Dave Mustaine: "retornando ao Thrash e Speed"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Douglas Morita, Fonte: Peace Sells: Megadeth Fan Site, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 15/03/07. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A nova biografia oficial do MEGADETH contém várias citações do líder da banda, Dave Mustaine, sobre a direção musical do novo álbum do grupo, "United Abominations" e sobre a temática das letras do novo CD. Seguem alguns trechos:

3266 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosIron Maiden: Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

Sobre o novo CD do Megadeth, "United Abominations", como sendo um "marco na carreira": "É meio que um desfibrilador para a comunidade do metal. Alguém tem que tomar a responsabilidade, solar novamente, e tocar ritmos pesados que foram na verdade gravados ao vivo no estúdio - porque não são os mesmos seis segundos tocados 300 vezes. Alguém tinha que fazer isso de novo."

"É muito revitalizante voltar a tocar Thrash e Speed metal. Eu comecei a tocar esse tipo de música porque eu amava o modo como isso me fazia sentir. Quando comecei o retorno com o 'The World Needs a Hero' e 'The System Has Failed', era óbvio que isso seria onde chegaria minha responsabilidade".

Sobre as sessões de gravação do "United Abominations": "Nós estávamos no estúdio e Glen [Drover, guitarra] colocou sua base em 'Sleepwalker'. E Andy [Sneap, produtor e mixagem] disse para mim, 'você sabe que você não precisa colocar sua base aí,' e eu disse, 'Ah sim, eu preciso. Meu estilo de base é totalmente diferente de qualquer um.' E assim que eu comecei a tocar, ele falou, 'Tá certo! É uma volta aos velhos tempos, não é?". E eu disse, "Sim, Andy. É isso.'"

Sobre a temática das letras do novo álbum: "Se você estiver bem musicalmente, você pode falar o que quiser, e foi o que basicamente fiz neste álbum. Eu disse como me sentia sobre as Nações Unidas. Eu disse como eu me sentia sobre a Ordem do Novo Mundo. Eu disse como eu me sentia sobre a ignorância e apatia de nossos pais que estão neste momento liderando nosso país e deixando que nos tomem tudo que temos".

"Tudo bem em permitir liberdade de expressão, juntar a imprensa, religião, exceto quando isso lhe torna impopular. Quando você luta pelo que é certo, você geralmente se torna impopular. Eu não sou realmente um cara popular. Eu posso ser semi-famoso, mas eu sou mais infame do que famoso."

"Sei que existem algumas pessoas que são prejudicadas com esse tipo de música. Mas eu estou pronto pra sair por aí e ver qual será a resposta do público."

"Posso dizer que eu realmente fiz meu melhor disco do Megadeth."

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

3030 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa501 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3500 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Dave MustaineDave Mustaine
O líder do Megadeth comenta "Let There Be Rock", do ACDC

Kiko LoureiroKiko Loureiro
O melhor guitarrista do ano no Revolver Awards

MegadethMegadeth
Eterno Harry Potter se inspira em canção para papel

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Iron MaidenIron Maiden
Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

Dossiê GNRDossiê GN'R
A versão do guitarrista Slash para os fatos

Bon ScottBon Scott
Em 1980, um dos dias mais tristes do rock n' roll

5000 acessosMetallica: corrigindo a injustiça contra Jason Newsted5000 acessosZakk Wylde: foto do arsenal de guitarras do músico5000 acessosLed Zeppelin: "Stairway To Heaven" vale mais de US$500 milhões?5000 acessosTarja Turunen: covers de Slipknot e Rammstein no Wacken5000 acessosMetallica: banda faz maior show de metal da história da Suécia5000 acessosRefrãos: alguns dos mais marcantes do Rock/Metal

Sobre Douglas Morita

Douglas Morita acha que se existem constantes em sua vida, uma delas definitivamente é o Metallica. Fã da banda desde que se conhece por gente, criou o site Metallica Remains em 1998 e considera o grupo como sua principal - porém, obviamente, não única - influência musical. Além do Metallica, tenta ouvir de tudo um pouco, sem se limitar a estilos ou rótulos.

Mais matérias de Douglas Morita no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online