Glenn Hughes: vídeos de acústico em lançamento de livro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar Correções  

O lendário vocalista e baixista Glenn Hughes (DEEP PURPLE, BLACK SABBATH, BLACK COUNTRY COMMUNION) acabou de lançar sua esperada autobiografia, "Deep Purple And Beyond: Scenes From The Life Of A Rock Star" ("Além do Deep Purple: Cenas da Vida de uma Estrela do Rock", em tradução livre), pela Foruli Publications. O livro foi co-escrito com Joel McIver e traz uma introdução feita por Lars Ulrich do METALLICA.

publicidade

Um evento de lançamento do livro para convidados ocorreu na noite da última quinta-feira (12 de maio) no Idea Generation Gallery em Shoreditch, Londres, Inglaterra. A noite teve uma apresentação solo acústica de Glenn, uma pré-estréia do livro e a oportunidade de conhecer Glenn, o co-autor Joel e a equipe da Foruli.

O set de Glenn teve as seguintes músicas:

01. Coast To Coast
02. Holy Man
03. I Found A Woman
04. Too Late To Save The World
05. Cold

publicidade

Veja abaixo imagens da performance filmadas por fãs.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

A primeira edição do "Deep Purple And Beyond: Scenes From The Life Of A Rock Star" inclui um EP exclusivo em vinil de 10 polegadas trazendo as seguintes gravações, todas novas:

* "What Is A Woman's Role?" (TRAPEZE, composição de Hughes)
* "Holy Man" (DEEP PURPLE, composição de Hughes, David Coverdale, Jon Lord)
* "Dying To Live" (nova faixa acústica de Glenn Hughes)

publicidade

Falando ao FaceCulture sobre sua autobiografia (vídeo abaixo), Hughes disse, "Nos anos 70 e 80, eu era um viciado bem notório, eu era um viciado em cocaína muito famoso. Eu não digo isso para ser arrogante, mas eu fui um dos primeiros astros do rock a cair nisto, 'Oh, Glenn Hughes, ele é viciado em cocaína.'"

"Tem coisas que nunca tinha dito a ninguém até o livro. Digamos apenas que eu desapareci nos anos 90 por um tempo e ninguém sabia onde eu estava e eu não contei a ninguém. As pessoas pensavam que eu estava na realidade em um barco no Mediterrâneo, e eu não estava – eu estava em outro lugar. Eu estava basicamente sendo outra pessoa com um outro nome ficando completamente isolado e isso quase me matou."

"Eu queria experimentar. Eu queria ficar sozinho e eu queria viver com um nome diferente e eu queria viajar sozinho sem que ninguém soubesse onde eu estava. Eu só desapareci cinco ou seis vezes em três anos... Digamos que eu estava em minha própria jornada."

"Quando eu fiquei sóbrio há muito tempo atrás, digamos que eu queria experimentar outras drogas e outras coisas e outras pessoas e eu queria ficar anônimo. Eu queria ter outro nome e eu queria viajar. Eu queria fazer isso sem estar sob os olhares do público em minha terra natal no país onde vivia; eu queria desaparecer e não há melhor cidade no mundo para ficar no escuro do que Amsterdã. Se você quisesse esquisitice, tem lá. E o fato é que, ficou tão esquisito que me assustou pra caralho. Digamos que eu fiquei à beira do abismo da insanidade."

"Eu tive esse momento de clareza onde eu disse, 'Bem, eu posso pular aqui e enlouquecer... ' – porque eu estava realmente enlouquecendo – e eu simplesmente voltei e me tornei o homem que sou agora."

"Deep Purple And Beyond: Scenes From The Life Of A Rock Star" traz contribuições do amigo de Hughes e seu colega no DEEP PURPLE David Coverdale, seu colaborador musical por toda vida Tony Iommi do BLACK SABBATH e outros, incluindo Angie Bowie, John Varvatos e os membros do THE KLF (com quem Hughes marcou um sucesso mundial em 1991).

A editora, Foruli Publications, é uma especialista mundialmente reconhecida em livros de colecionador de alta qualidade.

Para mais informação, visite
http://www.foruli.co.uk

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


The Dead Daisies: Veja o baixista Glenn Hughes tocando o single UnspokenThe Dead Daisies
Veja o baixista Glenn Hughes tocando o single "Unspoken"


Glenn Hughes: Deus tem senso de humor, se planejo algo ele muda tudoGlenn Hughes
"Deus tem senso de humor, se planejo algo ele muda tudo"

Glenn Hughes: ele afirma que o Deep Purple tentou impedir sua turnêGlenn Hughes
Ele afirma que o Deep Purple tentou impedir sua turnê


Quiet Riot: quebrando disco de banda brasileira em 1985Quiet Riot
Quebrando disco de banda brasileira em 1985

Bateristas: os trinta mais ricos do mundoBateristas
Os trinta mais ricos do mundo


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin