Matérias Mais Lidas

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemVocalista do Gwar diz que integrantes do Maiden são "um bando de velhas britânicas"

imagemAdrian Smith e a volta ao Maiden: "queriam o Bruce e já tinham dois guitarristas"

imagemJonathan Davis, do Korn, explica qual seu problema com o Cristianismo

imagemVangelis, compositor de cinema e lenda do prog rock grego, morre aos 79 anos

imagemDez músicas muito legais do Iron Maiden que não são cantadas por Bruce Dickinson

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemO segredo da longevidade do baixista do Guns N' Roses tem inspiração nos Stones

imagemTico Santta Cruz sai em defesa de Juliette na polêmica com Samantha Schmutz

imagemJames LaBrie fala sobre a possibilidade de trabalhar novamente com Mike Portnoy

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemClassic Rock lista 15 músicas do saudoso Chris Cornell que você precisa conhecer

imagemComo o Lollapalooza desmereceu Ozzy Osbourne e ele deu a volta por cima

imagemStratocaster: A espada dos deuses

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa


Stamp

Hammerfall: em Infected havia um karma ruim que infectou a banda

Por Fabio Reis
Em 22/09/16

Em entrevista ao redator Bruno Medeiros do blog Mundo Metal, o guitarrista do Hammerfall Pontus Norgren respondeu a uma série de perguntas à respeito do novo álbum da banda, o aguardado "Built To Last", com previsão de lançamento para o dia 3 de novembro.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O guitarrista não se esquivou de nenhuma questão e também falou abertamente do período em que a banda gravou o polêmico "Infected", o disco mais sombrio da carreira do Hammerfall e explicou tudo o que aconteceu na época. Confira o trecho:

Pontus Norgren: O Infected é um dos meus álbums favoritos em termos de músicas individuais. Mas é como eu disse antes: havia algo de errado com as coisas na época. Nós passamos por dois managers diferentes num espaço muito curto de tempo, foi muito tenso. Procurávamos algo que sabíamos que já estava na banda, mas não conseguíamos encontrar, sabe? E isso fez a impressão de todo o álbum, transpareceu no trabalho. Se você ouvir o Infected vai ver claramente que, sim, existem músicas mais sombrias. Acho que isso pairava no ar à época, era algo contagioso, não de alguem especificamente tentando nos derrubar, mas de um conjunto de fatores e pessoas que tornaram a atmosfera assim. Um karma ruim, que infectou a banda. Então acho que o título do álbum foi bem propício, porque nós fomos contagiados por isso e pegamos essa ‘doença’ que não sabiamos que tinhamos, por assim dizer. Foi por isso que decidimos descansar um tempo separados após o álbum, pra purificar tudo de ruim e deixar apenas o bom. Falamos: ‘não vamos fazer nada relacionado ao Hammerfall durante um ano’, e cada um foi pro seu lado. Oscar escreveu um livro, Joacim fez alguns musicais, eu sai em turnês com outras bandas como engenheiro de som e o Fredrik ficou com sua outra banda. E então depois desse tempo nos reunimos e conversamos, e aí a faísca apareceu de novo, porque tinhamos limpado tudo de ruim e deixado isso pra trás. Agora íamos fazer o que queriamos, e não o que os outros demandavam, e isso se traduziu no (r)Evolution. Eu acho que os fãs sabiam que algo estava infectado também, e quando voltamos, voltamos mais fortes que nunca. Pra falar a verdade, nós não sabiamos se íamos voltar ou não, mas ainda bem que voltamos.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Para ler a entrevista completa, basta acessar o link:

https://mundometalblog.blogspot.com.br/2016/09/entrevista-hammerfall-pontus-norgren_20.html#.V-GuavkrJkg

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

imagem2022: os melhores álbuns lançados até agora, em lista da Metal Hammer

imagemHammerfall: confira "Hammer Of Dawn", novo álbum da banda sueca, lançado nesta sexta

imagemHammerfall: banda sueca lança vídeo de "Brotherhood", mais uma faixa do próximo álbum

imagemGuitarrista do Hammerfall foi cercado pela polícia por causa de um amplificador

imagemHammerfall: banda sueca lança "Venerate Me", música com participação de King Diamond

Túnel do tempo: 20 álbuns de rock e heavy metal que já passaram dos 20 anos - Parte 1

Túnel do tempo: 20 discos de heavy metal que completarão 20 anos em 2022

Wacken Open Air posta registro do show do Hammerfall na edição de 2014 do festival


Power Metal: os dez álbuns essenciais do gênero



Sobre Fabio Reis

Paulista, 32 anos, Editor do Blog Mundo Metal, fã de Rock Clássico e Diversos subgêneros do Metal. Banda favorita: Megadeth. Conheceu o Rock ainda quando criança por intermédio dos pais (amantes de Beatles) e com 11 anos já ia na galeria do Rock comprar seus primeiros LP's, desde sempre fez do Metal seu estilo de vida e até os dias de hoje essa paixão pela música só aumenta.

Mais matérias de Fabio Reis.