Megadeth: no sofá com Shawn Drover e James Lomenzo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Alex Silva de Chico e Paulo Nesso, Fonte: Megadeth World
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 30/12/07. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Ícones do thrash metal Americano, o MEGADETH criou um fenômeno de turnê com a Gigantour, tocando com nomes como DRAM THEATER, DEVIL DRIVER, ANTHRAX e LACUNA COIL. Eles tocaram na Austrália regularmente e agora estão de volta para promover seu novo álbum, "United Abominations", o qual estreou na 8ª posição da paradas americanas. Lachlan Barclay do site MP3.COM.AU conversou com o baterista Shawn Drover e o baixista James LoMenzo para falar sobre situações de vida e morte, sobre aprender 28 músicas em uma semana, e sobre Guitar Hero.

3339 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosBeatles: Quais as pessoas e objetos da capa do Sgt. Peppers?

MP3: Vocês tiveram problemas com a segurança em Perth, pode me dizer o que ocorreu? (nota: O repórter se refere ao que foi gravado neste vídeo.)

James: Sim, mas em nenhum momento Dave estrangulou alguém (nota: no início do vídeo acima, no momento em que um fã sobe ao palco, pouco antes de ser retirado pela segurança, Mustaine pega em seu pescoço) Esta é minha estória e eu me fixo nela... Bem, era uma vez um doido chamado Dimebag Darrell. Um amigo nosso. Então um dia um pirado decidiu que era o momento de ser um pirado, e tirou nosso querido amigo de nós. Desde então todos nós tentamos levar a segurança a um novo nível. Então de repente, e isso aconteceu comigo antes do Ozzfest, de repente você se vira e tem um cara tentando, erroneamente, te dar um abraço, mas ele está te estrangulando porque não faz idéia do quanto ele está feliz de estar no palco. Porque nós temos essa mesma descarga de adrenalina quando estamos no palco também.

James: Então o que ocorreu na outra noite - a segurança estava realmente relaxada. E houve uma parte do show que eu fiquei em choque. Dave derrubou uma palheta, e ela caiu em um dos retornos, os caras da segurança se viraram pra trás – e eles pareciam garotinhas para tentar pegar a palheta ao invés de observar o público, e eu acredito que foi essa hora que o cara subiu no palco.

Shawn: Houveram dois caras aquela noite. Houve um que você viu no youtube, e houve um segundo cara. O primeiro cara foi no começo de "Holy Wars" e o segundo no final de "Holy Wars". Então, em um intervalo de 7 minutos, dois caras subiram no palco, e como James disse, você nunca sabe o que passa na cabeça deles, então a segurança é um assunto importantíssimo para nós e para todos. Você só pode reagir apropriadamente quando vê alguém vindo em sua direção. Seria algo como “cuidado amigo”.

James: A música do Megadeth é música que necessita de precisão e nós não podemos sair do ritmo. (Risos)

MP3: James, você entrou para o Megadeth em 2006, está correto?

James: Eu ainda estou sendo avaliado.

MP3: E Shawn, você entrou em 2004, como vocês se aproximaram sonoramente, entrando em uma banda que está na Estrada por mais de 20 anos?

Shawn: Para mim, eu tento manter a integridade da banda e toco as músicas da forma que elas deveriam ser tocadas – como nos discos. É o mais próximo possível e não improvisar e ficar tocando de qualquer forma que eu queira apenas para me mostrar, sempre estou pensando com a banda em mente, e eu acho que eu demonstro isso.

MP3: Como vocês fazem para aprender o enorme catálogo de músicas do Megadeth?

James: É mentalmente cansativo, realmente é. Existem muitas músicas para tirar! Pessoalmente o que eu faço – eu tive que aprender as músicas muito rápido, não tão rápido quanto o Shawn… mas ele sempre foi um fã, e não que eu não fosse, mas eu não conhecia todo o catálogo, eu estava ocupado fazendo outras coisas. Então entrei na banda conhecendo duas músicas e meia. Tive que aprender 28 músicas e o repertório o mais rápido possível.

MP3: Vocês tiveram 5 dias para aprender as músicas antes do show?

James: Não, Shawn teve 5 dias, eu tive duas semanas e meia.

Shawn: Já é bastante tempo.

