Avenged Sevenfold: as 10 melhores músicas da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Victor Oliveira
Enviar correções  |  Comentários  | 

O Avenged Sevenfold já possui um catálogo recheado de composições dignas de serem exaltadas. A banda que surgiu em 1999 no cenário Punk/Hardcore da Califórnia tinha tudo para ser só mais uma banda underground entre tantas outras. Seus dois primeiros álbuns apesar de bons, não apresentavam nada de inovador ou especial. Porém, tudo mudou em 2005, com o lançamento de seu terceiro álbum, "City of Evil", onde o Avenged Sevenfold definitivamente se apresentou para o mundo com um som inovador, original e criativo. Desde então a banda vem cada vez mais ganhando destaque e evoluindo musicalmente, e hoje já é tida como um dos maiores nomes do Rock/Metal do século, com potencial para se tornar uma banda clássica no futuro. Com base em um catálogo que já conta com 7 álbuns de estúdio, resolvi criar uma lista com as 10 melhores músicas da banda em minha opinião, levando em conta a composição, técnica e originalidade. Justificarei a escolha de cada uma ao decorrer da lista.

5000 acessosBlend Guitar: os dez solos de guitarra mais fáceis da história5000 acessosNo alto do castelo há uma linda princesa...

10. Planets (Hail to the King, 2013)

"Hail to the King" foi o único álbum da banda desde "Waking the Fallen" a não possuir alguma música com composição complexa e duração longa. Porém, no meio de tantas músicas pouco criativas e com estruturas simples, "Planets" conseguiu se destacar como a melhor do álbum e a 10ª melhor música do Avenged Sevenfold. O clima apocalíptico, a progressão da canção e o solo de Synyster Gates que eu não poderia definir em outra palavra a não ser matador, tornaram "Planets" digna de estar na lista.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

9. Not Ready to Die (Call of Duty: Black Ops, 2011)

Para muitos será uma surpresa, pois esta música foi criada exclusivamente para o Call of Duty e não está em nenhum álbum do Avenged Sevenfold, portanto alguns fãs menos "hardcore" da banda talvez ainda não tenham tomado conhecimento. Mas "Not Ready to Die" tem todos os elementos que o Avenged Sevenfold adotou ao longo de sua jornada: introdução de órgão, riffs matadores, mudanças de ritmo e um solo que é o ápice da música (como quase sempre).

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

8. Buried Alive (Nightmare, 2010)

Quando alguém lhe perguntar como o Avenged Sevenfold tocando metal conseguiu conquistar diversos fãs de outros gêneros, mostre essa música. "Buried Alive" é uma semi-balada que remete à "One" do Metallica em sua estrutura, com a provável melhor introdução que a banda já fez. Uma das melhores performances vocais de M. Shadows em toda sua carreira, e Synyster Gates destruindo nos solos como sempre. Além da introdução, destaque para o refrão que é assustadoramente marcante.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

7. A Little Piece of Heaven (Self-Titled, 2007)

No álbum auto-intitulado de 2007, o Avenged Sevenfold resolveu experimentar. Seja colocando elementos de rap em "Critical Acclaim", seja criando uma opera-rock em "Brompton Cocktacil". Mas em "A Little Piece of Heaven" eles passaram dos limites (obviamente, no bom sentido). A música serviu para colocar a banda em outro patamar, fazendo as pessoas perceberem que o Avenged Sevenfold está além de apenas uma banda de metal, muito além. Uma das músicas mais originais dos últimos tempos.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

6. M.I.A (City of Evil, 2005)

A música de encerramento de "City of Evil" é alucinante e tem a cara do Avenged Sevenfold em cada segundo. As bases de Zacky Vengeance e o épico solo de Synyster Gates são um tapa na cara de quem discorda deles serem considerados uma das melhores duplas de guitarra da atualidade. Eu vou além, eles são definitivamente os melhores guitarristas do mundo hoje. Outro fator de destaque na "M.I.A" são as melodias, seja no refrão ou no coro após o solo. É difícil imaginar que alguém que acompanhou o lançamento de "City of Evil" na época teve alguma duvida de que seria questão de tempo até o Avenged Sevenfold alcançar um enorme sucesso mundialmente. A justiça foi feita e isso aconteceu.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

