Raimundos: Digão tenta esclarecer as recentes polêmicas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Cleber Paniago, Fonte: Facebook
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 11/06/14. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Confira a seguinte parábola postada por Digão, frontman do Raimundos, em seu perfil do Facebook, a respeito das recentes polêmicas.

5000 acessosRodolfo: 100% arrependido das letras dos Raimundos5000 acessosRaimundos: "Passam os anos e nada, nosso Rodolfo morreu mesmo"5000 acessosRaimundos: "Arrependido e usufruindo 100% dos direitos autorais"5000 acessosRaimundos: Uma indireta de Rodolfo a Digão e Canisso?5000 acessosRaimundos: Comunicado oficial de Rodolfo Abrantes sobre polêmicas5000 acessosRaimundos: Digão rebate Rodolfo e a briga continua

"Como o Brasil é o país do futebol e o brasileiro só entende disso, fiz uma parábola pra resumir toda essa polêmica a respeito do Raimundos na língua que o brasileiro entende... "Era uma vez 4 caras que resolveram montar um time de futebol. Um era goleiro, outro zagueiro, um lateral e um atacante. Como não tinham uma bola, um trouxe uma câmara, o outro o couro, o outro a linha e o outro a bomba de encher. Juntos construíram uma bola mágica e só jogavam com ela. Entraram num campeonato e foram crescendo somente com o talento que tinham pra jogar. Foram ganhando um jogo aqui, um jogo ali e o time foi crescendo. Um dia o goleiro arrumou um cartola afim de investir, depois o lateral arrumou um técnico que pôs o time pra jogar melhor ainda, o zagueirão fazia sempre uma parede intransponível e o atacante fazia gols como ninguém. O time explodiu, ganhou fama, dinheiro, equipe com massagista, roupeiro, ônibus, enfim, tinham virado um "Dream Team" jogando na 1ª divisão e não tinha pra ninguém. No auge do campeonato, o atacante que já andava meio de sapato alto, gozando da fama, andava afastado dos companheiros mas sempre comparecia nos jogos e fazia os gols. O lateral percebendo isso, alertou o goleiro e o zagueiro mas eis que preferiram deixar quieto achando que era mais uma de suas inúmeras fases existenciais, então o time continuou fazendo a bela defesa e passando a bola pro atacante fazer os gols. Num jogo importantíssimo do campeonato, o atacante, já meio fora de si, foi chutar a bola e acabou chutando o chão quebrando o dedinho do pé e fica extremamente revoltado com o mundo e com todos, pega uma faca, fura a bola mágica e deixa o campo sem falar com ninguém, sai do time, vai na imprensa falar mal da bola mágica, dos ex-companheiros e depois de um tempo resolve ir jogar futebol americano nos EUA. Os que ficaram, atônitos e sem saber direito o que fazer, resolveram humildemente pegar a bola mágica e a consertaram, passaram o lateral pro ataque e chamaram um novo lateral que jogava muito bem. Mas o time estava abalado e a bola não ficou muito bem remendada e murchava... O cartola parou de investir, o técnico foi trabalhar em outro time, o zagueiro se desentendeu com o goleiro e também foi embora, chamaram um novo zagueiro "maaagro" que batia um bolão, mas inevitavelmente o time perdeu o campeonato daquele ano e caiu pra segunda divisão... Depois de amargar um tempo na segundona, o novo atacante não concordava mais com a estratégia do goleiro que tinha se tornado o técnico e depois de um tempo o goleiro resolveu sair de forma amistosa e mantendo o respeito e a amizade pelo time. O antigo zagueiro que tinha saído do time, tinha ido pros EUA jogar futebol americano a convite do antigo atacante mas já tinha voltado pro Brasil pois o atacante tinha feito a mesma coisa lá com o time de futebol americano e quase apanhou do "Defensive Tackle" deles. Diante da situação, o novo atacante chama o velho e bom zagueirão de volta ao time, escala um conhecido goleiro de primeira linha, mantém o lateral mas infelizmente tiveram que mandar embora o zagueiro "maaagro". Então os 4 pegam a bola mágica e a consertam direito, não ficou muito bonita mas rolava no campo do mesmo jeitinho de antes. Começaram a jogar bem novamente, o novo goleiro não deixava entrar nenhuma bola, o zagueirão sempre firme na muralha intransponível, o lateral que já estava no time a um tempo cruzava a bola como ninguém e o novo atacante desencantou e começou a fazer belos gols. Daí começaram a ganhar os jogos novamente, um atrás do outro, e ainda arrumaram um técnico novo e promissor, mas decidiram que ser independentes de um cartola era o melhor caminho por enquanto. Fizeram um projeto financiando o time com a ajuda dos torcedores fiéis e voltaram rumo ao topo novamente. Mas o velho atacante sabendo disso, reaparece na imprensa dizendo que ia furar a bola mágica novamente, mas o novo atacante e o velho zagueirão dessa vez resolveram não deixar barato. Avisaram ao velho atacante que ele não tinha mais o direito de fazer aquilo com a bola mágica, que aquela bola foi e sempre será a alegria do povo e que ele arrumasse outra pra fazer o que bem entendesse... O campeonato ainda não terminou, mas o time vai muito bem obrigado." Moral da história: Não importa se o time vai ser o mesmo de antes, o que importa é se tá jogando bem e com amor a camisa, respeitando a história do time e que futebol é uma caixinha de surpresas..."

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Raimundos x Rodolfo

5000 acessosRodolfo: 100% arrependido das letras dos Raimundos5000 acessosRaimundos: "Passam os anos e nada, nosso Rodolfo morreu mesmo"5000 acessosRaimundos: "100% arrependido e usufruindo 100% dos direitos autorais"5000 acessosRaimundos: Uma indireta de Rodolfo a Digão e Canisso?5000 acessosRaimundos: Comunicado oficial de Rodolfo Abrantes sobre polêmicas5000 acessosRaimundos: Digão rebate Rodolfo e a briga continua0 acessosTodas as matérias sobre "Raimundos x Rodolfo"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Raimundos x Rodolfo"0 acessosTodas as matérias sobre "Raimundos"

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Os membros do Slayer muito antes da fama

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1981

Classic RockClassic Rock
As 10 melhores baladas dos anos 80

5000 acessosMetallica: Ulrich comenta sobre seu maior erro5000 acessosJames Hetfield: "Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"5000 acessosQuais são os rockstars mais chatos do mundo?5000 acessosDream Theater: a história por trás da música "Pull Me Under"5000 acessosTestament: "Hetfield é o músico mais influente da geração"5000 acessosBrian May: cinco solos inesquecíveis que você deve conhecer

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 11 de junho de 2014
Post de 14 de junho de 2014

Sobre Cleber Paniago

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online