Machine Head: Robb Flynn homenageia o falecido baterista Tony Costanza

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar Correções  

O líder da banda MACHINE HEAD, Robb Flynn, prestou uma emocionada homenagem ao ex-companheiro de banda Tony Costanza, que faleceu aos 52 anos. Tony foi o primeiro baterista do MACHINE HEAD e participou da composição de algumas músicas do primeiro disco do grupo, o seminal "Burn My Eyes", lançado em 1994.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A homenagem foi postada por Robb em seu blog, "The General Journals: Diary Of A Frontman... And Other Ramblings" e relembra alguns dos bons momentos que viveu ao lado do baterista, com quem mantinha amizade.

Inicialmente, Robb lamentou a perda e falou sobre o início da amizade com Tony. "É triste saber sobre o falecimento de Tony Costanza.

Os primeiros 6 meses de existência da MACHINE HEAD aconteceram porque ele entrou na banda.

Comecei a conversar com Tony por volta de março de 1992 pela primeira vez. Não me lembro de exatamente como entramos em contato, ele era de Las Vegas e isso foi antes da Internet, antes dos celulares, é possível que um cara que costumava trabalhar para o VIO-LENCE, Joey Copobianco, me colocou em contato com ele.

Começamos a conversar por telefone sobre o MACHINE HEAD e, eventualmente, ele se mudou para a Bay Area. Parecia de várias maneiras, ele estava pronto para começar uma nova vida, ele era o vocalista da banda de grindcore PAPSMEAR e na verdade, eu o conheci no ano anterior com Mitch, da NAPALM DEATH, quando Mitch, Shane e ele apareceram em um show na Bay Area".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em outro trecho da homenagem, Robb relembra uma situação engraçada, que se passou na residência de Genevra, que viria a se tornar sua esposa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Uma lembrança hilária que tenho é dele passar a noite no apartamento de Genevra. Todos ficamos super bêbados (...) e aparentemente ele havia comido algum tipo de prato chinês à base de lula mais cedo naquela noite, mais tarde, isso martelou em sua mente, e ele vomitou lula roxa por todo o tapete. Genevra ficou chateada por um minuto, mas não pudemos deixar de rir histericamente sobre isso mais tarde, era tão engraçado ver todas essas lulas roxas espalhadas pelo chão."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Robb também citou a importância de Tony enquanto membro da banda. "Então, ter Tony lá, tocando regularmente 'Death Church', 'Blood For Blood' e 'Fuck It All' no armazém de Emeryville, em uma sala que compartilhamos com outras 6 bandas de punk rock, foi bastante emocionante ... Algumas das músicas que ele trabalhou conosco desde o início teriam se tornado 'A Thousand Lies', 'I'm Your God Now', 'Nation on Fire' e 'Rage to Overcome', e até mesmo parte de um riff de 'Davidian'". As músicas citadas fazem parte de "Burn My Eyes", sendo que "Davidian" é o maior sucesso do MACHINE HEAD até hoje.

publicidade

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em seguida, o guitarrista e vocalista relembrou as primeiras apresentações da banda, que contaram com presenças ilustres, incluindo o baterista brasileiro Igor Cavalera. "Também tocamos nosso primeiro show oficial de clube com ele no Huntridge Theatre em Las Vegas, filmamos nosso primeiro o vídeo da música 'Fuck It All', gravamos parte de uma fita demo de ensaio com Eric Wong no estúdio do LAUGHING DEAD, e também tocamos no festival de metal de LA [Los Angeles] no Gazarri's em Hollywood, que foi notável pelo fato de termos tocado duas vezes, para 20 pessoas cada vez, mas na 2ª vez, Dino da FEAR FACTORY estava lá, Igor do SEPULTURA, os caras do BIOHAZARD estavam lá, e Rick Hunolt do EXODUS, junto com nossos amigos Andy e Gary ."

Por fim, Robb agradeceu a colaboração de Tony e expressou o seu sentimento de gratidão. "Foram apenas seis meses que ele esteve conosco, mas de muitas maneiras ele ajudou a formar tantas músicas do 'Burn My Eyes' no que elas se tornariam. Eu sempre fui grato por tudo o que ele fez (...) Mantivemos uma amizade ao longo dos 27 anos desde que ele estava na banda. Conversamos algumas vezes por ano, ele definitivamente tinha mais do que alguns problemas de saúde e gostava de festejar ... Ele era um filho da puta teimoso. Mais tarde, ele me disse que 'lamentou a decisão, mas que sempre foi uma honra tocar em sua' banda favorita de todos os tempos '.

Me emociona escrever essas palavras ...

Afzaal [Nasiruddeen, guitarrista da banda CRISIS] criou uma campanha de financiamento coletivo para ajudar com suas despesas de funeral ... Se alguém quiser doar a família de Tony e eu agradeceríamos.

Descanse em paz Costanza", finalizou.

FONTE: Blabbermouth
https://www.blabbermouth.net/news/machine-heads-robb-flynn-p...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Cli336 CliHo Cli336 Cli336 Cli336 WhiFin Cli336 Cli336