Matérias Mais Lidas

imagemEddie aparece em versão samurai no primeiro show do Iron Maiden em 2022; veja foto

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden tocou no primeiro show de 2022

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemAndre Matos sempre foi de esquerda e reprovaria governo atual, diz irmão do maestro

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs

imagemDo Ozzy ao Slayer: veja os momentos mais metal do desenho South Park

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemComo CDs e MP3s decepcionaram Jimmy Page


Sacrificed: banda comenta faixa a faixa o novo álbum

Por Débora Brandão
Fonte: Metal Media
Em 08/10/11

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Com o recente lançamento do novo álbum "The Path of Reflections", a banda SACRIFICED soltou uma espécie de faixa a faixa, com comentários da banda a respeito do Tracklist do CD.

A responsabilidade da criação destes comentários ficou nas mãos da sempre competente vocalista Kell Hell, que prova que além de uma ótima voz, também tem uma ótima redação! Confira:

CALL OF INSANITY: Essa música fala sobre a insanidade que está latente em todos nós, e que, vez por outra, é trazida à tona. A música se assemelha a uma conversa na qual quem fala é, justamente, esta loucura oculta que nos habita, e quem a ouve somos nós, este ente consciente que, quando levado a situações extremas, permite que a insanidade apareça. No mais, a música não deixa de ser uma ode à liberdade, convidando todos nós a sermos mais autênticos, e a deixarmos de lado as amarras sociais que nos prendem.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

BEFORE A DREAM: É uma injeção de autoestima! De alguma forma, sinto como se essa música fosse escrita para nós mesmos do SACRIFICED, quando estamos desanimados, descrentes de nosso sonho. Como todos sabem, trilhar a estrada do heavy metal no Brasil é tarefa por demais árdua, então, vez por temos que ouvir esta faixa, que fala sobre confiar em si mesmo, lutar contra seus medos e inseguranças, ir em busca de seus sonhos e nunca desistir, ainda que pareçamos loucos e sonhadores demais.

FAR AWAY TO FEEL: Crítica social. Essa seria a melhor expressão para definir o conceito desta faixa. Ela nos diz que este mundo é cruel para muitas pessoas, e que nós estamos distantes demais para sentir o sofrimento desses seres humanos. É uma forma de nos chamar para a realidade que, por mais perto fisicamente que ele esteja de nós, acaba por ser extremamente distante. A letra desta música é uma tentativa de "sacudir" as pessoas, acordá-las e mostrar que a miséria está diante de nós, por mais a neguemos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

ENDLESS SIN: A meu ver essa música fala sobre a hipocrisia humana e sobre a fé cega das pessoas. Essa faixa traduz a necessidade de se fazer algo efetivamente bom para o mundo, ao invés de nós contentarmos com orações e devoções que, na prática, são descumpridas pelas próprias pessoas que as rezam. Apesar de conter trechos do Pai Nosso, não é uma crítica direta a nenhuma igreja, crença ou religião, mas uma tentativa de trazer à tona a hipocrisia das pessoas (incluindo nós mesmos).

SOULITUDE: Para quem acha que cometemos um erro de ortografia, a palavra soulitude foi criada por nós. Trata-se de um neologismo, uma "mistureba" que fizemos. Esta expressão é a junção de duas outras: solitude, que significa solidão em inglês; e soul, que significa alma. Até hoje acho que nem nós mesmos sabemos ao certo o significado de soulitude, mas seria algo como solidão da alma. Bom… Acho que essa palavra, por si só, já diz sobre a temática da música.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

THE TRUTH BENEATH THE LAMENTS: Mais uma vez, o SACRIFICED traz uma música que aborda, essencialmente, uma crítica político-social. É uma tentativa de falar da atitude das autoridades, dos governantes, que combatem a guerra com guerra, sem o menor pudor a respeito das inúmeras vidas que estão aniquilando. O refrão, especificamente, se assemelha aos pensamentos de um soldado no meio de um campo de batalha. Por dentro ele grita que já não consegue andar nem falar, que está com medo, que não consegue se mexer, nem escolher para qual lado correr, ele já não consegue olhar, nem se esconder, porque está muito assustado. O melhor modo de falar sobre esta faixa, talvez seja traduzir sua última frase: é a lei dos lobos e dos homens.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

WALKING THROUGH FLAMES: É uma autocrítica, afinal, criticar os outros é fácil, mas criticar a nós mesmos é difícil (risos). Esta letra, parece mais uma conversa entre uma pessoa e sua própria consciência. Essa espécie de consciência tenta mostrar os erros e inseguranças e, ao mesmo tempo, encorajar a pessoa, dizendo a ela que abra os seus olhos, levante por si mesma, porque a resposta está nela própria. Afinal, todos nós erramos e andamos sobre chamas de vez em quando, não é mesmo?

PRISON MIND: Aborda um pouco a alienação das pessoas, e sobre como nós somos influenciáveis. Esta música fala que sem perceber, a humanidade anda nos trilhos em que é colocada por aqueles que detêm o poder. No mais, o que essa faixa quer dizer é que essa prisão é, justamente, nossa própria mente. No refrão há um trocadilho implícito, pois "we are all one" (nós somos todos um), seria uma negação de "we are allone" ("nós estamos sozinhos"). Não deixa de ser uma releitura do ditado popular "Juntos somos infinitamente mais".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

RED GARDEN: Essa faixa é uma regravação do primeiro EP da banda – Streets of Fear, quando nem era eu quem cantava. Essa foi uma das músicas que, quando ouvi, me motivou a entrar para o SACRIFICED. Eu pensei: "Poxa, finalmente uma banda com letras relevantes!". Esta faixa fala sobre a guerra provocada pelo radicalismo religioso. Para mim, seria uma crítica, por exemplo, ao infindável conflito entre israelenses e palestinos, que vivem "manchando o solo que um dia foi sagrado", como diz a própria letra da música. A parte falada seria como uma mãe, que conforta seu filho dizendo que a morte vai chegar. Bem sombria, não é? Pena que não mais sombria que a realidade.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O álbum ‘The Path Of Reflections’ foi lançado no Brasil pela Shinigami Records e já se encontra disponível pelo site da gravadora (www.shinigamirecords.com.br) e nas melhores lojas especializadas do país.

Contato para shows e merchandise: [email protected]

Sites Relacionados:
www.myspace.com/sacrificedbrazil
www.sacrificed.com.br
www.metalmedia.com.br/sacrificed
www.twitter.com/sacrificed_band

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

[an error occurred while processing this directive]

Galeria - Musas do rock/metal nacional (Blog Sutil Como Uma Granada)



Sobre Débora Brandão

Responsável pela Metal Media Management, cresceu ouvindo clássicos do Rock n' Roll e Heavy Metal por influência de seus pais. Em 2007 iniciou sua carreira na área da música trabalhando em uma gravadora nacional e fundando uma assessoria de comunicação voltada a bandas de Rock/Metal. Hoje, com grandes nomes no Roster, a Metal Media é uma das empresas que mais apoia e acredita no Metal Nacional.

Mais matérias de Débora Brandão.