Matérias Mais Lidas

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemJoão Gordo diz que não torce pela seleção brasileira de futebol

imagemDave Mustaine, eufórico, compara James LoMenzo com Cliff Burton

imagemQuando Fiuk achou que iria apanhar do Chorão, do Charlie Brown Jr.

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemNovo clipe do Megadeth foi filmado no litoral de São Paulo, veja fotos

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemAvenged Sevenfold e o álbum do Guns N' Roses que deveria ser mais valorizado

imagemCuecão de couro: Rob Halford posa com suas "great balls of fire" em camarim

imagemCinco nomes do heavy metal que já gravaram músicas do ABBA

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais


Stamp

Rush: Geddy Lee comenta faixa a faixa o clássico álbum "2112", de 1976

Por André Garcia
Em 31/05/22

O Rush surgiu com seu álbum de estreia, autointitulado, lançado em 1974. No ano seguinte, com Neil Peart assumindo a bateria (e as letras), a banda mergulhou no rock progressivo com "Caress of Steel". No entanto, o álbum não foi bem recebido e, por ter fracassado em vendas, quase acabou com a banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Foi apenas em 1976, com o lançamento de "2112", que o trio encontrou o reconhecimento e o sucesso comercial. Até hoje, é considerado por muitos fãs o trabalho que melhor representa a carreira do grupo.

Em entrevista para a Music Radar em 2016, para comemorar 40 anos de seu lançamento, o baixista Geddy Lee deu uma entrevista onde comentou o álbum faixa a faixa. Ele começou comentando a faixa-título, que ocupa todo o primeiro lado do LP, é dividida em várias partes e conta uma história distópica de ficção científica. Sobre as demais músicas, ele comentou:

2. A Passage To Bangkok


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essa é basicamente uma música sobre fumar maconha! É catálogo de viagem com os lugares que cultivam as melhores ervas. É tipo um alívio cômico, de certa forma. Todo tipo de lugar é mencionado, partindo de Bogotá, na Colômbia, até Bangkok, Tailândia. Se já ganhou algum concurso? Eu não sei… mas naquela época o bagulho da Tailândia era bem popular [risos]!

3. The Twilight Zone


Nós escrevemos "The Twilight Zone" espontaneamente no estúdio pensando: 'Vamos colocar mais uma música no álbum!' Nós escrevemos ela porque éramos grandes fãs do programa de TV nos anos 60 — [cada episódio] sempre tinha circunstâncias bizarras e uma moral da história. 'Tenha cuidado com o que deseja', esse tipo de coisa. Então ela foi um tributo àquilo, e à criatividade da pessoa que escrevia aquele programa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

4. Lessons


Embora Neil escrevesse a maioria de nossas letras, eu e Alex [Lifeson] escrevemos a letra de uma única música de '2112'. 'Lessons' foi a única que eu e Alex compusemos toda a música a letra, o que era bem incomum para nós. Ela é um rock acústico/elétrico bem direto. Eu considero que o dever de um artista é absorver o máximo que puder das mais diversas fontes, e usar conforme sua intuição. É assim que se faz sua própria arte: sua intuição multiplicada por uma centena de influências.

5. Tears


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essa música marcou a primeira vez que usamos um mellotron. O responsável pela capa de todos os nossos discos se chama Hugh Syme, e é ele tocando mellotron aqui. "Tears" é uma balada romântica [feita] para dar ao álbum ainda mais variedade e profundidade. Mellotrons possuem uma sonoridade muito peculiar — eles soam meio eletrônico e, ao mesmo tempo, como cordas. Eles têm um som "resinado", que era bem legal e novo na época.

6. Something For Nothing


Esse foi nosso rock direto e reto, e é uma música sobre livre-arbítrio e tomada de decisões. Então, suponho que seja diferente do resto do lado 2 porque é uma música que combina com o primeiro lado. Combina muito mesmo, na verdade. Como era a última música do álbum, quisemos fazer aquilo. Conceitos assim são meio que ilimitados. Não há realmente pontos de referência, você pode fazer o que você quiser e do seu jeito. Não é realidade… porque a fantasia é o que quer que você queira fazer dela. É por isso que ela é tão útil como um veículo para se contar histórias, trilha sonora para qualquer coisa maluca que você inventar!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net



publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Rush: livro com fotos ao vivo de 1979 e 1981, algumas inéditas, é lançado no Brasil

Axl Rose: "ele é um fracassado", diz mulher de Slash


Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.

Mais matérias de André Garcia.