o Mayhem

Charlie Brown Jr: Thiago diz que filho de Chorão tentou removê-lo de música inéditaCharlie Brown Jr: Thiago diz que filho de Chorão tentou removê-lo de música inédita

AC/DC: Príncipe da Inglaterra elege música preferida para compromissos reaisAC/DC: Príncipe da Inglaterra elege música preferida para compromissos reais

Freddie Mercury: assistente pessoal explica por que ele nunca assumiu sua sexualidadeFreddie Mercury: assistente pessoal explica por que ele nunca assumiu sua sexualidade

Andreas Kisser: teste para o Metallica foi uma das melhores experiências da vida deleAndreas Kisser: teste para o Metallica foi uma das melhores experiências da vida dele

Zakk Wylde: relembrando experiência assustadora de conhecer o Black SabbathZakk Wylde: relembrando experiência assustadora de conhecer o Black Sabbath

Led Zeppelin: Jimmy Page e Robert Plant lamentam morte de Richard ColeLed Zeppelin: Jimmy Page e Robert Plant lamentam morte de Richard Cole

Cradle Of Filth: como pais de Dani Filth reagiram quando ele decidiu viver da bandaCradle Of Filth: como pais de Dani Filth reagiram quando ele decidiu viver da banda

Power metal: 10 grandes baladas escritas por bandas do estiloPower metal: 10 grandes baladas escritas por bandas do estilo


Stamp

Karl Willetts explica retorno ao Bolt Thrower

Por César Enéas Guerreiro
Fonte: Brave Words
Em 19/02/07

Kevin Page, do site MetalReview.com, conversou recentemente com o frontman do BOLT THROWER, Karl Willetts. A seguir, alguns trechos da entrevista:

MetalReview: Você já está trabalhando com material novo?

Karl: "Bem, sim, esse é um bom trabalho e parece que vamos mesmo começar a compor o novo álbum agora. Baz [Barry Thompson, guitarrista] já tem alguns riffs prontos. Nós já discutimos algumas idéias, então esperamos ter um novo álbum no final do ano para acompanhar o sucesso que tivemos com o último álbum e continuarmos em frente".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

MetalReview: Vocês já decidiram onde vão gravar e quem vai produzir?

Karl: "Nós com certeza vamos voltar para os estúdios Sable Rose, onde gravamos nosso último álbum. É como se fosse nosso segundo lar, nós ficamos bem confortáveis lá. E Andy Faulkner [produtor] praticamente faz parte da banda".

MetalReview: Qual seria, na sua opinião, a diferença entre o seu último álbum, "Those Once Loyal" [de 2005], e os anteriores?

Karl: "Todas as músicas são, provavelmente, melhor estruturadas. O som do baixo é melhor. De um modo geral, seria o modo como as músicas combinam entre si e a produção. As músicas foram reescritas muitas vezes pelo Baz. Ele escreveu o álbum, rasgou tudo, arrancou as partes que gostava e escreveu tudo de novo. E isso levou muito tempo. Mas, quando fomos pro estúdio, foi tudo muito tranqüilo. Valeu a pena".

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

MetalReview: É estranho você dizer isso, porque ele foi bem planejado, mas eu acho que esse álbum trouxe de volta a atmosfera mais "livre" que havia no álbum "For Victory" [de 1994].

Karl: "Muitas pessoas o compararam com nossos álbuns lançados entre 1994-1995. Ele realmente pode ser comparado com o ‘4th Crusade’ [de 1992] e com o ‘For Victory’. No meu caso, ao voltar para a banda, tive que trabalhar no meu estilo vocal. Pegamos todos os elementos que sabíamos que funcionaram nos álbuns anteriores e colocamos todos juntos. Houve um grande intervalo entre os álbuns e sentíamos a pressão para não lançarmos um álbum apenas com um som ‘genérico’ do Bolt Thrower".

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

MetalReview: O que te fez voltar à banda depois de tantos anos?

Karl: "Depois da turnê desastrosa nos EUA em 1994-95, eu quis voltar para a universidade por três anos. Consegui um diploma em Estudos Culturais, o que é legal, mas absolutamente inútil para conseguir um emprego. Depois em me casei, fiz hipoteca, blá, blá, blá. Tive um emprego normal por uns 4 ou 5 anos que não me satisfez nem um pouco. Eu estava trabalhando com seguros e me sentia angustiado com aquilo. Então voltei em 1998, para gravar o álbum ‘Mercenary’, porque eles me pediram. Eles queriam que eu voltasse definitivamente para a banda, mas minha cabeça estava em outros lugares e eu não podia me comprometer 100% naquele momento. Eu sempre serei a primeira escolha para ser o vocalista do Bolt Thrower. É realmente o meu trabalho. Com isso em mente, não precisei pensar muito para pegar a oportunidade e ser recebido de volta de braços abertos. Na vida é raro você ter duas chances de fazer o que gosta".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Leia a entrevista completa (em inglês) neste link.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

WhatsApp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Slipknot: Corey Taylor explica porque o mundo pop não suporta o Heavy MetalSlipknot
Corey Taylor explica porque o mundo pop não suporta o Heavy Metal

Anthrax: Scott Ian apresenta a solução para o Phil AnselmoAnthrax
Scott Ian apresenta a solução para o Phil Anselmo


Sobre César Enéas Guerreiro

Nascido em 1970, formado em Letras pela USP e tradutor. Começou a gostar de metal em 1983, quando o KISS veio pela primeira vez ao Brasil. Depois vieram Iron, Scorpions, Twisted Sister... Sua paixão é a música extrema, principalmente a do Slayer e do inesquecível Death. Se encheu de orgulho quando ouviu o filho cantarolar "Smoke on the water, fire in the sky...".

Mais informações sobre

Mais matérias de César Enéas Guerreiro.