RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemProdutor da turnê de Paul Di'Anno explica problemas no primeiro show

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemOs 20 melhores álbuns lançados em 1993, segundo a Revolver Magazine

imagemZelador viraliza após incrível semelhança com voz de Steve Perry em "Don't Stop Believin'"

imagemMoita: O fã de heavy metal no Brasil é muito melhor atendido que o fã de música pop

imagemTony Iommi conta quais são os riffs preferidos que ele escreveu

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO último grande álbum clássico do rock, segundo André Barcinski

imagemEloy Casagrande repete o feito sendo eleito melhor baterista de metal do mundo

imagemBrian May diz que adoraria trabalhar com ícone dos anos 2000; "Ela é a melhor"

imagemShane Hawkins, filho de Taylor Hawkins, ganha prêmio de melhor performance do ano

imagemEm disputa acirrada, fãs batem recorde e elegem melhores discos de metal de 2022

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemAmbre Vourvahis, vocalista do Xandria, conta ao Whiplash os álbuns que marcaram sua vida

imagemLinkin Park inicia contagem regressiva misteriosa nas redes sociais e fãs especulam


Stamp

Chris Holmes relembra quando emprestou sua guitarra para Eddie Van Halen gravar

Por André Garcia
Postado em 03 de outubro de 2022

Com seu álbum de estreia "Too Fast for Love" (1981), o Mötley Crüe tomou o rock americano de assalto com seu visual extravagante e um som rápido, pesado e agressivo, inspirado tanto no metal quanto no punk. E não demorou para que outras bandas surgissem seguindo aquela mesma direção, como o Poison e o W.A.S.P.

Com Chris Holmes como guitarrista solo, o W.A.S.P vendeu milhões de álbuns na década de 80. Entretanto, conforme ele contou em entrevista para a Guitar World, anos antes de entrar para a banda, ele emprestou sua guitarra para ninguém menos que Eddie Van Halen — que a usou na gravação de um de seus primeiros álbuns.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Eu cresci na cidade que faz fronteira com Pasadena, e na época o Van Halen tocava em festinhas de quintal. Eu provavelmente vi eles tocando e umas 50 ou 60 delas. Eu conheci Eddie em uma festa e ficamos amigos, ele simplesmente tinha um verdadeiro talento, uma grande inspiração para mim. Não que eu tente tocar como ele, mas só de estar ao redor dele e essas coisas, eu aprendia muito."

Foto: Warner Music - Women And Children First
Foto: Warner Music - Women And Children First

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Enfim… a guitarra era uma Ibanez Destroyer. Ele tinha uma e eu comprei exatamente a mesma guitarra. Foi provavelmente em 1977. E em 1978 eu sofri um acidente de moto e fui parar no hospital. Eddie tinha acabado de voltar da primeira turnê do Van Halen. Ele tinha pegado sua guitarra e cortado um grande V nela, o que mudou seu timbre, ficou bem mais aguda. Como ele sabia que eu tinha uma [igual], ele foi me visitar no hospital e pediu ela emprestada para o disco deles. Eu disse 'Claro'."

"E ele deixou a V, a que tinha cortado, na minha casa para eu tocar quando voltasse. Foi aquela na capa do 'Women and Children First' que ele me emprestou. E usou a minha no 'Van Halen II' ou 'Women and Children First'." Depois ele voltou para a estrada e eu voltei para casa. Eu queria minha guitarra de volta, então fui na casa da mãe dele. Eu falei 'Olá, minha guitarra está aqui', e ela disse 'vê lá no quarto dele'. Eu fui no quarto dele e achei ela, que estava sem a ponte e o captador… aquele pilantra [risos]!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Chris Holmes teve duas passagens pelo W.A.S.P.: de 1983 a 1990 e 1995 a 2001. Nesse período, participou da gravação dos álbuns de "Animal (F**k Like a Beast)" (1984) a "The Headless Children" (1989) e de "Kill Fuck Die" (1997) a "Unholy Terror" (2001).

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze

W.A.S.P.: muito grande para as maiores gravadoras ignorarem

WASP: Por que eles não tocam mais "Animal (Fuck Like A Beast)"?

W.A.S.P.: Blackie Lawless não é profissional, diz músico do Beast In Black


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.
Mais matérias de André Garcia.