Rock Gaúcho: bandas novas que valem a pena - Hangovers

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Gudolle, Fonte: Cogumelo do Zebu
Enviar correções  |  Ver Acessos

O grunge foi o último abalo criativo e interessante que o rock nos proporcionou. Hoje, existem poucas bandas que nos transportam para aquela tenacidade juvenil e enérgica dos noventa. O maior exemplo desse cultivo sonoro aqui no país da copa é o quarteto gaúcho HANGOVERS.

Tony Iommi: John Bonham quebrou a bateria de Bill WardHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1991

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pesado, direto e sem frescura. A Hangovers é a banda que a cena da cinzenta Seattle não teve. Calcada nas características punks garageiras das guitarras sujas e distorcidas, o barulho é um bom soco no ouvido. São quatro guitarras e uma bateria que fazem um som de pura pujança. Daqueles impossíveis de não balançar a cabeça. Uma parede de riffs no modo MUDHONEY, MELVINS, NIRVANA, TAD, HELMET e KYUSS, de se fazer música.

Os responsáveis pela desordem é a ótima dupla já conhecida do rock gaúcho, o guitarrista Andrio Maquenzi (ex-SUPERGUIDIS, MEDIALUNAS) e a talentosa baterista Liege Milk (Medialunas, LOMMER); acompanhados de mais duas guitarras: Theo Portalet e Gabriel Lixo. Nada de vocal e harmonia de contrabaixo. E agora, já imaginou a densidade da coisa?

Na ativa desde 2010, o grupo lançou três EPs até agora: Bebendo Socialmente (2011), Academia Brasileira de Tretas (2012) e Hanga In The Sky With Breads (2013). Outro aspecto que agrega simpatia e irreverência à banda são os títulos das músicas. Engraçados como: "Chico Bento Vai Ter sua Vingança em Seattle", "Eis-me a Transpirar tal qual um Suíno", "Cheiro de Lentilha Queimada", "Medo e Delírio em Canoas" e "Ode a Beto Jamaica".

Em tão pouco tempo de trabalho já conquistaram a recomendação das revistas Rolling Stones Brasil e Billboard Brasil. Além de participarem ativamente de festivais independentes do sul do país, fizeram shows em cidades do interior de São Paulo e foram selecionados no maior festival de música instrumental do país - o PIB - Produto Instrumental Bruto.

Hangovers é a cultuação de um momento solene da música independente - o grunge -, mas com um frescor jovial de século 21. Está longe de nos trazer ressaca daquele período, mas sim saudade daquela época intensa da música.

Pra quem gosta vale muito a pena.

Vídeos:




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Hangovers"


Tony Iommi: John Bonham quebrou a bateria de Bill WardTony Iommi
John Bonham quebrou a bateria de Bill Ward

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1991Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1991


Sobre Fábio Gudolle

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336