Matérias Mais Lidas

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemAs seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemSérgio Moro elege banda clássica de Rock como sua favorita

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemAs 10 melhores versões metal de músicas pop dos anos 1980, em lista da Metal Hammer

imagemAnitta é a maior roqueira que existe hoje no Brasil, diz integrante do Titãs

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemEdu Falaschi comenta produção "nível banda europeia" da nova turnê e agradece fãs

imagemMax e Iggor Cavalera: setlists, fotos e vídeos de shows na Audio, em São Paulo

imagemJoão Gordo relembra proposta de fazer propaganda de calmante com Dado Dolabella

imagemNando Reis e a linda música que Samuel Rosa dispensou por ter recebido na hora errada

imagemA reação de Jimi Hendrix ao assistir King Crimson ao vivo

imagemSincero, vocalista do Anvil diz que é feliz com o tamanho da banda

imagemAmy Lee escolhe a melhor música do Evanescence para apresentar a banda


Stamp

Hair Metal: As 100 melhores bandas do gênero (Parte Final)

Por Danilo F. Nascimento
Fonte: VH1 Classic
Em 09/11/15

Por fim, nos aproximamos dos primeiros colocados deste que é o seu guia definitivo das melhores bandas de Hair Metal da história da música.

Chegou a hora de tirar os spandex e os casacos de couro do armário, e aumentar o volume, porque vamos conhecer as 15 bandas mais imponentes do gênero.

15. LITA FORD

Ela foi em uma festa em um sábado a noite. Mas não transou. Ao invés disto, preferiu entrar em uma briga. Deem as boas vindas a "Kiss Me Deadly" e à maravilhosa Lita Ford.

A canção é uma obra prima do Hair Metal. E o fato de ser uma composição de uma integrante original do Runaways, torna-a ainda mais brilhante.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Originalmente presente no disco "Lita", de 1988, "Kiss Me Deadly" trazia todos os elementos que transformavam Lita Ford em uma musicista singular. Aliás, este disco é um dos mais belos do gênero.

Como não lembrar de "Close My Eyes Forever", com o Madman Ozzy Osbourne? Ou de "Can't Catch Me", com Lemmy Kilmister? Ou de até mesmo "Falling in and Out of Love", com Nikki Sixx? Este disco é um verdadeiro clássico!

14. WARRANT

"Cherry Pie" é canção que, incandescentemente, cristaliza todos os elementos que tornavam o Hair Metal tão divertido. Certa vez, o vocalista Jani Lane declarou que odiava a canção.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Warrant foi uma banda enorme, uma das mais reverenciadas do gênero. Os álbuns "Dirty Rotten Filthy Stinking Rich" e "Cherry Pie" fizeram muito sucesso e transformaram Jani Lane em ícone.

13. WHITESNAKE

Embora tenha começado como um autêntico representante do Hard/Blues Rock, foi dentro do movimento Hair Metal que o Whitesnake ganhou visibilidade e atingiu sucesso comercial.

Até 1986, o grupo fazia sucesso no Reino Unido, mas não nos Estados Unidos. Os discos "1987" e "Slip Of The Tongue" vieram pra mudar esta história e transformar o Whitesnake em uma das maiores bandas do planeta.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

12. W.A.S.P.

O vocalista Blackie Lawlesse e sua trupe formavam uma banda digna de filmes de terror.

O acrônimo "W.A.S.P." é uma das maiores polêmicas em torno da banda, que em inglês é entendido como "White Anglo-Saxon Protestant", que significa "Branco, Anglo-Saxão e Protestante", foi reinterpretado pelos membros do grupo para que significasse "We Are Sexual Perverts", que traduzindo para o português significa "Nós somos pervertidos sexuais".

O W.A.S.P. era célebre pelos espetáculos teatrais, de impressionar até mesmo o veteraníssimo Alice Cooper. A banda lançou grandes discos e tornou-se popular entre amantes do gênero.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

11. DEF LEPPARD

Originalmente saídos da "New Wave of British Heavy Metal", os ingleses do Def Leppard não exitaram em mudar de lado e transformar-se em um dos maiores ícones do Hair Metal.

