Matérias Mais Lidas

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemTrês novas bandas serão anunciadas como atrações do Knotfest Brasil

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemDiretora de escola censurada por pais por foto com camisa do Iron Maiden se arrepende

imagemSamuel Rosa chama guitarrista do Pearl Jam de "menino mimado" por quebrar instrumentos

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemPantera tocará no festival Knotfest Brasil, segundo jornalista

imagemOzzy diz que chamou Jimmy Page para novo álbum, mas guitarrista nunca respondeu

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemDave Mustaine não queria usar as ideias de Ellefson, diz ex-baixista do Megadeth

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemMúsico de Los Angeles compartilha foto recente de Alex Van Halen

imagemDave Mustaine revela que Megadeth gravou cover do Judas Priest para a Amazon

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos


Stamp
2022/07/09

Marky Ramone sobre o CBGB: "Era como um lixão, mas era o nosso lixão"

Por André Garcia
Em 26/06/22

Anteriormente um bar de motociclistas, o CBGB foi aberto por Hilly Kristal em 1973, em Manhattan, Nova Iorque. Originalmente, o lugar era dedicado à música country, bluegrass e blues (cujas iniciais formam seu nome).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Foi em 1974 que tudo mudou, com o Television tocando lá em 14 de abril e Ramones em agosto. A partir daí, a casa foi se abrindo para aquele novo estilo de rock, e em seu palco também passaram a tocar regularmente bandas seminais como Blondie, Patti Smith, Talking Heads e Johnny Thunders & the Heartbreakers. Assim, a casa se tornou a meca do punk.

Íntimo daquele espaço, Marky Ramone em entrevista para a Fox falou sobre como era, de fato, o CBGB no surgimento da cena punk novaiorquina.

"O CBGB era como um lixão, mas era o nosso lixão", declarou o baterista. "Nós pudemos aprimorar nossas habilidades lá, o dono do CBGB nos deixava tocar, Hilly Kristal. Naquela época, a disco [music] e o stadium rock eram muito grandes. Um monte de lugares não queria saber de apostar naquele novo gênero musical, o punk rock. Então nós tivemos sorte de ter o CBGB, ao lado de Blondie, Talking Heads, Television, Patti Smith… Eventualmente ele ficou pequeno demais para a gente tocar. Lá cabia, confortavelmente, eu diria que 275 pessoas."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Lá ficou muito tempo fechado. Os banheiros não tinham porta. Tinha um cachorro lá que Hilly não levava para passear, então você pode imaginar o que acontecia. Mas todo mundo estava lá: fotógrafos, produtores, empresários… Nós não sabíamos [que se tornaria uma cena], nós não planejamos aquilo. Havia uma nova forma de música sendo criada, e ela atraiu o interesse das outras pessoas da indústria musical, em diferentes níveis", concluiu.

Afundado em dívidas e problemas na justiça, o CBGB fechou em 15 de outubro de 2006, após um show da Patti Smith. No ano seguinte, Hilly Kristal morreu de complicações causadas pelo câncer de pulmão. Por ironia do destino, o local onde era o CBGB — o número 315 da rua Bowery — hoje é uma loja de roupas de grife.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/08/18


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

"Hey, Ho, Let's Go!": de onde veio este grito de guerra do Ramones?

Gene Simmons sobre o Ramones: "Punk nos EUA não significava nada"

Marky Ramone comenta sobre o Dust, sua banda antes dos Ramones

Cinco bandas que lançaram discos por três (ou mais) anos consecutivos - Parte 1

Fã de Ramones, Lemmy Kilmister declarou: "Nunca tive saco para o The Clash"

Red Hot se junta ao grupo de bandas que lançaram dois discos no mesmo ano

Ramones: Stephen King desmente Marky Ramone sobre "Pet Sematary"

Dia Mundial do Rock: relembre 100 clássicos lançados na década de 90

Para Joey Ramone, Metallica e thrash metal derivaram dos Ramones

Marky Ramone sobre o CBGB: "Era como um lixão, mas era o nosso lixão"

Cinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

Ramones: Como Londres inspirou Joey Ramone a compor "I Wanna Be Sedated"

Dez músicas dos Ramones para você ouvir com mozão no Dia dos Namorados

Lemmy Kilmister e Joey Ramone exaltaram as afinidades entre Motörhead e Ramones

Regis Tadeu escolhe os seus três discos preferidos dos Ramones

Rapidinhas: As músicas mais curtas de grandes bandas do Rock e Metal

Em 15/04/2001: o mundo perdia Joey Ramone, em um dos dias mais tristes do rock

Ramones: a música mais longa de cada álbum de estúdio

Gibson: os 50 melhores covers da história do rock

Nirvana: Dave Grohl comenta sobre o funeral de Kurt Cobain


Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.

Mais matérias de André Garcia.