RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemSlash se sente feliz por não existir internet nos primórdios do Guns N' Roses

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemOs 4 fatores determinantes que levaram Renato Russo a dependência química

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso


Stamp

Jimmy Page: pediam "toca Raul" ao desleixado Jimmy Lama, morando na Bahia

Por Igor Miranda
Postado em 27 de novembro de 2020

Para os fãs de Led Zeppelin de todo o mundo, o guitarrista James Patrick Page é conhecido como Jimmy Page. No círculo interno de amigos do músico em Lençóis, cidade no interior da Bahia, o britânico era conhecido como "Jimmy Lama".

A razão para o apelido? "Ele andava mal vestido, com camiseta rasgada, chinelo e tudo o mais", revelou entrevista ao site Igor Miranda o jornalista Leandro Souto Maior, autor do livro "Jimmy Page no Brasil" (Garota FM Books), que aborda a trajetória de Jimmy Page nos anos em que morou no Brasil.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A obra estará, até o dia 30 de novembro, em processo de financiamento coletivo no site Catarse, com benefícios aos apoiadores. A partir de dezembro, entrará em produção na gráfica e em pré-venda ao público, com detalhes a serem anunciados pela editora nas redes sociais.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em suas 280 páginas, repletas de fotos, "Jimmy Page no Brasil" conta a história dos anos em que o guitarrista do Led Zeppelin residiu no Brasil, casando-se com Jimena Gómez, americana radicada no Brasil, e envolvendo-se em projetos beneficentes, como a criação da Casa Jimmy. Há, ainda, diversas histórias inusitadas - como a de quando "Jimmy Lama" foi alvo dos intragáveis pedidos de "toca Raul".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Conforme relembra Leandro Souto Maior, Jimmy Page saía de sua casa em Lençóis segurando um violão apenas procurando com quem fazer um som junto. "Chegava nas rodinhas da galera hippie, ou melhor, da galera roots local querendo tocar, até pedindo o violão", relatou.

O autor compartilhou, ainda, uma história curiosa envolvendo a obra de Raul Seixas, com direito ao clássico "toca Raul". Sim, pediram para Jimmy Page tocar alguma música do Maluco Beleza.

"Há relatos de uma ocasião em que o pessoal, meio mala e meio ‘biritado’, pedia: ‘toca Raul, toca Raul’. Ele não entendia o que era e não tocava. Para não desagradar, puxava algumas do Led. Porém, talvez por já estar meio ‘mamado’ e fora de forma também, não tocava bem aquelas músicas, segundo os relatos da galera. Quando ele virou as costas, uma das pessoas da roda soltou: ‘pô, que mala, o cara não conhece Raul Seixas e toca Led Zeppelin mal para caramba’. Tudo isso sem reconhecer que era o Page, pois ele realmente estava diferente. Era possível não o reconhecer", contou.

Apesar disso, Jimmy adorava o Brasil, especialmente as cidades baianas de Lençóis, onde teve três casas e morou com Jimena Gómez, e a capital Salvador. O músico não queria ser reconhecido em território brasileiro.

"Há vários relatos de que ele não era reconhecido em Salvador como seria no Rio ou em São Paulo. Era disso que ele gostava na Bahia. Ele se sentia muito à vontade em sair nas ruas de Salvador, até para comprar um cigarro na esquina. Acho que ele conseguiu ficar anônimo por um bom tempo", afirmou o autor.

A entrevista com Leandro Souto Maior, com outras curiosidades que estão presentes no livro "Jimmy Page no Brasil", podem ser conferidas no site Igor Miranda.

https://igormiranda.com.br/2020/11/jimmy-page-brasil

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.
Mais matérias de Igor Miranda.