George Lynch: "Don Dokken é só um merda"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: site do LoKaos Rock Show
Enviar Correções  

ROB CAVUOTO do site GUITAR INTERNATIONAL acaba de realizar uma entrevista com o lendário guitarrista GEORGE LYNCH «DOKKEN, LYNCH MOB, SOULS OF WE». O que segue abaixo é um trecho traduzido da conversa.

Dokken: banda faz show para aglomeração sem distanciamento e sem máscaras

Bayley, Wilson e Cherone: grandes erros na história de grandes bandas

Guitar International: Eu realmente achei que a reunião da lineup clássica do DOKKEN iria acontecer quando vocês foram ao ‘That Metal Show’ do Eddie Trunk. Eu presumi, assim como a maioria dos fãs, que já era certo.

George Lynch: Eu me sinto como um bobo porque eu fui feito de trouxa mais uma vez – pela última. Tal como um idiota, eu fui na onda, mas olhando agora, eu vejo o que ele estava fazendo de fato. Ele estava pondo ar no lance dele criando a impressão de que havia uma reunião pendente. Que as pessoas iriam acordar e prestar atenção, que o cartaz dele iria aumentar e que as pessoas iriam ao show dele achando que eu estou na banda. Se nós de fato nos reuníssemos, nós estaríamos todos trabalhando pra ele. Ele é um cara infeliz e ele vai continuar infeliz sendo quem ele é. Eu não queria ter 100 milhões de dólares e viver com a cabeça e a situação dele. Ele é simplesmente um merda.

Guitar International: Eu não tenho certeza da credibilidade de Don hoje em dia e acho que a maioria dos fãs se dá conta disso.

George Lynch: Quando a banda estava intacta, ele tinha que manter certo nível de profissionalismo. Ele tinha que manter a voz dele, o comportamento dele e o que ele dizia. Ele não gostava disso. Ele é uma pessoa muito preguiçosa. Ele não tem uma ética muito boa de trabalho e ele se cerca dele mesmo. Ele nunca vai ser feliz. O que ele nunca vai alcançar, e eu disse isso a ele, não se trata de dinheiro e sucesso, apesar de vocês quererem ouvir a música. Trata-se de dar aos fãs algo que eles gostariam e curtiriam. Não se trata de você, nós somos apenas os condutores. Vem por nosso intermédio, mas não é em torno de nós. Ele não entende isso. Quando músicos começar a se levar a sério demais, é daí que o caldo entorna e eles acreditam nos exageros sobre eles. Meus heróis são operários que trabalham pra viver. Não cuzões que recebem crédito por merdas que eles não fazem e esperam ter tudo entregue a eles numa bandeja de prata. Tenha respeito pelas pessoas que estão pagando suas contas.

Leia a matéria completa no site Guitar International.



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Dokken: banda faz show para aglomeração sem distanciamento e sem máscarasDokken
Banda faz show para aglomeração sem distanciamento e sem máscaras

Scorpions: Mikkey Dee confirma que teve Covid e ficou mal, mas corrige informaçõesScorpions
Mikkey Dee confirma que teve Covid e ficou mal, mas corrige informações

Mikkey Dee: baterista do Scorpions pegou Covid-19, ficou mal e perdeu 15 kgMikkey Dee
Baterista do Scorpions pegou Covid-19, ficou mal e perdeu 15 kg

Dokken: Conheça a obra da banda


Hair metal: os 50 melhores álbuns de todos os tempos, segundo a Rolling StoneHair metal
Os 50 melhores álbuns de todos os tempos, segundo a Rolling Stone

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1985Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1985


Bayley, Wilson e Cherone: grandes erros na história de grandes bandasBayley, Wilson e Cherone
Grandes erros na história de grandes bandas

Curiosidade: capas de álbuns com ilusões de óticaCuriosidade
Capas de álbuns com ilusões de ótica


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin