Metallica: análise dos setlists de Porto Alegre e São Paulo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Eduardo Bianchi Rolim, Fonte: Minuto HM, Press-Release
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 07/02/10. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O site Minuto Heavy Metal conduziu uma cuidadosa análise dos setlists da passagem da World Magnetic Tour pelo Brasil. Confira a interessantíssima matéria abaixo.

555 acessosMetallica: Lars queria ver Phil Rudd tocando Enter Sandman5000 acessosAntes da fama: Atores que apareceram em clipes do Korn, Offspring, Aerosmith e outros

Hoje em dia, com a internet, é muito mais fácil e, dependendo da fonte, muito mais confiável achar fotos, vídeos, áudio e setlists de cada show por aí. Mas o que vemos por aí é apenas um flood de informação, normalmente feitas por pessoas generalistas (jornalistas), que não possuem, claro, skill técnico para determinadas análises.

Bom, é exatamente nesse gap que entra o Minuto HM, com seu propósito diferente dos portais de notícias, para dar uma força… afinal, o que pretendo fazer abaixo, apesar de não ser tão difícil do ponto de vista “operacional”, não se acha na rede…

Antes de mais nada, vamos colocar os 3 setlists dos shows do MetallicA no país e analisarmos:

  • Setlists das noites (dãã);
  • Músicas que se repetiram em 2 noites;
  • Músicas que se repetiram nas 3 noites;
  • Músicas que foram “exclusivas” para cada noite.

Então vamos lá:

1. Setlists das noites:

Lado a lado, os setlists das 3 noites no Brasil
Lado a lado, os setlists das 3 noites no Brasil

Cada noite contou com 18 músicas (sem contar o playback da abertura com a já clássica “The Ecstasy Of Gold”). No total, então, o Brasil ouviu 54 execuções de músicas dos “King Of The Road”, sendo que, deste número, o total de músicas sem repetição é 31, número este que será usado na análise abaixo.

2. Músicas que se repetiram em 2 noites:

Das 31 músicas, 5 delas se repetiram em duas noites no país (sendo 16% deste total):

  • For Whom The Bell Tools
  • Ride The Lightning
  • Fade To Black
  • The Day That Never Comes
  • Cyanide

Músicas que o MetallicA tocou em 2 das 3 noites no Brasil
Músicas que o MetallicA tocou em 2 das 3 noites no Brasil

Tal análise ajuda a confirmar o que chamo de “redescobrimento” da banda com o disco Ride The Lightning (além de, obviamente, a execução das músicas do mais recente trabalho, Death Magnetic).

3. Músicas que se repetiram nas 3 noites:

Esta análise mostra as músicas que a banda está usando praticamente de forma fixa desde o início da World Magnetic Tour e, basicamente, são aquelas músicas “ganha-pão”, como qualquer banda faz ao-vivo, além das faixas baseadas exclusivamente no Death Magnetic.

Clássicos antigos + músicas do Death Magnetic executadas nas 3 noites no país
Clássicos antigos + músicas do Death Magnetic executadas nas 3 noites no país

Assim, das 31 músicas das 3 noites, 9 delas (em torno de 29%) foram executadas nos 3 shows:

  • Creeping Death
  • That Was Just Your Life
  • The End Of The Line
  • Sad But True
  • One
  • Master Of Puppets
  • Nothing Else Matters
  • Enter Sandman
  • Seek And Destroy

O que se vê, então, é que a banda está usando os aclamamos 5 primeiros discos todas as noites, tocando pelo menos 1 música de cada. O Black Album se destaca com 3 músicas (Enter Sandman, Sad But True e Nothing Else Matters), como sempre desde o lançamento deste sucesso absoluto da indústria musical.

Outra coisa que pode ser vista através desta tabela é que a banda, apesar da variação dos sets, tem sim uma determinada “ordem” para executar as músicas, digamos, “fixas” do set – a inclusão de Creeping Death como fixa no set para abertura dos shows é algo que passou a ser usado pela banda na perna 2010 da turnê, visto que nos shows do ano passado, a banda estava abrindo os espetáculos com as duas primeiras músicas do Death Magnetic (dobradinha That Was Just Your Life e The End Of The Line). A dobradinha foi mantida, porém reposicionada para o meio da noite.

A exceção fica por conta da antecipação de Sad But True mais para o início da noite no terceiro e último show da banda no país, algo que rapidamente percebi durante o show e que ficou na minha cabeça para comentar por aqui.

4. Músicas que foram “exclusivas” para cada noite:

Ahhhh… a exclusividade… aqui a análise e motivo principal para o Minuto HM ter uma categoria chamada “cada show é um show“, e não apenas “shows”… aqui o motivo pelo qual viajar para ver os shows, claro, sempre que possível, justifica os caros Reais investidos… com vocês, as músicas da World Magnetic Tour que foram executadas no país apenas uma vez:

Cada show é um show: as músicas que não se repetiram no Brasil
Cada show é um show: as músicas que não se repetiram no Brasil

Do maravilhoso quadro acima, podemos tirar diversas conclusões… basicamente então: das 31 músicas, 17 delas só foram vistas em sua totalidade por quem acompanhou os 3 shows da banda no país. O número, amigos, é expressivo, em minha opinião: 55% do total de músicas foi exclusivo (Marcus, taí, é nóis).

