Pink Floyd: Nick Mason compara saída de Waters à morte de Stalin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Roberto Ferreira Jr., Fonte: Ultimate Classic Rock, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O PINK FLOYD continuou por anos após a saída de ROGER WATERS da banda em 1985, Ainda emplacando discos de platina e turnês com bilheterias esgotadas mesmo sem a contribuição criativa de um dos cabeças da banda. Mas como o baterista NICK MASON admitiu em uma recente entrevista, seguir em frente não foi exatamente fácil.

4472 acessosPink Floyd: os dez melhores solos de guitarra da banda5000 acessosU2: as 10 melhores músicas de todos os tempos da banda

"Deve ter sido a mesma coisa que quando o Stalin morreu", MASON divagou, comparando o exílio auto-imposto de WATERS ao vácuo deixado após a morte do dirigente soviético em 1953. "Levou um tempo para nos recuperarmos, foi um período de três ou quatro anos".

MASON também relembrou a reunião da banda em 1984 - ocorrida em um restaurante japonês, que precedeu a saída de WATERS: "ROGER pensou que nós íamos ligar pra ele um dia, e DAVID e eu pensamos que ROGER ia nos telefonar um dia e nós continuaríamos". Aquele desentendimento levou à um dos maiores disputas legais do mundo do Rock, intensificando anos de animosidade que começaram à cessar relativamente apenas recentemente, mas agora são águas passadas. Como MASON observa, "Esses caras meio desequilibrados se tornaram grandes músicos. Se nós não tivéssemos tido o doido do SYD BARRET e o pirado ROGER WATERS nós provavelmente estaríamos fazendo aquele iê-iê-iê".

Em outra parte do artigo, o guitarrista DAVID GILMOUR reafirma sua declaração anterior à respeito do novo álbum "The Endless River", referindo-se à ele como sua "coleção final de novas músicas". "Eu não quero que isso seja visto como o nosso último suspiro", ele admitiu. "Mas que é o nosso último trabalho, eu tenho certeza".

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Pink FloydPink Floyd
Os dez melhores solos de guitarra da banda

1401 acessosGilmour: trecho de "Shine On You Crazy Diamond" do Live At Pompeii760 acessosTaj Farrant: Pink Floyd, AC/DC, GNR e outros aos 8 anos de idade0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Pink Floyd"

VinilVinil
Os 10 LPs mais raros e valiosos dos anos 1980

GuitarristasGuitarristas
Os 5 melhores para conhecer as últimas décadas

Pink FloydPink Floyd
Todos erguemos muros ao redor... qual é o seu?

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Pink Floyd"


U2U2
As 10 melhores músicas de todos os tempos da banda

Iron MaidenIron Maiden
Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

Lars UlrichLars Ulrich
Fãs pediam que eles transassem com suas namoradas?

5000 acessosEm 10/08/1993: Euronymous é assassinado por Varg Vikernes5000 acessosTop 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone5000 acessosDi'Anno: "Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"3147 acessosUganga: os álbuns que marcaram o vocalista Manu Joker5000 acessosMatéria da BBC: quando igrejas vão ao Metal5000 acessosSeparados no nascimento: Ritchie Blackmore e Mr. Bean

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 25 de outubro de 2014


Sobre Roberto Ferreira Jr.

Nascido na cidade de São Paulo, mudou-se para o interior ainda pequeno. Baterista há 20 anos, teve seu primeiro contato com a bateria aos 11 e aos 15 já tocava no no circuito underground. Atuando profissionalmente como fotógrafo e câmera man, participou da cobertura de vários shows e festivais. Algumas de suas influências musicais: Jethro Tull, Kansas, Pink Floyd, Motörhead, Black Sabbath, Rolling Stones, Iron Maiden, Rainbow, Deep Purple entre outras. Atualmente está mais focado no som setentista, mais progressivo, mas sem perder o peso do metal.

Mais matérias de Roberto Ferreira Jr. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online