Motley Crue: Nikki Sixx desmente história de Sebastian Bach

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 12/09/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O baixista do MOTLEY CRUE, Nikki Sixx, falou que era "absolutamente mentira" a afirmação de SEBASTIAN BACH de que ele haveria sido convidado para substituir Vince Neil na banda.

1834 acessosLayne Staley: ele mudou nome do meio graças a Tommy Lee5000 acessosDébil Metal: quando os fãs assustam os ídolos

Neil foi demitido do MOTLEY CRUE em 1992 devido diferenças pessoais e foi substituído por John Corabi. Com Corabi nos vocais, o MOTLEY CRUE lançou um álbum criticamente aclamado, mas que acabou sendo um fracasso nas vendas, devido a disparada do grunge nas listas de Top 10.

Quando perguntando por um fã no Twitter se alguma vez considerou substituir Vince, Bach respondeu que não foi só considerado, mas foi perguntado pelo CRUE se gostaria de se juntar à banda como o novo vocalista. Ele então afirmou que a história do quão perto ele chegou de se tornar um membro do CRUE pode estar em sua vindoura autobiografia, que está atualmente em desenvolvimento e ele também disse que recebeu "uma grande oferta de uma grande companhia literária."

Quando outro fã pressionou Bach sobre os motivos da recusa de se tornar um membro do MOTLEY CRUE, Bach respondeu: "A resposta curta é que eu naquela época pensava que o SKID ROW fosse uma banda melhor." Ele então adicionou: "Cara, como eu sei escolher bem."

Falando à recente edição do seu programa de rádio "Sixx Sense", o músico falou sobre os comentários de Bach: "Eu li algo on-line. Não é verdade e quero falar um pouco sobre isso."

"Sebastian Bach, que era o vocalista do SKID ROW - e eu acho que ele ainda deveria estar no SKID ROW, e com quem eu falei sobre isso várias vezes, mas eles simplesmente não se entendem - ele disse que o MOTLEY CRUE queria que ele substituísse Vince Neil. Vou dizer agora que isto é absolutamente mentira."

"Na hora que Vince deixou o MOTLEY CRUE em 1990... 89... 90... por volta de 1991... Sebastian estava no SKID ROW e o SKID ROW estava no topo do mundo. E [Dave] Snake [Sabo], seu guitarrista, era um dos meus melhores amigos. Então acho que me lembraria disso."

"Eu não sei de onde Sebastian tirou isso. Eu acho que talvez ele quisesse estar no MOTLEY CRUE e esqueceu de nos dizer que queria entrar na banda, quando estávamos procurando por um vocalista. E eu não acho que teríamos conseguido roubá-lo de lá, por causa dos nossos amigos do SKID ROW."

Quando perguntado pela co-apresentadora do Sixx Sense, Kerri Kasem se é possível se um dos outros membros do MOTLEY CRUE pudesse por acaso ter falado bêbado para Bach em algum lugar que ele "deveria ser" o novo vocalista do MOTLEY CRUE, Sixx respondeu: "Nós estávamos sóbrios naquela época. Isto era parte do problema - que Vince não estava sóbrio e que nós todos estávamos. Tudo isto foi parte da bagunça com Vince.

"No final, nós devíamos ter trabalhado nossas diferenças - O MOTLEY CRUE deveria, com Vince, e estaríamos onde estamos hoje - mas não. Nós éramos jovens, e não tínhamos agentes fortes o suficientes para dizer: 'Ei, caras, isto é algo errado.' Mas Sebastian Bach nunca foi parte do plano, isto é certo. Quero que as pessoas saibam disso."

2412 acessosSebastian Bach: convidado para o Motley Crue, preferiu o Skid Row1592 acessosSebastian Bach: ensaiou com o Mötley Crüe antes de ser convidado5000 acessosMotley Crue: Sebastian Bach chegou a ser chamado para o vocal5000 acessosSebastian Bach: "Alguém deve desculpas para alguém"1326 acessosSebastian Bach: vídeo de "Live Wire", do Motley Crue

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Layne StaleyLayne Staley
Ele mudou nome do meio graças a Tommy Lee

751 acessosConsequence of Sound: 10 discos de Hair Metal que "não são ruins"1442 acessosHair Metal: dez álbuns que valem a pena488 acessosMötley Crüe: como crianças de hoje reagem ao som da banda?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Motley Crue"

Twisted SisterTwisted Sister
Dee Snider chama Vince Neil de assassino

Motley CrueMotley Crue
As histórias mais cabulosas da biografia da banda

Carreira soloCarreira solo
7 músicos que nunca lançaram projetos paralelos

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Motley Crue"0 acessosTodas as matérias sobre "Sebastian Bach"

Débil MetalDébil Metal
Quando os fãs assustam os ídolos

Capas de álbunsCapas de álbuns
A história das artes de alguns dos maiores clássicos

Zakk Wylde e Dave GrohlZakk Wylde e Dave Grohl
A treta por causa de canções para Ozzy

5000 acessosSeparados no nascimento: Paul Stanley e Ioná Magalhães5000 acessosRolling Stones: as 10 melhores segundo a... Rolling Stone5000 acessosSlash: guitarrista enumera seus 10 riffs favoritos5000 acessosLita Ford: "Sharon Osbourne nunca perdoa nem tampouco esquece"5000 acessosTatuagens: Você vai se arrepender delas quando ficar velho?4134 acessosDr. Sin: a crise do rock nacional

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online