Deep Purple: sem Blackmore, Coverdale só ligou para Hughes no Rock Hall

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Z93 / Blabbermouth
Enviar Correções  

A introdução do Deep Purple ao Rock and Roll Hall of Fame, em 2016, deixou o vocalista David Coverdale, também notável por seu trabalho com o Whitesnake, bastante honrado. Porém, a ocasião não foi suficiente para fazer com que ele se reconectasse aos outros músicos, que ele descreve apenas como "ex-colegas" - com exceção do cantor e baixista Glenn Hughes.

Slipknot: Corey explica as nojentas desvantagens das máscaras

Total Guitar: os melhores e piores covers da história

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A revelação foi feita em entrevista à rádio Z93, com transcrição do Blabbermouth. "Foi uma honra completa e absoluta, mas eu me importei apenas com Glenn Hughes. Para os outros, não tenho tempo. Eles impediram que (o guitarrista) Ritchie Blackmore comparecesse para ser homenageado", afirmou Coverdale.

Ritchie Blackmore, de fato, não compareceu à cerimônia, mesmo tendo sido induzido junto de integrantes das primeiras formações - Coverdale, Hughes, os vocalistas Ian Gillan e Rod Evans, o baixista Roger Glover, o falecido tecladista Jon Lord e o baterista Ian Paice. Em nota oficial na época, o guitarrista afirmou que recebeu uma carta do Rock And Roll Hall Of Fame dizendo que o empresário atual do Deep Purple, Bruce Payne, solicitou que ele não comparecesse. Posteriormente, a direção do Hall Of Fame negou ter enviado essa correspondência.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ainda durante a entrevista, David Coverdale contou que chegou a ligar para Ritchie Blackmore, pedindo para que ele fosse ao evento. "Eu liguei para Ritchie e disse: 'vá comigo, ninguém vai fazer nada'. A primeira coisa que eu disse (no discurso) foi: 'lamento que Ritchie Blackmore não esteja aqui - sem ele, nenhum de nós estaria aqui'. E isso é verdaade. Então, Glenn e eu ficamos mais afastados e curtimos com o Chicago, Cheap Trick, Steve Miller... todos foram incríveis", disse.

O frontman do Whitesnake preferiu descrever os demais integrantes do Deep Purple como "ex-colegas". "Fico feliz que sigam como ex-colegas (risos). Eles não figuram em minha vida de qualquer maneira. Têm uma filosofia e ideologia totalmente diferentes da minha", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Glenn Hughes é a única exceção para David Coverdale, que também fez elogios a Ritchie Blackmore e Jon Lord. "Somos irmãos. Conseguimos o trabalho no Deep Purple. Ele chegou antes de mim e me deu boas-vindas, mesmo sendo um vocalista principal - ele é extraordinário. A generosidade dele em dar boas-vindas a um garoto como eu, que nunca havia se apresentado para mais de 100 pessoas em clubes... foi incrível. Ritchie Blackmore e Jon Lord foram muito cavalheiros. Para mim, foi como estar em uma universidade e ter os dois melhores professores: Ritchie e Jon. E fiquei amigo de Glenn. Temos gostos similares na música", disse.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Slipknot: Corey explica as nojentas desvantagens das máscarasSlipknot
Corey explica as nojentas desvantagens das máscaras

Total Guitar: os melhores e piores covers da históriaTotal Guitar
Os melhores e piores covers da história


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280 GooInArt