Mike Portnoy: "eles reescreveram o 'Images and Words'"?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Kako Sales e Samuel Coutinho, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 11/09/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O ex-baterista do Dream Theater, Mike Portnoy, comentou em um artigo escrito por um fã de longa data da banda que aponta possíveis similaridades estruturais e musicas entre o novo álbum do Dream Theater e o álbum que levou a banda à fama, lançado em 1992, “Images & Words”.

5000 acessosPortnoy: ele entende porque os caras do DT recusaram o convite5000 acessosQueen: ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicos

Thiago Campos, o guitarrista/produtor/editor brasileiro da “VRA! Split-Screen Covers”, um projeto colaborativo online onde artistas diferentes gravam performances e as postam no YouTube, redigiu um artigo após chegar à “maravilhosamente chocante conclusão” de que o álbum “A Dramatic Turn of Events” inteiro – ou “no mínimo seis músicas” – foram “compostas com base na estrutura das músicas do ‘Images & Words’”. Disse ele: “Eu sei que isso pode parecer uma acusação absurda para muitos de vocês, mas eu não viria a público com essa informação se eu não tivesse feito meu dever de casa, e se eu não tivesse certeza da posição da banda de que a composição do novo álbum foi uma decisão consciente/intencional, talvez até bem humorada.”

Ele continua: “Quando eu digo que as músicas foram ‘compostas com base na estrutura’, eu quero dizer do ponto de vista dos arranjos, suas estruturas, às vezes até as orquestrações e nuances que fazer das seções o que elas são, e seus papéis dentro das músicas. Isso definitivamente não significa que eles vão soar de forma similar, porque dentro de uma dada uma diretriz de arranjo, você pode virtualmente compor uma quantidade infinita de músicas, e o pop/mainstream tem feito isso durante décadas, só para me resguardar nessa afirmação. :)

“Algumas dessas músicas são tão similares em termos de arranjos que eu fiquei surpreso por mais pessoas não terem percebido isso ainda. Outras apenas seguem uma orientação aproximada (ao menos me parece).”

Após ler o artigo de Thiago, Portnoy foi ao seu próprio forum e escreveu: “Muito bem, Thiago... Ótimo post, bastante objetivo! Eu IMEDIATAMENTE percebi tudo o que você escreveu na primeira vez que eu ouvi o álbum... E achei tudo isso muito estranho... Se eles de fato fizeram isso intencionalmente, então acho que foi uma ideia muito legal... No entanto, se eles estavam tentando desesperadamente re-escrever o passado secretamente... Humm, então não tenha sido tão legal assim... Acho que somente eles (N. do E.: provavelmente se referindo aos atuais membros do Dream Theater) irão saber a verdadeira razão disso...”

“A Dramatic Turn of Events” – que marca a estréia do novo baterista do Dream Theater – será lançado na América do Norte em 13 de setembro via Roadrunner Records.

Portnoy, que foi um dos fundadores do Dream Theater há mais de 20 anos, abruptamente deixou a banda no ano passado, enquanto estava em turnê com o Avenged Sevenfold.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 11 de setembro de 2011

Mike PortnoyMike Portnoy
Ele entende porque os caras do Dream Theater recusaram o convite

874 acessosNeno Fernando: Vocalista lança tributo ao Dream Theater305 acessosDarkos: os incríveis solos de guitarra de John Petrucci0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dream Theater"

Guns N RosesGuns N' Roses
A crítica de Portnoy ao trabalho de Matt Sorum

Rock e MetalRock e Metal
E se as capas dos álbuns fossem honestas?

Dream TheaterDream Theater
Mangini mostra fotos da evolução de sua bateria

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Dream Theater"

QueenQueen
Ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicos

MusasMusas
As esposas mais lindas dos rockstars

Gosto duvidosoGosto duvidoso
As piores capas da história do Rock e Heavy Metal

5000 acessosRobert Plant: "quase saí do Led quando meu filho morreu"5000 acessosBlack Sabbath: o dia em que Tony Iommi quase matou Bill Ward5000 acessos"Cê tá de brincadeira, né?": quando grandes nomes vacilam5000 acessosHair Metal: As 100 melhores bandas do gênero (Parte 1)4559 acessosSonata Arctica: "não somos mais power metal", diz vocalista5000 acessosDuff Mckagan: baixista explica como dizer não às drogas

Sobre Kako Sales

Mineiro de Januária, baterista autodidata, cresceu em ambiente familiar ligado à música popular e erudita. Seu pai chegou a fazer pequenas turnês com bandas da Jovem Guarda como tecladista no fim da década de 70. Aos 10 anos, iniciou os estudos de teoria musical e piano clássico. Teve o primeiro contato com o mundo do metal ao escutar o CD Angels Cry do Angra, aos 15 anos. Desde então tem se dedicado a conhecer, colecionar e difundir o melhor do metal brasileiro e mundial. Graduado em Letras/Inglês, principalmente por influência da língua-mãe do rock, tem como principais ícones do metal as bandas Angra, Symphony X, Dream Theater e Opeth.

Mais informações sobre Kako Sales

Mais matérias de Kako Sales no Whiplash.Net.

Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online