Black Sabbath: filósofo escreve livro sobre as letras

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 


3001 acessosKrisiun: banda agradece e Ward conta como conheceu brasileiros5000 acessosPantera: o surreal e constrangedor funeral de Dimebag Darrell

“Black Sabbath and Philosophy: Mastering Reality”, um olhar filosófico dos grandes mestres das trevas no mundo Heavy Metal, o Black Sabbath, acabou de ser publicado em todo o mundo, pela “The Blackwell Philosophy and Pop Culture Series”.

Musicalmente desafiador e com letras que falam do apocalipse, morte, e destruição, ouvir BLACK SABBATH não é para qualquer um. De fato alguns afirmam que a banda tem raízes satanistas e que suas músicas promovem a violência e até tentam convencer adolescentes a cometer suicídio. Seriam estas histórias verdadeiras ou somente uma questão de que aqueles que acham as músicas do Sabbath intoxicaram e reveladoras sabem um pouco mais sobre si mesmos e sobre a vida do que aqueles que estão de fora?

Em seu novo livro, William Irwin, filósofo e fã do BLACK SABBATH, além de um time de contribuidores, vão fundo nas músicas e letras da banda para revelar muito que há muito mais na nos dark masters of reality que somente barulho.

Esquematizando-se nos trabalhos de filósofos como Platão, Aristóteles, que inclusive se junta à banda no capítulo 7, Schopenhauer e Nietzsche, cada capítulo do livro discute e debate temas provocantes e outros que nos contam mais sobre quem o BLACK SABBATH é, o porquê de criaram o som da forma que fizeram e o que se esconde entre a música e as letras de suas canções, seja isto uma analisa da guerra, poluição, pobreza, abuso de drogas, ou simplesmente problemas da modernidade, o que emerge cada música a um estado filosófico por si própria.

Irwin é professor de filosofia da King’s College na Pensilvânia. Ele originou este gênero de filosofia popular com “Seinfeld e a Filosofia” em 1999. Irwin também co-editou “Simpsons e a Filosofia” e editou “Matrix e a Filosofia” e “Metallica e Filosofia”. Ele atualmente também é editor geral da “The Blackwell Philosofy And Pop Culture Series”.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 18 de outubro de 2012

KrisiunKrisiun
Banda agradece e Bill Ward conta como conheceu os brasileiros

770 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?153 acessosMarcos de Ros: Tony Iommi, Dois Dedos de Prosa1429 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Black SabbathBlack Sabbath
Bill Ward desconta no... Ian Gillan?!

Bill WardBill Ward
Não ouvi o "13", é muito doloroso pra mim

Black SabbathBlack Sabbath
O mundo do rock ainda precisa deles

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

PanteraPantera
O surreal e constrangedor funeral de Dimebag Darrell

Heavy MetalHeavy Metal
"Cristãos podem aprender muito com o gênero"

Top 5Top 5
Os roqueiros mais chatos da história

5000 acessosHeadbangers: o preconceito mostrado em vídeo bem-humorado5000 acessosSlipknot: 12 histórias que retratam o quão insana a banda é5000 acessosCretin: transexual rompe barreiras no metal extremo5000 acessosKiss sobre Secos e Molhados: "há quem acredite em OVNIs"5000 acessosRodolfo Abrantes: "Raimundos como banda não me interessa"5000 acessosGuns N' Roses: assista os primórdios da banda em 1986

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online