Warlock: homenagem para mulheres que tocam e curtem Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Marques Foresto, Fonte: Warlock Produções
Enviar correções  |  Ver Acessos

No começo, o Heavy Metal era um cenário artístico machista e mulheres eram comumente citadas nas canções como "objetos sexuais". Porém, como em outros segmentos da sociedade, a mulher mostrou sua força e conquistou seu espaço, construindo, a partir do começo dos anos 1980, um casamento bastante produtivo com o Heavy Metal.

Depois de The Runnaways e Girlschool obterem algum respaldo na mídia, o meio dos anos oitenta viu uma rica safra de mulheres - a maioria vocalistas - integrando e liderando bandas de metal. A mais famosa delas é o Warlock, da musa Doro Pesch, mas no underground outras bandas apareciam, como o belga Acid, Ann Boleyn e seu Hellion, o Chastain de Leather Leone e depois Kate French, Maryanne e seu Blacklace, além do Vixen, grupo feminino de hard rock que obteve bastante sucesso com seus dois primeiros LPs.

A construção da identidade do heavy metal feminino avançou e, a partir da segunda metade da década de 1990, ganharam notoriedade bandas que aliam vocais masculinos, geralmente extremos, e líricos femininos. Nightwish, Tristania, Theatre of Tragedy, Therion e vários grupos que aproveitaram o sucesso deste modelo. Neste cenário, mas cantando de forma natural, Cristina Sccabia e seu Lacuna Coil ganhou uma forte legião de fãs.

E as mulheres também mostraram que sabem cantar com agressividade. Depois de Sabina Classen, do alemão Holy Moses, ser praticamente a única a cantar gutural nos anos 1980, Angela Gossow, nos últimos anos, conquistou o mundo com o Arch Enemy. Mas ela não é a única. A linda Alissa White-Gluz, do The Agonist, mescla vocais limpos com um poderoso gutural. Morgan Lander, do Kittie, também canta com muita raiva. No black metal, destaque para as bandas Opera IX, de Cadaveria, paralelamente ao grupo feminino Astarte. No metal tradicional, o Crystal Viper é um grande expoente da cena atual.

No Brasil, há representantes de qualidade para todos os gêneros abordados. Hoje, a banda Nervosa atinge bastante sucesso com seu thrash. O passado nos remonta principalmente ao P.U.S., de Syang e ao Volkana. Várias outras bandas de qualidade surgiram desde então, dentre as quais podemos destacar Valhalla, No Sense, Luxúria de Lillith, e um olhar mais atento nos leva a preciosas descobertas.

O casamento das mulheres com o metal comemora três décadas e se consolidou graças à grande contribuição feminina para o gênero. As mulheres, sempre atentas aos detalhes, deram ao heavy metal mais sensibilidade e o espírito guerreiro delas, que sabem conquistar seu espaço e melhorar os ambientes nos quais se incluem.

E a Warlock Produções preparou uma homenagem para as mulheres que tocam e que curtem Metal. Na noite de 19 de Maio, acontece o Metal Grrrlz Fest, no aconchegante Blackmore Rock Bar, em Moema, capital paulista.

Irão se apresentar as bandas Ecliptyka (power metal), Fire Strike (heavy anos 80), Necromesis (thrash death), Midnightmare (death), Mary Dolls (hard stoner) e No Way (thrash), constituindo uma amostra representativa da contribuição das mulheres para o heavy metal.

Além destas atrações, o público verá no telão imagens das mais importantes e influentes mulheres do heavy metal e do rock n' roll, cujas músicas serão discotecadas no intervalo entre as bandas.


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Notícias

Satanismo: O que pensam os que acreditam que rock é coisa do demo?Satanismo
O que pensam os que acreditam que rock é coisa do demo?

Iron Maiden: ouça o baixo de Steve Harris isoladamenteIron Maiden
Ouça o baixo de Steve Harris isoladamente


Sobre Rodrigo Marques Foresto

Headbanger há duas décadas, já escreveu para as revistas Valhalla, Comando Rock e Strike. Organiza eventos de Metal e também trabalha com merchandising para bandas independentes. É um entusiasta do Metal Feminino e também do Metal Nacional e seus gêneros favoritos são heavy, thrash e hard. Contato: rodrigowarlock@hotmail.com.

Mais matérias de Rodrigo Marques Foresto no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336