Judas Priest: Rob lembra julgamento sobre mensagens subliminares

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Team Rock, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 25/08/15. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Rob Halford lembra da tristeza e da tensão de ter que aparecer na corte após o JUDAS PRIEST ser acusado de encorajar o suicídio de dois fãs em 1985.

4899 acessosBlend Guitar: os dez solos de guitarra mais fáceis da história5000 acessosSpin Magazine: as maiores baixarias da história do rock

Ações legais foram tomadas após Raymond Belknap, 18 anos, e James Vence, 20 anos, cometerem suicídio em Nevada, seguindo uma noite de bebedeira, drogas e ouvir os álbuns da banda. Belknap morreu no local e Vance viveu ainda três anos com grandes lesões.

A família de Vance afirmou que o JUDAS PRIEST trazia mensagens subliminares em seus discos.

O PRIEST foi à corte em 1990 e a acusação tentou provar que eles foram uma influência neste incidente. O caso foi arquivado há 25 anos, neste mês.

Halford falou em uma recente entrevista: "Ainda parece que foi ontem - eu me lembro de subir os degraus da corte e sentir aquele imenso apoio dos fãs que tivemos todos os dias."

"Então havia essa tensão e tristeza na corte, porque bem no centro desse assunto, haviam esses dois rapazes que tinham perdido a vida de forma trágica."

"Esses dois rapazes eram grandes fãs do PRIEST, o que tornou ainda mais triste essa terrível combinação de drogas, bebidas e um estado mental que tornou tudo em algo terrível."

"O julgamento nos balançou bastante, porque veio de um país que amamos bastante. Por outro lado, foi uma grande oportunidade para uma banda como o PRIEST se mostrar ao público - totalmente leigo em metal - e que éramos um bando de caras que podiam tecer sentenças de forma lógica e sermos inteligentes com uma conversa profunda."

"E eu acho que há uma errônea crença de que isso não fosse acontecer, mas nós não somos idiotas e nunca vamos ser."

Halford disse que teve que segurar a vontade de chamar a mãe de Belknap para uma conversa privada: "A parte mais profunda dessa história foi que a acusação estava em uma teia muito emaranhada. Nós ouvimos que exista infiltração de grupos cristãos extremos, que estavam pressionando para que fossem atrás desse caso, dizendo que éramos responsáveis."

"Eu adoraria ter uma oportunidade de estar a sós com a família e deixar o bom senso prevalecer em uma conversa, mas você não pode fazer isso - é uma circunstância altamente carregada e emocional quando você perdeu seu filho. Você está propenso a ter ódio. Você está propenso a ficar chateado, você está propenso a procurar por explicações."

O vocalista disse em sua defesa que as supostas mensagens subliminares eram os sons de respiração entre as letras. Ele continua desapontado de que o juiz não tenha fechado esse assunto de uma vez por todas.

"Ele não disse diretamente: 'O que a acusação está dizendo não aconteceu'", relembra o músico. "Ele basicamente disse: 'Essa ainda é uma área nebulosa, mas minha opinião é que essa banda não colocou essas palavras na música e o resultado delas não pode ter criado esta tragédia.'"

"Então, nós fomos exonerados como uma banda - mas toda essa coisa de mensagens subliminares poderia ter sido potencialmente deixada no limbo."

"Seria horrível só pensar que isso poderia ocorrer de novo, mas você tem agora que esperar para ver."

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 25 de agosto de 2015

Blend GuitarBlend Guitar
Os dez solos de guitarra mais fáceis da história

1460 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's450 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta1366 acessosPhil Campbell: solo terá Dee Snider e Matt Sorum, além de Halford1018 acessosVocalistas: 5 famosas falhas ao vivo0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Judas Priest"

Rock and RollRock and Roll
NME elege momentos mais controversos

Sebastian BachSebastian Bach
Ele quase se tornou vocal do Judas Priest?

WikimetalWikimetal
Top 11 Músicas que fazem arrepiar

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Judas Priest"0 acessosTodas as matérias sobre "Rob Halford"

SpinSpin
Revista elege as maiores baixarias da história do rock

Collectors RoomCollectors Room
Uma coleção impressionante de ítens do Kiss

Cornos do RockCornos do Rock
A dor e o peso do chifre em três belas canções

5000 acessosTotal Guitar: os 20 melhores riffs de guitarra da história5000 acessosHard Rock - Aqueles que ficaram para trás - Parte 15000 acessosMetallica: a evolução de James Hetfield ao longo dos anos5000 acessosWatchmojo: os 10 clipes mais ridículos dos 80's4621 acessosSepultura: os álbuns da banda, do pior para o melhor3538 acessosBaixos e Guitarras: Os mais estranhos da Namm 2016

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online