Arcade Fire: "repugnante e terrível", diz documentarista

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gabriel von Borell, Fonte: Jornal do Brasil
Enviar correções  |  Ver Acessos

O cineasta Vincent Moon, que filmou o documentário "Miroir Noir", conta os bastidores do lançamento e da turnê do segundo álbum do ARCADE FIRE, "Neon Bible". Ele detonou os integrantes da banda em entrevista à revista canadense Eye Weekly. A informação é do Jornal do Brasil.

Led Zeppelin: sexo explícito na entrega de discos de ouro em 1973Slayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Moon declarou que não gostou da experiência de trabalhar com o ARCADE FIRE e classificou os integrantes, e o empresário do grupo, como "pessoas desagradáveis". "A maneira como eles lidam com o negócio é realmente repugnante para mim. O jeito como tratam as coisas é horrível", revelou o documentarista. "O empresário deles é uma pessoa terrível e eu sei do que estou falando. Tenho algumas histórias espantosas com eles", disse Moon.

O cineasta ainda afirmou que o ARCADE FIRE não pode se considerar uma banda indie. "O que eu odeio é que eles são chamados de banda indie e eles não são indie, eles são um grupo mainstream. Esses caras estão levando as coisas a níveis elevados, uma maneira muito mainstream de pensar", finalizou Moon.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Arcade Fire"


Preços: quanto custa para contratar a sua banda favoritaPreços
Quanto custa para contratar a sua banda favorita


Led Zeppelin: sexo explícito na entrega de discos de ouro em 1973Led Zeppelin
Sexo explícito na entrega de discos de ouro em 1973

Slayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela bandaSlayer
Fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda


Sobre Gabriel von Borell

Gabriel von Borell, nascido em 30/03/85, jornalista. Não vive sem música e também não se apega a rótulos musicais. Acredita que todo preconceito é burro, inclusive o musical. Escuta de tudo um pouco, considerando que um jornalista deve estar aberto pra conhecer e comentar sobre qualquer músico ou banda. Pode ser encontrado no Twitter em @gabrielborell.

Mais matérias de Gabriel von Borell no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336