Jon Lord: ex-tecladista do Deep Purple retoma apresentações

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar Correções  

De acordo com o site JonLord.org (http://jonlord.org/), o ex-tecladista do DEEP PURPLE, Jon Lord, fará sua primeira aparição ao vivo esse ano no dia 6 de julho em uma performance especial no Durham Concerto em Hagen, Alemanha.

publicidade

O show é uma rodada de uma série de apresentações de Jon com a Orquestra Filarmônica de Hagen, próximo a Dortmund. Até então, a orquestra tem apresentado várias das peças dele nos últimos meses, mais recentemente uma performance de tirar o fôlego da "From Darkness To Light", que foi transmitida pela rádio alemã WDR3 em 15 de maio.

Jon escreveu sobre a performance ao regente da Hagen, Florian Ludwig: "Foi uma experiência verdadeiramente maravilhosa e emocionante estar em minha casa na Inglaterra e ouvir aos gloriosos sons que vocês estavam fazendo em Hagen — desejando estar lá e ainda assim de certa forma feliz por vocês não poderem me ver com lágrimas nos olhos. A peça significa muito para mim, e vocês a tocaram como se tivessem olhado dentro do meu coração da minha alma e descoberto o que eu estava pensando e sentindo quando a escrevi."

publicidade

Para o show em 6 de julho, e sujeito ao contínuo progresso de sua recuperação do câncer, Jon tocará um órgão Hammond no Durham Concerto e piano em uma posterior seleção de suas peças solo misturadas com trabalhos de outros compositores ligados a Jon e sua música.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Wonder Years: O soundtrack do grande sucesso de público e críticaWonder Years
O soundtrack do grande sucesso de público e crítica

Led Zeppelin: por que Robert Plant não gosta de cantar Stairway to Heaven?Led Zeppelin
Por que Robert Plant não gosta de cantar "Stairway to Heaven"?


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin