Guns N' Roses: Slash comenta Appetite For Destruction

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Mariana Rezende Goulart, Fonte: Knac.com, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 20/02/08. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Deb Rao do Knac.com conversou com o guitarrista do VELVET REVOLVER, Slash (ex-GUNS N' ROSES) rececentemente sobre alguns assuntos. Seguem trechos da entrevista.

5000 acessosChester Bennington: Slash comenta a morte do vocalista5000 acessosDinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricos

Knac.com: Algum plano para entrar em estúdio para gravar um terceiro álbum, depois da turnê européia?

Slash: Sim, estamos compondo bastante agora e obviamente muita turnê. Assim que a turnê acabar, em abril, nós provavelmente estaremos juntando todas essas difetente idéias e começaremos a escolher o que vai funcionar e o quê soa bem. Começaremos daí e duvido que demore muito. Eu adoraria dizer que somos capazes de lançar um álbum no final do ano. Será um álbum de rock and roll e uma progressão natural do que fazemos, quando fizemos o último álbum. A esse ponto, não posso dizer exatamente o que é. Será o que é. [NOTA: a entrevista deve ter sido concedida antes dos recentes problemas envolvendo a entrada de Scott Weiland em uma clínica de reabilitação].

Knac.com: Vamos falar com pouco sobre sua autobiografia. Você a co-escreveu com Anthony Bozza. O que te inspirou a escrever o livro?

Slash: Eu tenho certeza que você provavelmente sabe de tudo que acontece com o Guns N' Roses. Chegou ao ponto de ser alarmante. O monte de informação errada na internet e a mídia em geral, foi realmente alarmante. Com isso, houve alguns livros não autorizados, um sobre mim, outro sobre Axl e outro sobre a banda. Eles apenas se aproveitavam da licença artística e eles não sabiam nada necessariamente sobre isso e foram publicar. Eu cheguei ao ponto que precisava de algum veículo para acertar as coisas. A mídia não era o jeito certo de fazer isso. Então, eu resolvi escrever um livro. Eu fui convidado para escrever um livro várias vezes e recusei categoricamente. Então eu disse, 'Quer saber? Que se foda. Eu realmente vou fazer o livro.' Anthony me foi apresentado pelo meu empresário. Uma noite tivemos uma ótima conversa e isso foi meses e meses antes de eu realmente me decidir a escrever o livro. Foi tipo uma reunião preliminar com um autor para sentir como seria. O cara era tão genuínamente fascinado por algumas experiências que tive e eles estava muito encorajado com isso. Ele meio que me deu uma idéia de um ângulo para escrever o livro para não soar muito final. É isso que os livros representam para mim. Ele me inspirou por seis ou sete meses. Eu e ele nos reunímos de novo e começamos a fazer as entrevistas para o livro. E foi de certa maneira divertido de fazer e não foi uma experiência intimidante. A intenção do livro era fornecer algumas visões sobre fatos para o público que ninguém nunca soube que tinham a ver com o Guns N' Roses. Tem algumas coisas sobre como eu comecei a tocar guitarra, como o Guns começou, bandas em que eu estive, e algumas coisas que apareceram no caminho.

Knac.com: Bom, estou contente que você tenha escrito o livro, esclareceu várias questões.

Slash: Faz tempo que não me perguntam sobre meu ex-companheiro de banda, então isso é bom. (Risos) Isso estava me deixando louco.

Knac.com: Eu posso imaginar como isso estava te deixando louco. Falando sobre Guns: porque você acha que o "Appetite For Destruction" permaneceu como um ícone mais de 20 anos depois?

Slash: Eu acho que foi um registro honesto de uma banda genuína de rock and roll que basicamente cantou sobre experiências da vida real com que um monte de gente pode se identificar. Foi uma abordagem muito honesta de rock and rol. Ainda tem o mesmo significado agora que teve em 1987.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Chester BenningtonChester Bennington
Slash comenta a morte do vocalista

1708 acessosGuns N' Roses: os 30 anos de Appetite na capa da nova Kerrang!2622 acessosWagner Nascimento: Tocar como o Slash?? Muito fácil!!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

AC/DCAC/DC
Em vídeos antigos, Axl Rose canta duas músicas da banda

Guns N RosesGuns N' Roses
Existe mesmo uma faixa "perdida" de 1991 até hoje?

Nirvana e GunsNirvana e Guns
Veja Kurt imitando "snake dance" de Axl Rose

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

Dinheiro não é tudo mas ajudaDinheiro não é tudo mas ajuda
5 Rock Stars que nasceram ricos

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Steven Tyler, do Aerosmith, muito antes da fama

SlayerSlayer
Tom Araya revela seus ídolos do baixo

5000 acessosAutismo: rockstars famosos autistas, ou com suspeita de autismo5000 acessosDerek Riggs: "Eddie vende mais do que Mickey Mouse"5000 acessosNot Troo: João Gordo posta foto com James Hetfield na Disney5000 acessosMike Portnoy: o cara trabalha pra kct, será que ganha bem?4600 acessosDimmu Borgir: acusando rapper alemão por plágio pela segunda vez5000 acessosGuns N' Roses: os dez maiores e mais marcantes shows da banda

Sobre Mariana Rezende Goulart

Estudante de Letras e amante de Heavy Metal e Hard Rock, começou a colaborar com o Whiplash por juntar duas paixões: a música e a tradução.

Mais matérias de Mariana Rezende Goulart no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online