Matérias Mais Lidas

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemCopa do Mundo do Rock: uma banda de cada país que vai disputar a Copa do Catar

imagemDave Mustaine diz que perdoa Ellefson, mas nunca mais fará música com o baixista

imagemRafael Bittencourt, do Angra, explica por quê está usando unhas postiças

imagemO baterista que não tinha técnica alguma e é um dos favoritos do Regis Tadeu

imagem"Ninguém imaginava que o Metallica seria maior que o Iron Maiden", diz Scott Ian

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemRaimundos: Digão acusa Instagram de censura após poucas curtidas em post

imagemEsposa de Rafael Bittencourt revela o que mais a atraiu no começo do namoro

imagemNoel Gallagher sobre sua preferida do Pink Floyd: "Adoraria conhecer Roger Waters"

imagemJohn Frusciante responde qual foi o motivo de seu retorno ao Red Hot Chili Peppers

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que os headbangers idolatram 1986

imagemDave Mustaine quis tirar foto com moça que usava vestido do Megadeth, mas...


In-Edit

Kiss: "quando subimos no palco damos valor ao seu dinheiro"

Por Karina Detrigiachi
Fonte: Star Tribune
Em 02/11/09

Confira abaixo trechos de matéria sobre o KISS publicada originalmente no Star Tribune:

Por quê vocês decidiram vender o "Sonic Boom" exclusivamente pelo Wal Mart?

Stanley: "A verdade é que as lojas varejistas de músicas praticamente secaram. A indústria da música está no mínimo, em queda. E a Wal-Mart nos ofereceu a oportunidade de lançar um pacote, e isso meio que seguia a nossa filosofia de dar mais do que apenas um álbum aos fãs. Iríamos incluir uma música do ‘Love Gun’ [álbum lançado pela banda em 1977] ou um cartaz ou uma tatuagem - algo apenas para incrementá-lo.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Fomos capazes de reunir um pacote que (também) tem um CD com regravações de 15 canções e um DVD com trechos do nosso show mais recente em Buenos Aires. Ser capaz de fazer isso por 12 dólares foi muito fácil. Além disso, há muito mais Wal-Marts do que lojas de CDs".

Como voce se sente tendo finalmente sido indicado para o Rock And Roll Of Fame?

Stanley: "Isso tem um significado muito maior para os fãs do que para mim. Tendo dito isso, gostaria de abraçar a oportunidade por eles. Eu sempre fui ambivalente sobre isso. O problema com o Rock and Roll Hall of Fame é que não há critérios para ser nomeado. Você não tem de vender uma quantidade X de álbuns, você não tem de fazer uma quantidade X de shows. É um conceito vago baseado nos sentimentos de algumas pessoas partidárias de certos artistas ou certos tipos de música. Mas estou muito orgulhoso de ter pessoas que lutam contra nós, assim como estou orgulhoso pelas pessoas que lutam por nós. É tudo parte do Kiss. O fato de que podemos incomodar ou irritar as pessoas é muito engraçado. Eu me irritei algumas vezes. Mas é só música".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Como você acha que o KISS contribui para a música e a cultura?

Stanley: "Você teria que perguntar para todas as pessoas que foram influenciadas por nós, e isso não significa necessariamente bandas de rock. Artistas country, médicos, policiais... Acho que as pessoas aspiram coisas maiores e talvez olhem para nós como um apoio quando estiverem indo por uma estrada solitária, onde todos pensavam que seria um fracasso, e eles sucedem.

Como uma banda de rock nos tornamos um alerta aos fãs sobre o que eles devem esperar das bandas e que não devem aceitar pouca coisa.

E o respeito que os fãs devem ter. E o fato de que o público faz um favor para a banda, indo aos shows, e não vice-versa.
Nossa obrigação, quando subimos no palco é dar a todos o valor do seu dinheiro e fazer jus a tudo que eles esperam.
Se atingirmos as expectativas dessa forma, ótimo".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Leia a matéria completa (em inglês) no link abaixo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Gibson: nomes de cinco bandas antes da fama

Kiss: por dentro da mente de Paul Stanley



Sobre Karina Detrigiachi

Designer, nascida na cidade de São Paulo, Kari como é mais conhecida, cresceu ouvindo Deep Purple, Led Zeppelin, Skid Row e Alice Cooper. É apaixonada por todas as vertentes do Metal, porém ouve de tudo um pouco sem se prender a rótulos.

Mais matérias de Karina Detrigiachi.