Matérias Mais Lidas

imagemOs Raimundos traíram os Titãs? Sérgio Britto comenta e conta a versão dele

imagemRegis Tadeu explica porque Sandy não deve cantar músicas do Metallica

imagemAndreas Kisser opina sobre a reunião do Pantera, que começou nesse sábado

imagemO surpreendente disco que Tom Morello considera um dos melhores de todos os tempos

imagemNoel Gallagher revela o rockstar que ficou mais impressionado de conhecer pessoalmente

imagemA banda de rock que impressionou Paulo Ricardo e o fez ver grandeza do estilo em São Paulo

imagemO Metallica não tem mais o que provar, muito menos algo novo para oferecer

imagemGuitarrista Brian Ray conta como é ter Paul McCartney como patrão

imagemAngra: Luis Mariutti conta sobre atritos entre Andre Matos e Rafael Bittencourt

imagemA estratégia do Barão Vermelho para evitar críticas de copiar Titãs nos anos 1990

imagemPaul Stanley, do Kiss, fala sobre os shows da reunião do Pantera

imagemLars Ulrich poderia tocar músicas do Rush com Geddy Lee e Alex Lifeson?

imagemMetallica: o que Regis Tadeu achou de "Lux Aeterna", nova música da banda?

imagemNoel Gallagher relembra o dia em que foi ao show de uma banda cover de Oasis

imagemGene Simmons admite que "Ace estava certo" sobre o Kiss no começo dos anos 80


Stamp
Summer Breeze

Beatles: Paul McCartney confessa ter se perdoado após o documentário Get Back

Por André Garcia
Postado em 04 de novembro de 2022

Por décadas, fãs e autores consideraram que a separação dos Beatles se deu pelas intromissões de Yoko Ono e o autoritarismo de Paul McCartney. Afinal de contas, a partir de 1968, já era evidente que o interesse de John, George e Ringo na banda já não era mais o mesmo, cabendo a ele então ser o responsável por correr atrás de manter banda funcionando.

Mary McCartney
Mary McCartney

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tal visão dos fatos se tornou tão dominante com o passar do tempo que até mesmo o próprio Paul McCartney acabou acreditando nela, carregando consigo a culpa de ter acabado com os Beatles. Conforme publicado pela Rock and Roll Garage recentemente ele revelou que apenas ao assistir o documentário Get Back, de Peter Jackson, ele pôde se perdoar.

"Aquele período foi meio que mágico para mim", disse em entrevista para Dana Carvey and David Spade, "na minha memória sempre parecia ter sido mais sombrio porque os Beatles estavam acabando. O primeiro filme 'Let It Be' foi meio que montado tendo isso em mente. Eu achei tão deprimente que nunca mais quis assistir de novo. Então quando Peter Jackson foi escolhido para essa versão, eu disse para ele: 'Eu não sei se eu vou gostar disso…' Porque, sabe, eu fui culpado pelo fim dos Beatles, enquanto, na verdade, não fui eu. Por anos e anos eu tentei explicar para as pessoas!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Mas depois de uns meses trabalhando aquilo, ele me disse: 'Não tem nada disso. É incrível, quatro caras em uma sala se divertindo, trabalhando juntos.' Então ele me mandou um trecho que salvou minha vida: quando John e eu estávamos trabalhando em 'She Came [In] Through The Bathroom Window'. Eu estava só tocando no baixo e John no piano. No final, onde era ‘Monday, Tuesday’s on the phone to me' eu canto 'Hello, Tuesday'. Ele captou na hora, não lembro o que ele diz…"

"Assistindo aquilo, eu pensei: 'Isso aí, assim que era!' Aquilo foi fantástico. Eu adorei, realmente. Com Peter remasterizando, era como um velho filme caseiro de você… só que perfeito! Eu realmente me perdoei depois que assisti aquilo."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Todo mundo mexendo com todo mundo, estávamos todos brincando como se não tivéssemos nada para fazer por um mês. Nem tínhamos nada escrito. Eu pensei que eu tinha sido muito autoritário, que esse tinha sido o problema, mas vendo aquele filme eu vi que não fui nem um pouco autoritário. Eu só estava tentando fazer o pessoal trabalhar. Só estava tipo, 'Bora pessoal, só faltam mais duas semanas!'"

"As pessoas me disseram (até Peter me disse): 'Alguém tinha que fazer aquilo! Alguém tinha que ser aquela pessoa.' Então eu me perdoo."

O documentário The Beatles: Get Back foi lançado como série em 2021. Totalizando mais de 8 horas de duração, mostra os bastidores da composição e produção do álbum "Let It Be", que, embora tenha sido gravado em 1969, antes do "Abbey Road", foi lançado apenas no ano seguinte, após o anúncio da separação.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Samael Hypocrisy


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Beatles: Ringo Starr conta como foi o seu último encontro com John Lennon

Julian Lennon relembra como era sua relação com seu pai, John Lennon

Beatles: Ringo Starr relembra como recebeu a "devastadora" notícia da morte de John Lennon

O maior álbum de todos os tempos, na opinião do saudoso Ronnie James Dio

John Lennon sentia que seu filho Julian "queria que Paul McCartney fosse seu pai"

Ringo Starr recorda assédio a Yoko Ono após assassinato de John Lennon

Por que Kiko Zambianchi rejeitou próprio sucesso mesmo após elogio de Paul McCartney?

Beatles: O motivo pelo qual Ringo era "ruim", segundo George Harrison

A separação dos Beatles segundo a visão de Ringo Starr

Cinco capas de discos simples que ficaram marcadas para sempre

Beatles, Elvis e outras estrelas não durariam uma semana hoje, segundo Nergal

Pattie Boyd conta como superou as separações com George Harrison e Eric Clapton

Cinco músicas lançadas há mais de 50 anos que continuam fazendo sucesso

Eddie Vedder diz que tomar soco de Paul McCartney foi "um grande momento"

Beatles: Ringo Starr revela as últimas palavras que ouviu de George Harrison

Abbey Road: todos os detalhes do estúdio mais famoso do mundo

Backward Messages: Mensagens ao contrário em músicas de Rock

Pipocando Música: 5 músicas que contam uma história

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregos

Bruce Dickinson: ele revela os três vocalistas que nunca vai conseguir superar


Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.

Mais matérias de André Garcia.