5. The Stage (The Stage, 2016)

A faixa-título, faixa de abertura e single principal do recém-lançado "The Stage" é a música que melhor representa o retorno do Avenged Sevenfold às suas origens. Eu não falo necessariamente das origens na sonoridade - apesar de que a música e o álbum trazem de volta vários elementos clássicos do A7X - e sim das origens na atitude da banda. O que vimos em "Hail to the King" foi difícil de acreditar que veio da mesma banda que fez "City of Evil". E quando a banda soltou "The Stage" no Youtube junto ao seu magnífico clipe em 13 de outubro de 2016, foi como se um gigante tivesse acordado de um longo período de sono. O ápice da música fica por conta do segundo solo de Synyster Gates que emenda à uma épica melodia encorporada por M. Shadows. A complexidade da canção e a coragem da banda de tornar como single principal do álbum uma música de quase 9 minutos também são louváveis. Ouvir isso depois de "Hail to the King" foi inacreditável.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

4. Strength of the World (City of Evil, 2005)

A música mais longa de "City of Evil" não poderia ser outra coisa além de uma das melhores músicas do Avenged Sevenfold. "Strength of the World" é musicalmente impecável, ainda mais para uma banda que ainda era tão jovem na época. A originalidade nos riffs, as passagens, Johnny Christ criando linhas de baixo incríveis em cima da melodia de Shadows, e o genial refrão são só alguns dos destaques da música.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

3. The Wicked End (City of Evil, 2005)

"The Wicked End" é como um quebra-cabeça, precisou de várias partes juntas para o resultado final ser magnífico. A parte orquestral da música é de arrancar lágrimas, sem duvida um dos melhores momentos de todas as músicas que o Avenged Sevenfold já fez. Os versos e pré-refrão tornam o refrão melhor ainda, e os riffs e solos de Synyster Gates dão uma identidade única à música.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

2. Save Me (Nightmare, 2010)

Em segundo na lista temos "Save Me", faixa de encerramento do "Nightmare". Após várias baladas emocionais e até as músicas mais pesadas do álbum serem melancólicas, era difícil imaginar um encerramento tão épico para o álbum. Save Me também tem melancolia, mas os riffs e solos dão um clima mais "dark" para a música, que até então só foi visto na faixa-título "Nightmare". Synyster Gates tem tanto destaque que a música devia se chamar "Synyster Gates" ao invés de "Save Me". O solo na metade da música é uma das coisas mais grandiosas feitas no metal neste século.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

1. Exist (The Stage, 2016)

A escolhida por mim como a melhor música do Avenged Sevenfold é a novata "Exist". Uma semi-instrumental de 15 minutos que encerra o novo álbum "The Stage". A música mais ambiciosa e profunda de toda a carreira da banda. A proposta de "Exist" foi resumir toda a existência do universo em uma música de 15 minutos, como o próprio guitarrista Zacky Vengeance alega. A música também conta com a participação do astrofísico mais conhecido do mundo, Neil DeGrasse Tyson, em um monólogo de 3 minutos (gravado exclusivamente para a música) com o intuito de conscientizar as pessoas sobre o tamanho do universo. A parte em que Shadows canta encaixa perfeitamente na música após o instrumental e antes do monólogo de Neil. Uma verdadeira obra-prima.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Comente: Quais seriam as suas músicas preferidas?

Os responsáveis são citados no texto. Não culpe os editores. :-)

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 24 de dezembro de 2016

Blend GuitarBlend Guitar
Os dez solos de guitarra mais fáceis da história

1324 acessosAvenged Sevenfold: ouça nova música inédita0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Avenged Sevenfold"

Avenged SevenfoldAvenged Sevenfold
As 10 melhores músicas da banda

Avenged SevenfoldAvenged Sevenfold
Banda continuou graças à família de Rev

KEGLKEGL
Synyster Gates entre os melhores guitarristas da história

0 acessosTodas as matérias da seção Maiores e Melhores0 acessosTodas as matérias sobre "Avenged Sevenfold"

No alto do casteloNo alto do castelo
As diferenças entre os diferentes estilos de rock e metal

Rob HalfordRob Halford
Resposta educada a comentários de Dickinson

CinemaCinema
O melhor e o pior dos rockstars em filmes

5000 acessosFrases de bandas: o que eles realmente querem dizer?5000 acessosSaúde: bater cabeça pode causar danos ao cérebro5000 acessosPsicografia: uma suposta carta do espírito de Cássia Eller5000 acessosAC/DC: "escrevemos músicas para jovens de 17 anos"5000 acessosBon Jovi: Larissa Riquelme dançando com os seios de fora5000 acessosGuitarras: os 9 instrumentos mais ridículos do rock

Sobre João Victor Oliveira

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online