  • The Memory Remains (com este post, esta é exatamente a ideia :-) )
  • Battery
  • Die, Die My Darling
  • Phantom Lord
  • The Four Horsemen
  • Harvester Of Sorrow
  • Broken, Beat & Scarred
  • Blackened
  • Stone Cold Crazy
  • Motorbreath
  • Fuel
  • The Unforgiven
  • Welcome Home (Sanitarium)
  • My Apocalypse
  • Fight Fire With Fire
  • Helpless
  • Hit The Lights

Como era de se esperar, as noites paulistas foram as mais, digamos, privilegiadas na questão da exclusividade – afinal e claro, foram duas noites em São Paulo. Outra coisa mais óbvia era a variação dos 3 covers, sendo que Die, Die My Darling já havia sido tocado em São Paulo em 1999 (outras músicas da banda também foram, mas… So What?). Agora, Helpless foi uma agradável surpresa e com teor ainda mais exclusivo (ainda que não tocada por inteira), visto que a banda costuma tocar mais frequentemente outras músicas nesta parte do set, como, por exemplo, Am I Evil? (Yes, I am).

Agora vamos às exclusividades brasileiras que arrasam, no bom sentido, o coração metálico… ver músicas como:

  • a “sai-de-baixo” Battery
  • Phantom Lord (não tenho palavras para este poderoso e inesperado som)
  • a “nunca-deveria-sair-do-set” The Four Horsemen
  • a contagiante Harvester Of Sorrow
  • a “realizei-meu-sonho” Blackened
  • Motorbreath (simplesmente “how I live my life”)
  • a “realizei-meu-sonho: parte 2? The Unforgiven
  • a “mata-a-pau” Welcome Home (Sanitarium)
  • a grande surpresa do Death Magnetic, claramente algo inesquecível e raro, a My Apocalypse (apesar de não termos visto as excelentes All Nightmare Long e The Judas Kiss em nenhuma noite em terra tupiniquins)
  • a “arranca-toco” Fight Fire With Fire e, finalmente,
  • a primeira das primeiras, a música 1 do disco 1, a que saiu primeiro via Metal Massacre (música 9 daquele disco de 1982, e do seu relançamento em 1984, já com o “Mettallica” devidamente corrigido), a que representa muito bem o thrash metal, Hit The Lights.

Outras duas músicas que não vem sendo executadas na turnê, do disco Reload, foram executadas: Fuel e The Memory Remains, as duas primeiras do disco, foram cantadas de forma contagiante em suas respectivas noites.

Ainda, o único disco * que a banda não usou (e nem vem usando) músicas é o Load.

* OK, do St. Anger também. Alguém quer alguma? Pois é, eu já sabia.

Galera, é bom demais ver o que o MetallicA apresentou para nós, brasileiros. Foram 3 noites mágicas e inesquecíveis que, infelizmente, deverão demorar a se repetir, se é que acontecerão (ainda mais com determinadas músicas que vimos acima).

Obrigado, MetallicA.

[ ] ‘ s,

Eduardo.

Obs.: obrigado ao Marcus Batera pela revisão final dos números.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MetallicaMetallica
Lars Ulrich lamenta a morte de Chester Bennington

555 acessosMetallica: Lars queria ver Phil Rudd tocando Enter Sandman0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

MetallicaMetallica
Robert Trujillo conta como substituiu Jason Newsted

MetallicaMetallica
Lars Ulrich comenta sobre seu maior erro

LoudwireLoudwire
10 incríveis façanhas com baterias

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

Antes da famaAntes da fama
Atores que apareceram em clipes clássicos

MetallicaMetallica
Membros entre os maiores maricas de todos os tempo

Musos do Rock e Heavy MetalMusos do Rock e Heavy Metal
Agora é a vez das garotas!

5000 acessosBob Daisley: baixista dá detalhes de sua briga com Osbourne5000 acessosMike Terrana: "Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!"5000 acessosIron Maiden: A tour de Powerslave quase acabou com a banda5000 acessosPantera: "Phil fez um monte de coisas pra denegrir a imagem da banda", diz Vinnie Paul5000 acessosPapa Francisco: clássico gesto de Dio é reproduzido pelo Pontífice5000 acessosTop 10: Álbuns conceituais

Sobre Eduardo Bianchi Rolim

Paulistano, nascido em 1982, bacharel em Sistemas de Informação pelo Mackenzie e pós-graduado em Administração de Empresas (CEAG) pela FGV. Tem como paixão as bandas Iron Maiden e MetallicA, mas é fã de rock e metal internacional em geral. Alguns hobbies são: acompanhar o time do coração, Corinthians; doente por Back To The Future e Indiana Jones; viajar; Playstation; jogar o eterno Duke Nukem 3D. Carros em geral e F1 em especial. Tudo que pode ser relacionado à tecnologia (software e hardware). Ama os velhos receivers valvulados e aquelas maravilhosas caixas pesadas e potentes. Fã do Whiplash desde os primórdios. Criador e administrador do Minuto HM (www.minutohm.com), o blog da família do Heavy Metal (Twitter: @minutohm).

Mais matérias de Eduardo Bianchi Rolim no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online