2016: Uma Futurospectiva Musical

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por João Pedro Andrade
Enviar correções  |  Ver Acessos

2015 está se despedindo e foi um ano marcante para o mundo música. Adele lançou seu terceiro disco, 25, que foi, rapidamente, sucesso de público, com seu primeiro single "Hello" quebrando todos os recordes de download nos EUA; tivemos, em Paris, um trágico episódio envolvendo o Eagles of Death Metal, que tocava na casa de shows Le Bataclan, quando a casa foi palco de um atentado terrorista por parte do, auto-proclamado, Estado Islâmico, resultando em 89 mortos e outros muitos feridos; Sam Smith foi lançado ao sucesso mundial com a música "Stay With Me" e foi escolhido para protagonizar a música tema de '007 contra Spectre', "Writing's on the Wall".

Gothic Metal: os dez trabalhos essenciais do estiloAC/DC: Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No Brasil, não tivemos muitas novidades. Os MCs Biel, Pedrinho, Melody e outros, foram sucesso entre o público mais jovem, o sertanejo universitário perdeu o cantor Cristiano Araújo em um desastre automobilístico, e dois novos fenômenos atingiram o mundo virtual (e real, para o nosso desconforto): Pablo, no primeiro semestre, cantou, cheio de "sofrência", que homem não chora; e Wesley Safadão, na segunda metade do ano, invadiu o Facebook e chegou a 40 milhões de visualizações no YouTube.

Mas como o passado passou, vamos olhar para no futuro, que é o nosso desígnio. O que podemos esperar de 2016? Discos, shows, artistas novos?

Logo em janeiro, sai o disco novo do camaleão David Bowie. Black Star, o vigésimo quinto álbum de Bowie, será lançado no dia 8, e possui influências de jazz e do rapper Kendrick Lamar (?). "Blackstar", o primeiro single e clipe do disco já foram lançados; ele contém quase 10 minutos (a segunda música mais longa na carreira do cantor, perdendo somente para "Station to Station", do disco homônimo de1976) e é dividida em dois atos, o primeiro, mais obscuro com forte influência eletrônica e o segundo mais dissonante e devagar.

O Gorillaz também já tem o seu retorno marcado para 2016. O vocalista Damon Albarn disse, após se reconciliar com Jamie Hewlett (a outra metade da laranja do Gorillaz, após um forte desentendimento em 2012) que a banda voltaria a estúdio para gravar seu quinto disco em setembro de 2015, então é quase certo que podemos esperar novidades da banda virtual, que não lança novidades desde 2011.

O Red Hot Chili Peppers também vai lançar disco novo ano que vem. Eles já têm toda a parte instrumental pronta e Anthony Kiedis está terminando de gravar os vocais agora no final do ano. Danger Mouse, que já se encarregou de álbuns de artistas como Black Keys e Beck, vai se encarregar da produção, quebrando a parceria que a banda tinha com Rick Rubin desde 1991.

Podemos ainda esperar materiais novos de uma série de cantores pop, como Lady Gaga, Kanye West, Katy Perry e Gwen Stefani, que, seguindo as tendênicas brasileiras de 2015, deve lançar um disco cheio de sofrência, após o seu divórcio com o Gavin Rossdale, vocalista do Bush.

No âmbito nacional, a expectativa é pelos próximos passos do iniciante Liniker, que, com seu visual andrógino e sua soul music inventiva, tomou de surpresa as redes sociais no fim de setembro com o single "Zero", presente em seu primeiro EP, Cru. Outro pretexto para frio na barriga é algum material novo do Planet Hemp, que anunciou recentemente seu retorno definitivo. Após os shows que banda fez nos últimos três anos, Marcelo D2 disse ao jornal O Globo que o retorno é definitivo e que a "chama acendeu de novo".

Os palcos e arenas brasileiros também devem ser muito premiados em 2016. Logo em janeiro, David Guetta e Wiz Khalifa aterrisam por aqui para fazer uma série de shows pelo sul e sudeste; os Rolling Stones trazem para São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul a Olé Tour (a primeira da banda pela América Latina) em fevereiro; Lionel Richie, Iron Maiden, Maroon 5 e Simply Red desembarcam aqui março; nesse mês agitado, São Paulo recebe também o festival Lollapalooza, que esse ano apresenta Emimem, Florence + the Machine, Marina and The Diomonds, Mumford & Sons, Snoop Dogg, Noel Gallagher, Tame Impala, Alabama Shakes, Die Antwoord, Of Monsters and Men e muito mais; em abril, é a vez do Coldplay, que apresenta aos paulista e cariocas a turnê do seu sétimo disco de estúdio, A Head Full of Dreams.

E que tal alguns novos nomes para ficarmos de olho?! Bem, essa foi a parte mais dura da pesquisa, porque quase tudo o que se acha nas listas internacionais de artistas promissores são cantores pop e bandas de eletro rock fotocopiadas umas das outras. Mas há também algumas tendências interessantes, como o crescente número de bandas de vocais femininos e o retorno definitivo do grunge.

O Wolf Alice, por exemplo, não é exatamente uma banda nova. Eles existem desde 2010, mas suas músicas estão, agora, cruzando os mares ingleses para o grande público. Chegaram esse ano ao nono lugar da lista da Billboard de rock alternativo e estão indicados ao Grammy 2016 de Melhor Performance de Rock.

Outra cantora que deve se estabelecer em 2016, é a filha do ator e comediante Rob Schneider (quem diria!), Elle King. Ela lançou esse ano seu primeiro álbum, Love Stuff, cheio de influências de rock, blues, soul music e country.

O Birdskulls é uma banda grunge dos anos 90 perdida no tempo (para a nossa sorte). Esse trio inglês de Brighton lançou seu primeiro disco no final de setembro e já tem chacoalhado algumas cabeças adolescentes entediadas.

Teremos um ano também cheio de "mais do mesmo" com novos astros teens, novos hits do verão brasileiro, novos revivals inesperados... Todos os anos são assim. Mas, de uma maneira geral, 2016 parece ser um ano bem promissor, não só para o público brasileiro, mas para o público amante da boa música em geral. Um brinde à isso e até o ano que vem.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Notícias

Gothic Metal: os dez trabalhos essenciais do estiloGothic Metal
Os dez trabalhos essenciais do estilo

AC/DC: Perguntas e respostas e curiosidades diversasAC/DC
Perguntas e respostas e curiosidades diversas


Sobre João Pedro Andrade

Paulista, Beatlemaníaco, a pessoa por trás do jmescuta.wordpress.com, uma das pessoas por trás do canal Jornal Musical e do podcast BarbalhadaCast. Produtor audiovisual de formação, jornalista musical de vocação. Guitarrista e ukulelista da banda de skacore Nokaos.

Mais matérias de João Pedro Andrade no Whiplash.Net.

adGoo336