The Cult: "Vivemos num mundo de pegue-e-pague"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 29/05/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Michael Christopher do LA Weekly entrevistou o frontman do THE CULT, Ian Astbury. Seguem alguns trechos da conversa.

1381 acessosPhil Campbell: solo terá Dee Snider e Matt Sorum, além de Halford5000 acessosHeavy Metal: "um conforto para os jovens brilhantes"

LA Weekly: Há três anos atrás, você declarou, "O álbum está morto".

Ian: Particularmente, eu ainda acredito que esteja morto – ou pelo menos o formato está morto. Talvez o conceito não esteja morto. A cultura está mais interessada em explosões curtas e contundentes de informação. Lembra aquelas lojas de pegue-e-pague onde você entra e pega o doce que quiser? É esse o estilo de vida que vivemos; vivemos num mundo de pegue-e-pague.

LA Weekly: O que te fez voltar ao LP?

Ian: Os fãs da banda estavam batendo à nossa porta, dizendo, "Amamos música e queremos mais e queremos agora", então temos um monte de selos farejando por aí, dizendo, "Esse é um material muito bom". Sendo assim, tivemos conversas nos últimos dias, o Billy [Duffy, guitarra] e eu, sobre o que vamos fazer daqui pra frente. Ele disse, "Podemos voltar ao formato de cápsulas". E eu disse "Oh! Podemos fazer os dois!" Então essa foi a epifania.

LA Weekly: Você e o Billy tiveram seus altos e baixos. Como está a dinâmica de trabalho atualmente?

Ian: Quando nos polarizamos e neutralizamos o ambiente e ele se torna estagnado e nada é feito – isso não é bom. Quando nos polarizamos e conseguimos aquele tipo de coisa, como, ainda nos olhamos e ainda estamos conectados? Então sai coisa boa. Então nós podemos meio que voltar ao espaço, e algo mais sai disso, como um terceiro elemento, e nós voltamos e ouvimos e é tipo, "Uau – isso é bem intenso". E é o que aconteceu nesse caso.

Leia a entrevista na íntegra no LA Weekly.

http://blogs.laweekly.com/westcoastsound/2012/05/ian_astbury...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 29 de maio de 2012

1381 acessosPhil Campbell: solo terá Dee Snider e Matt Sorum, além de Halford1965 acessosThe Cult: Divulgadas datas da turnê pelo Brasil731 acessosThe Cult: Ingressos para show em POA já estão em pré-venda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Cult"

GóticasGóticas
10 grandes bandas do gênero dos anos 80

São Paulo TripSão Paulo Trip
As prováveis datas das apresentações...

Matt SorumMatt Sorum
A entrevista mais reveladora de sua carreira

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Cult"

Heavy MetalHeavy Metal
Pesquisa indica que gênero é apreciado por alunos brilhantes

Covers inusitadosCovers inusitados
COB tocando Britney Spears? Shakira tocando ACDC?

A década perdida?A década perdida?
Rock Brasileiro da Década de 70

5000 acessosDébil Metal: quando os fãs assustam os ídolos5000 acessosCapas de álbuns: algumas curiosidades e histórias5000 acessosZakk Wylde e Dave Grohl: A treta por causa de canções para Ozzy1769 acessosOzzy Osbourne: Sharon conta como o madman quase a estrangulou5000 acessosMetallica: os números explicam porque eles são a maior banda de metal da história3872 acessosTina S: um cover magistral de Master Of Puppets aos 16 anos

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online