James: Meu caminho para aprendê-las foi levando a minha filha para a escola, e ouvindo um bloco de duas ou três músicas. E foi como me tornar um novo fã instantaneamente, e me acostumei a isso e me aprofundei, e eu gastava o resto do dia talvez apenas tirando uma, analisando os riff centrais e começando do início até o final. Pegue uma pequena parte, toque-a inteira, vá para a próxima parte, coloque as duas juntas. O processo toma tempo. Não há outra forma de fazê-lo. Agora que eu sou um fã da música já possuo as idéias e as melodias todas juntas na minha cabeça. Provavelmente cortei o tempo pela metade.

MP3: O que vocês acharam da resposta dos fãs com relação às músicas do "United Abominations"?

James: Todo mundo cantando junto! Isso já me diz tudo que eu precise saber. O pessoal é realmente ligado nas coisas novas. Nós estávamos testando “Washington is Next” antes de termos o álbum gravado, tocando ela ao vivo. Então ela entrou no youtube antes que eu soubesse, e o pessoal já estava cantando junto com a gente. Os fãs do Megadeth são ótimos com isso – eles realmente vêm ao show e tentam fazer parte dele. Eles fazem os riffs junto conosco, você pode ver isso, eles cantam junto. Então todas as novas canções, até no Japão (da onde acabamos de voltar), eu tenho que lhe dizer que é como ter um grande coral de pessoas cantando junto. É muito inspirador e muito positivo.

Shawn: Até “Sleepwalker” – o pessoal estava cantando junto a ponte e o refrão, é muito legal. “Gears of War” vai muito bem, me surpreendeu muito, pra ser sincero não estava 100% certo como ela poderia ser traduzida e recebida ao vivo, mas eles estavam cantando as palavras.

MP3: Shawn, você toca”open handed”? (“open handed” é um estilo de tocar bateria onde você não cruza o braço direito em cima do esquerdo como muitos bateristas)...

Shawn: Bem, eu peguei isso do meu irmão, aquele ali na porta. (Neste momento Glen Drover se junta à entrevista). Glen foi a grande inspiração para tocar “open handed”.

Glen: Sim, fui eu quem começou a coisa toda.

MP3: Algum de vocês já tocou algumas das músicas do Megadeth no Guitar Hero?

James: Minha filha joga bem, e uma vez ela me convidou para jogar, e eu perdi miseravelmente porque realmente não tinha nada a ver com tocar guitarra! É mais sobre apertar botões.

Shawn: Glen, você não jogou uma vez?

Glen: Sim e tive muitos problemas, mas não parece ser alguma coisa rítmica ou parecida.

Shawn: Você tocou Hangar 18?

Glen: Sim, eu acho que apenas consegui os 30 segundos iniciais.

James: Eu atualmente estou ficando bom em "Symphony of Destruction". Essa eu consigo mais ou menos.

Shawn: Eu não consigo.

MP3: Eu acho que eles simplificam demais e colocam metade das notas que não casam com o que você está ouvindo.

Shawn: Sim, você deveria acertar no momento certo, mas não é necessário, você precisa olhar mais do que ouvir a música.

James: Alguém me reconheceu no jogo por sinal? Dos meus tempos de Black Label? O baixista magrinho… veja de novo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

3048 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa505 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3508 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

MegadethMegadeth
Fundindo a arrogância de Mustaine em Vic Rattlehead

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1988

MegadethMegadeth
Kiko conta como foi primeiro encontro com Mustaine

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Sgt. PeppersSgt. Peppers
Quem são as pessoas e quais os objetos da capa?

HumorHumor
Ser prog metal é mais que saber tocar em modo frígio

SlayerSlayer
Fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda

5000 acessosMarilyn Manson: é do cantor o vídeo mais assustador5000 acessosManowar: você acha as fotos da década de 80 ridículas?5000 acessosMetal: as oito maiores tretas entre músicos do gênero5000 acessosMetal Extremo: os logos mais ilegíveis já criados5000 acessosTestament: Como alguém gosta de Sabbath e Led e odeia os Beatles?5000 acessosMetal/Hard: Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais

Sobre Alex Silva de Chico

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Sobre Paulo Nesso

Paulo Nesso, ou apenas Nesso, é paulista, mora em Americana-SP, profissional da área de T.I. Sempre trabalhou com informática. Aos 13 anos conheceu o metal e ao ouvir os primeiros acordes de "Holy Wars" apaixonou-se pelo thrash do Megadeth. Fundador do megadethworld.com, um portal com mais de uma década de história, acompanha a evolução do Whiplash! desde seu início. São Paulino doente, adora carros e tecnologia, faz de suas paixões seus hobbies e tem um enorme prazer em levar conhecimento aos fãs de Dave Mustaine & Cia.

Mais informações sobre Paulo Nesso

Mais matérias de Paulo Nesso no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online