[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Eddie Van Halen: o segredo de seu brown sound, de acordo com Brian May

Por Igor Miranda
Fonte: Guitarload
Postado em 30 de maio de 2021

Eddie Van Halen, que nos deixou no último mês de outubro, tinha um som único na guitarra. Brian May, amigo do lendário músico e famoso integrante do Queen, revelou um dos segredos do gênio em entrevista.

Van Halen - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Durante o papo, que rolou com a revista Total Guitar e foi traduzido pela Guitarload, May relembrou, inicialmente, de quando viu Eddie pela primeira vez pessoalmente. Por ter quase 10 anos a mais que ele, Brian se recordou do amigo como "um garoto" naquela ocasião.

"Penso nele como um garoto na época. Era um tanto mais jovem que eu. Foi nos bastidores de um show em Munique, na Alemanha, quando o Van Halen abriu para o Black Sabbath. Sabia um pouco sobre a banda e, por sorte, cheguei cedo e vi o show deles, pois eu estava ali para ver Tony (Iommi, do Black Sabbath). Fiquei pasmo com Eddie. Nunca vi algo daquele jeito na minha vida. Foi como ver Jimi Hendrix pela primeira vez", diz.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O entrevistador, então, citou algo peculiar que Eddie Van Halen e Brian May têm em comum: os dois se tornaram notáveis por usarem guitarras que eles próprios construíram. Eddie tinha a sua clássica Frankenstrat, enquanto Brian se apresentava com a icônica Red Special.

Por serem tão amigos, os dois "trocavam figurinhas" sobre guitarras o tempo todo. Em meio a essas conversas, Brian May descobriu o segredo do lendário "brown sound", nome dado ao timbre de Eddie Van Halen.

"Conversamos sobre o que ele chamava de ‘brown sound’. Ele falou que era muito influenciado pela forma como a minha guitarra soava, pela amplitude dela. Ele queria algo daquela forma. E era uma questão de onde colocar o captador, em qual ponto abaixo das cordas. É algo técnico", afirma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na visão de Eddie Van Halen, nenhuma das guitarras vinha com o posicionamento de fábrica adequado para os captadores. Ele, então, fazia essa alteração em todos os seus instrumentos.

"Ele dizia que os captadores não ficavam no lugar certo nas guitarras, então, ele os movia. Ficava com um visual bem individual, mas o que realmente tornava o som peculiar era a posição do captador. Era um centésimo de uma polegada de variação para obter o harmônico perfeito e o ‘brown sound’", declara.

Não era só isso, evidentemente. De acordo com Brian May, também era necessário ter o amplificador correto, mas muito do "brown sound" vinha da posição do captador. E das mãos, é claro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Ele já tocou na minha guitarra e eu toquei na dele. E soava como eu tocando na guitarra dele e ele tocando na minha (risos). Isso reforça que, no fim das contas, o som está todo nas mãos. Não importava qual guitarra que Eddie pegasse, soava como ele. Eu já o vi pegar o baixo de Phil Chen e soou como Eddie Van Halen no baixo de Phil Chen! Então, sim, a mão faz a diferença", pontuou.

Outros conteúdos sobre guitarra e guitarristas podem ser acessados na Guitarload, site e revista online.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Guitarristas: Os 10 maiores dos anos 80 segundo a revista Fuzz


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.
Mais matérias de Igor Miranda.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS