Duff McKagan: "parem de choramingar sobre o SOPA"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: site do LoKaos Rock Show
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 19/01/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Por Duff McKagan para o Seattle Weekly de 19/01.

3386 acessosGuns N' Roses: em 2° lugar no ranking dos que mais faturaram em 20165000 acessosComo batizar a criança: os nomes de bandas mais estúpidos

Traduzido por Nacho Belgrande.

Sentado na mesma cadeira de sempre, assistindo às notícias da manhã na CNN nessa quarta-feira, eu, como todo outro estadunidense ligado a qualquer tipo de mídia, fui inundado com opiniões sobre a legislação antipirataria conhecida como PIPA e SOPA.

Tais legislações são para combater o roubo de trabalhos criativos como filmes e música por meio de sites no exterior. Mas quando eu me voltei pro Twitter e pro Facebook, eu vi uma avalanche de oposição contras as propostas de lei. Com licença, mas onde vocês estavam quando a pirataria começou a dizimar a indústria musical? Por que vocês não se manifestaram contra isso? Aqueles discos de graça eram bons, NÉ?

A fúria da classe profissional da internet é baseada no argumento que a abrangência de tais leis será ruim para os iniciantes, pode impedir o próximo YouTube, ou dar ao governo a habilidade de tirar do ar um site inteiro por causa de um link para trabalhos com registro autoral. Resumindo, eles são contra a lei porque acham que será ruim para os negócios relacionados à internet.

Ruim pros negócios. A legislação antipirataria poderia ser ruim pros negócios da Internet. Isso quase me deixa sem fôlego. A pirataria pela internet já matou metade dos negócios relacionados à música, e fez o prospecto de viver de música mais difícil para artistas de todo tipo. Por que o Google, o Facebook ou o Wikipedia nunca se solidarizaram com músicos, atores e escritores – a maioria dos quais nunca conheceu fama e fortuna – enquanto os trabalhos deles eram roubados sem dificuldade alguma em seus sites?

Onde estão os ‘fãs’, os amantes da música? Por que eles nunca fizeram um levante em nome dos homens e mulheres à frente e por trás dos microfones? Sim, sim, isso tudo é muito chato, não? É típico que o ‘roqueiro ricão’ fique esbravejando do palácio dele. Mas permitam-me que eu lhes diga algo, os peões que trabalhavam em estúdios e lojas de discos que tiveram que fechar graças à crescente pirataria nunca foram ricos, mas estão sem emprego.

As pessoas estão mesmo putas porque a Wikipedia vai sair do ar por um dia? Porque as pessoas sentem que seus direitos assegurados pela primeira emenda da constituição estão sendo ameaçados mesmo? Ou é porque elas estão com medo de perder acesso livre a Deadwood e ao Black Keys? Ou elas estão preocupadas que o próximo YouTube não conseguirá se estabelecer devido ao caro investimento em material registrado que os usuários carregam de graça enquanto investidores e iniciantes afirmaram que não poderiam ser responsabilizados por ações dos usuários? O Wikipedia tem milhares de voluntários e se gaba de que as informações contidas no site são precisas. Por que eles não podem regular violações a direitos autorais mais rigorosamente também? Muita encheção de saco?

O governo deveria poder fechar o Facebook porque um usuário posta links para conteúdo registrado? Claro que não. Mas deveriam o Facebook e o Google fazerem um serviço melhor ao monitorar – e pararem de lucrar – o acesso de seus usuários a conteúdo ilegal? Com certeza. E quer saber, eles são espertos o bastante pra dar um jeito.

Quando os assuntos são as indústrias que lidam com criatividade, não estamos falando hipoteticamente. Estúdios de gravação ao redor do mundo tiveram que fechar. Assim como lojas de discos. Estúdios cinematográficos sofreram. Muitos, muitos empregos foram perdidos. A subsistência de muitos foi afetada. As pessoas que fazem ou faziam dinheiro de vendas de discos não são ‘ o bandido’, quem pirateia e o rouba, sim. Então, cadê o grito do povo?

Como um músico praticante que viu essa indústria virar de pernas pro ar, e ver como a pirataria afetou todo artista desde os figurões do topo das paradas até os iniciantes independentes, essa reviravolta da PIPA é um tapa na cara.

Se, como se diz, as massas provenientes das mídias sociais conseguiram derrubar o regime de um ditador egípcio, elas podem certamente reverter a situação da pirataria pela internet.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 20 de janeiro de 2012

Guns N RosesGuns N' Roses
Em 2° lugar no ranking dos que mais faturaram em 2016

1411 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's1559 acessosFabio Lima: 13 músicas pelo Guns N' Roses1761 acessosGuns N' Roses: turnê com rappers N.W.A. quase rolou; Axl era fã0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

SlashSlash
15 grandes registros em músicas de outros artistas

Duff McKaganDuff McKagan
Expulso de loja de pirataria do GN'R em Tóquio

Duff McKaganDuff McKagan
Anestesias não funcionam mais no baixista

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Pirataria"0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

Sem imaginação?Sem imaginação?
Os nomes de bandas mais estúpidos da história

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Phil Anselmo, Dimebag, Rex Brow e Vinnie Paul

Roger MoreiraRoger Moreira
Resposta bem humorada a "crítica" no Agora é Tarde

5000 acessosBin Laden: possível sucessor era músico de Death Metal5000 acessosIntrigas: Bandas em família que terminaram mal5000 acessosVinil: quais são os dez discos mais valiosos do mundo?5000 acessosSolos de guitarra: os 100 melhores segundo a Classic Rock Magazine5000 acessosRaul Seixas: contando sobre tortura durante a ditadura militar4519 acessosJoão Gordo: "Você não pode peidar na Olimpíada que te prendem"

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online