Ginger Baker: "Gary Moore precisa de um psiquiatra"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Schuh, Fonte: Nightwatchershouseofrock, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 09/02/10. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O lendário baterista do CREAM (igualmente lendária banda), Ginger Baker, disse que tocar com GARY MOORE “arruinou com o rock’n’roll para mim.”

541 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?5000 acessosHeavy Metal: as 10 capas mais "de macho" de todos os tempos

Em uma entrevista na última edição da Classic Rock, Ginger Baker chama GARY MOORE de “o mimado topetudo do pop”, avalia sua maneira de tocar como “artificial” e diz que o guitarrista deveria consultar um psiquiatra.

Baker formou o BBM, em 1994, com Moore e o baixista do Cream, Jack Bruce. “As sessões que fizemos maravilharam todos”, Ginger lembra, “mesmo que ele [Bruce] estivesse agindo como meu chefe novamente e me tratando como um músico de estúdio.”

“Uma turnê foi sugerida; eu ganharia £50.000 por apresentação. O que eu não percebi foi que Gary Moore estava tocando tão alto que ele estourou os tímpanos – assim como Jack tinha feito comigo. Mais shows foram cancelados do que efetivamente feitos. E eles foram terríveis, de qualquer maneira.”

“Ao contrário do Cream, tudo com Gary Moore era artificial. Todo solo que ele tocou era o mesmo. E eu gosto de improviso. Sem o meu conhecimento, eles organizaram um ensaio na Brixton Academy e quando cheguei lá, pude ouvir a guitarra de Gary Moore do outro lado da rua. Tocamos de maneira perfeita, sem errar nada - como sempre. Aquele deveria ter sido o maldito show".

“No dia seguinte, o empresário dele me liga e diz que Gary havia estourado seus ouvidos novamente e eles o levaram para o médico. Eu disse: ‘Por que vocês não o levam a um maldito psiquiatra, porque é disso que ele precisa.’ Mas essa não era a coisa certa a se dizer ao Sr. Todo Poderoso.”

Quinze anos depois, a experiência com o BBM ainda deixa Ginger com raiva. “Foi uma época terrível, tocando com o Topetudo Mimado do Pop. Um show foi cancelado quando ele [Moore] cortou seu dedo abrindo uma maldita lata. Eric [Clapton] teria colocado um curativo e tocado. Ah, não... não o Gary.”

“E, novamente, era tão alto que eu precisava ter abafadores de ruído nos dois lados. Eu odeio volume. Por que o rock precisa ser tão alto? Aquilo era rock arruinado para mim.”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

541 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Cream"

SupergruposSupergrupos
Leitores da revista Rolling Stone elegem os melhores

Proto-MetalProto-Metal
10 das canções mais pesadas feitas nos anos sessenta

CreamCream
A mais completa biografia da banda em português

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Cream"0 acessosTodas as matérias sobre "Gary Moore"

Heavy MetalHeavy Metal
Manowar e outros entre as capas mais "de macho"

Phil AnselmoPhil Anselmo
Vocalista explica e se retrata por episódio racista

MetallicaMetallica
A reação de James a famosos usando camisetas da banda

5000 acessosFotos de Infância: Janis Joplin5000 acessosIron Maiden: conheça parte da equipe e dos parentes5000 acessosLemmy: "Radiohead e Coldplay são bandas sub-emo"5000 acessosReligião: Top 10 citações sobre Deus e o Diabo5000 acessosAngra e Sepultura: as duas bandas mais tretadas do metal nacional5000 acessosBruce Dickinson: irritado com piadinhas sobre sexo oral

Sobre Ricardo Schuh

Apreciador da boa música, que vai desde o velho blues até o metal. Fã de rock desde sua infância, por sorte tem um irmão que tinha um bom acervo de LPs e fitas cassete que serviram de passatempo por tardes ouvindo o antigo 3 em 1. Leitor assíduo de tudo relacionado ao rock, fã do Whiplash.net, decidiu colaborar com o site e ajudar a divulgar o bom e velho rock’n’roll e suas vertentes.

Mais matérias de Ricardo Schuh no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online