Os Replicantes: com disco saindo do forno depois de oito anos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Michel Pozzebon, Fonte: Zine Musical
Enviar correções  |  Ver Acessos

Os Replicantes, icônica banda gaúcha de punk rock, quebra um hiato de oito anos sem lançar um disco. No dia 9 de março, o grupo libera seu novo álbum, Libertá. O nono trabalho de estúdio do quarteto porto-alegrense é contemporâneo e trata dos problemas do mundo em que vivemos e os assuntos que nos trazem indignação - o combustível clássico do punk.

Avenged Sevenfold: The Rev dizia que não passaria dos 30Slipknot: Qual é o significado e a tradução do nome da banda?

Libertá leva a assinatura do baixista da Tequila Baby, Davi Pacote e dos próprios integrantes de Os Replicantes na produção musical e conta com a arte de capa por Fábio Alt. O disco foi gravado nos estúdios do hub criativo Marquise 51 e no Hill Valley Studio em setembro de 2017. Junto com o lançamento do álbum, o grupo prepara uma tour pelo Brasil.

Em dezembro do ano passado, a banda liberou os dois primeiros singles de seu novo disco: Libertá, que dá nome ao álbum e Punk de Boutique.

Cláudio Heinz (guitarra) e Heron Heinz (baixo) são os únicos integrantes da formação original de Os Replicantes ainda presentes na banda. Júlia Barth (vocal) e Cleber Andrade (bateria) completam o time.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Replicantes"


Carma pago: batera do Replicantes conta como foi abrir para o UltrajeCarma pago
Batera do Replicantes conta como foi abrir para o Ultraje


Avenged Sevenfold: The Rev dizia que não passaria dos 30Avenged Sevenfold
The Rev dizia que não passaria dos 30

Slipknot: Qual é o significado e a tradução do nome da banda?Slipknot
Qual é o significado e a tradução do nome da banda?


Sobre Michel Pozzebon

Jornalista gaúcho apaixonado por música desde piá, na época em que o mini vinil das ¨Borbulhantes da Pepsi¨ era a novidade no mercado fonográfico. Nas instrumentações musicais preferidas estão a percussão de latinha, assobio e a pedra tocada na água. Como hobby edita o Zine Musical. Em sua pinacoteca, discos e vídeos que vão de Zé do Belo e Toni da Gatorra a Jean-Luc Ponty e Johann Sebastian Bach.

Mais matérias de Michel Pozzebon no Whiplash.Net.

adClioIL