Tony Iommi: "a era Dio sempre foi respeitada"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marco Néo, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 10/05/07. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

D.X. Ferris, do Cleveland Scene, recentemente entrevistou Tony Iommi, guitarrista do HEAVEN AND HELL. Seguem algumas partes do bate-papo:

741 acessosBlack Sabbath: Assista trailer de The End Of The End5000 acessosSeparados no nascimento: Steven Tyler e Márcia Goldsmich

Scene: Qual você acha que é o ponto forte da "era Dio" (no BLACK SABBATH)?

Iommi: "As músicas são realmente fortes. Elas permanecem firmes, e eu acho que são músicas clássicas".

Scene: Os álbums com o Dio eram mais pesados e mais rápidos. Na época, vocês estavam tentando competir com bandas como o MAIDEN e o PRIEST, cuja popularidade estava crescendo?

Iommi: "Com o Ronnie nós pudemos escrever músicas mais aceleradas. Elas eram mais agitadas e bastante excitantes. O Ronnie cria esse clima. Com o Ozzy, nós até fizemos algumas músicas mais 'uptempo', mas a maioria era de sons mais lentos. Certamente nos nossos shows atuais com o Dio nós podemos colocar mais músicas rápidas no setlist - enquanto que com o Ozzy a música mais rápida que tocamos é 'Paranoid'. A troca de formação nos deu um novo ânimo. É como qualquer outra coisa: você pode seguir continuamente. E nos velhos tempos, tivemos os primeiros três ou quatro álbuns que foram muito bem, e daí a coisa começa a degringolar. Não se esqueça de que éramos jovens, usávamos muita droga e tudo o mais. Isso acabou afetando nossa música, o astral, nosso humor e a banda".

Scene: A banda deu uma maneirada após a chegada do Dio?

Iommi: "Não. Mas, na época, nos possibilitou dar uma 'limpada' um pouco depois. Mas não importa se você está usando ou não. Você tem que criar algo com a banda. E na época, no fim com o Ozzy, nós meio que tínhamos queimado todos os cartuchos".

Scene: Você considera o BLACK SABBATH uma banda de Metal?

Iommi: "Hoje em dia eu não me importo como as pessoas querem classificar a banda. Olhando para os anos 70, eu nos classifiquei como Heavy Rock, mas a banda acabou entrando nesse rótulo de Metal, então é o que a banda é, sabe?"

Scene: O SABBATH teve alguns vocalistas. Após o Ozzy e o Dio, quem seria o número 3?

Iommi: "Odeio olhar por essa perspectiva, mas Glenn Hughes é um grande vocalista. Eu fiz alguns projetos com ele, é um tremendo cantor".

Scene: Você tem planos para o futuro com o HEAVEN AND HELL?

Iommi: Nós dissemos que faríamos shows neste ano e colocaríamos um limite de tempo em vez de continuar indefinidamente. Tenho certeza de que com o passar do tempo nós vamos pensar nisso".

Scene: Vocês começaram um álbum novo com o Ozzy, que nunca foi lançado. Vocês têm planos de terminar esse trabalho?

Iommi: "Tenho certeza de que sim, só não sei quando. Da última vez, nós escrevemos tantas músicas e as coisas acabaram definhando. Acabamos por sair em turnê, o Ozzy começou com o 'The Osbournes' e o negócio murchou, pra ser bem honesto".

Scene: Você acha que não é dada a devida importância à era com o Dio?

Iommi: "Eu acho que houve bastante respeito. Os álbuns venderam bem quando foram lançados e, considerando os shows atualmente, tem sido fantástico. É refrescante, é grande. Nos últimos anos nós temos tocado os sets com o Ozzy, o que também é ótimo, mas é sempre bom dar uma mudada".

Leia a entrevista completa - em inglês - neste link.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Kerry KingKerry King
O Deep Purple influenciou mais o Thrash que o Black Sabbath

741 acessosBlack Sabbath: Assista trailer de The End Of The End1002 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?186 acessosMarcos de Ros: Tony Iommi, Dois Dedos de Prosa0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Black SabbathBlack Sabbath
Os melhores e os piores discos da banda

ApocalipseApocalipse
Confira 5 das melhores músicas sobre o tema

Black Sabbath e Led ZeppelinBlack Sabbath e Led Zeppelin
Juntos, pelo menos no YouTube

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"0 acessosTodas as matérias sobre "Heaven And Hell"

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Steven Tyler e Márcia Goldsmich

NoisecreepNoisecreep
As dez melhores canções de Metal (e Hard) dos 80s

VelocidadeVelocidade
Top 10 de músicas de Metal para ser multado

5000 acessosManowar: o dia em que a banda arregou pro Twisted Sister5000 acessosTotal Guitar: os melhores e piores covers da história5000 acessosCapas de álbuns: as mais obscuras e marcantes da história2097 acessosPlanno D: assista Detonator no Divã do Destino5000 acessosExodus: Dukes foi demitido em uma ligação de 20 segundos5000 acessosSharon Osbourne: sexo oral em Principe Charles por título?

Sobre Marco Néo

Nascido na primeira metade dos anos 70, teve seu primeiro contato com sons pesados quando o Kiss veio para o Brasil, em 83, mas não compreendeu bem o que era aquilo. A contaminação efetiva ocorreu um ano depois, quando conheceu Motörhead, Judas Priest, AC/DC, Iron Maiden. Desde então, tornou-se um apaixonado colecionador de tudo o que se refere a Metal e Rock'n'Roll, independentemente de subestilos.

Mais matérias de Marco Néo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online