Home: a banda de Cliff William e Laurie Wisefield

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Leonardo M. Brauna
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 02/11/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Banda formada em 1970 por CLIFF WILLIAMS (baixo, vocal) e WISEFIELD LAURIE (guitarra, vocal) na Inglaterra. Para integrar a banda os companheiros chamaram MICK STUBBS (vocal, guitarra) e MICK COOK (bateria), no decorrer dos anos o quarteto ainda teve a participação de dois tecladistas que atuavam como convidados, CLIVE SWANSEA que ficou por um ano até 1972 e JIMMY ANDRESON que os acompanhou até o final.

1143 acessosRock: gênero é um trintão decadente, segundo Spotify5000 acessosZakk Wylde: cinco momentos insanos do guitarrista

O quarteto fazia um Rock Progressivo da mais alta competência o que não demorou em 1971 assinarem com uma importante gravadora, a CBS RECORDS. Em agosto do mesmo ano já lançam um álbum no mercado, “Pause for a Hoarse Horse”. Logo em novembro saem para primeira turnê abrindo para o LED ZEPPELIN conseguindo uma boa exposição. Depois dessa apresentação tiveram outros convites para shows com ARGENT, THE FACES e THE JEFF BECK GROUP. As coisas iam acontecendo tudo muito rápido e em setembro já entram novamente em estúdio para a gravação do LP HOME, este recebeu críticas muito positivas sendo elogiado como melhor álbum do ano pela publicação semanal “Melody Maker”. De cara o disco vendeu 10 mil cópias só no Reino Unido.

Saíram para cumprir algumas datas ao lado de MOTT THE HOOPLES’S, importante banda de R & B e uma das primeiras a investir no Rock Glam da época. No “London’s Rainbow” o show teve a cobertura por outro semanal, o NME, ao sair à publicação o texto enfatizava melhor a apresentação do HOME, tomando a cena dos “Head Liners”. Em março de 1973 eles ainda abrem para o SLADE, enquanto isso os jornais e revistas os chamavam de a banda mais promissora do ano.

Motivados, em julho eles lançam mais um álbum, o conceitual “The Alchemist” inspirados pela novela “Dawn of Magic de LOUIS PAUWELS. Apesar dos esforços ele não teve boa receptividade. STUBBS então deixa a banda e o restante segue para os EUA onde fazem um show de abertura para o escocês AL STEWART em julho de 1974. Quando retorna a Inglaterra o grupo se separa.

Depois dessa separação, WILLIAMS tocou no BANDIT de 1975 a 1977 antes de ser convidado a substituir MARK EVANS no AC/DC, e lá está desde então. LAURIE foi parar no WISHBONE ASH participando do grupo até 1980. COOK então, no final de 1975 foi substituir o baterista CLIVE BROOKS no THE GROUNDHOGS.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Guns N RosesGuns N' Roses
Em 2° lugar no ranking dos que mais faturaram em 2016

1143 acessosRock: gênero é um trintão decadente, segundo Spotify660 acessosAC/DC: a primeira vez com "Let There Be Rock"228 acessosFabio Lima: em vídeo, 13 songs by AC/DC0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "AC/DC"

O Rock Morreu? O Rock Morreu?
Agora é o AC/DC quem põe Gene Simmons em seu lugar

AC/DCAC/DC
Brian Johnson dá sinais que quer se aposentar

AC/DCAC/DC
O que a Rolling Stone achou da estreia da banda?

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Home"0 acessosTodas as matérias sobre "AC/DC"0 acessosTodas as matérias sobre "Wishbone Ash"

Zakk WyldeZakk Wylde
Cinco momentos insanos do guitarrista

Iron MaidenIron Maiden
O equipamento de palco da World Slavery Tour

Marilyn MansonMarilyn Manson
Ele ganharia o Grammy por incitação a mortes

5000 acessosPensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Aleister Crowley5000 acessosIron Maiden: Nicko McBrain fala sobre conversão ao cristianismo5000 acessosSlipknot: Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscara5000 acessosW. Axl Rose: o som de 25 mil dólares da BMW do vocalista3850 acessosTop 10: unanimidades entre os álbuns de rock ao vivo4576 acessosMötley Crüe: Mick Mars admite que banda usa fitas ao vivo

Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online