Talvez, visualmente, o Def Leppard nunca tenha sido tão extravagante quanto seus contemporâneos do glam, mas, certamente, seus discos traziam toda a atmosfera presente nas bandas da época.

"Pour Some Sugar on Me", por exemplo, é, até hoje, um verdadeiro hino nos clubes da Sunset Strip.

10. CINDERELLA

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A contribuição mais ilustre da Filadélfia para o Hair Metal fora dada através do Cinderella, banda nomeada assim por causa de um filme pornô de mesmo nome.

O Cinderella lançou quatro grandes discos antes de encerrar definitivamente suas atividades. A banda é frequentemente lembrada como uma das mais empolgantes do gênero, sendo a preferida de Eddie Trunk quando o assunto é Hair Metal.

09. KISS

Embora o período glam do Kiss tenha contrariado boa parte de seus fãs, a banda manteve-se relevante, pelo menos no que tange a sucesso comercial.

"Lick It Up'" fora lançado visando o "novo mercado que surgia". Sim, o Kiss não adentrou o mundo do Hair Metal por acaso, fora tudo planejado. A banda resolveu abandonar a maquiagem e investir pesado no laquê.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A formação composta por Paul, Genne, Vinnie Vincent e Eric Carr é considerada uma das melhores da história da banda.

08. RATT

O Ratt tornou-se uma verdadeira potência do Hair Metal no início dos anos 80, começando pelo estupendo disco de estréia. "Out of the Cellar" fora lançado em 1984 e arrebatou fãs mundo afora.

O videoclipe da canção "Round and Round" é um dos mais exibidos da história da MTV, e a banda continua sendo idolatrada por fãs do gênero.

07. SKID ROW

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Skid Row tinha em Sebastian Bach um dos vocalistas mais técnicos e carismáticos do gênero. O disco de estréia auto-intitulado trouxe verdadeiros hinos como "18 and Life", "I Remember You" e "Youth Gone Wild".

Em 1991, o Skid Row afastou-se do Hair Metal afim de provar que era uma autêntica banda de Heavy Metal. O disco "Slave to the Grind" manteve a banda entre as maiores do planeta naquela época.

06. BON JOVI

Embora nos dias de hoje o Bon Jovi seja conhecido por apresentar um pop rock palatável, a banda fora um dos maiores marcos do Hair Metal nos anos 80.

"Bon Jovi" (1984) e "7800 ° Fahrenheit" (1984) traziam uma banda extremamente influenciada por Billy Squier, porém, com mais cabelo, é claro.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 1986, "Slippery When Wet" levou o Bon Jovi para as massas e dois anos mais tarde, tornou a banda ainda maior e mais rentável.

Os headbangers de plantão sempre reclamaram e reclamarão do Bon Jovi, entretanto, muitos deles queriam ser Jon Bon Jovi nos anos 80. O vocalista era e continua sendo idolatrado pelas garotas. Bem...bom pra ele, ruim pra nós.

05. TWISTED SISTER

O Twisted Sister é a banda símbolo do gênero. O visual extravagante de Dee Snider, unido ao punhado de boas canções lançadas pela banda em meados dos anos 80, transformou o grupo em mania nacional dentro dos Estados Unidos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após vencer uma guerra judicial contra a PMRC, Snider e sua trupe sentiram-se ainda mais revigorados para manter a chama do Hair Metal.

04. HANOI ROCKS

Não fosse pelo Hanoi Rocks, a mensagem do Hair Metal jamais teria se propagado em uma escala tão abrangente.

Influenciados por grupos como Sweet, Sparks, New York Dolls e Roxy Music, os membros desta importante banda finlandesa influenciaram praticamente todas as bandas que adentraram o circuito do Hair Metal pós-1984.

Infelizmente, o grupo ficou marcado por um trágico acidente envolvendo o baterista Razzle, que faleceu em virtude de Vince Neil, do Motley Crue, estar dirigindo embriagado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

03. POISON

"Look What the Cat Dragged" é a capa definitiva do Hair Metal. Extravagante e exageradamente produzida, a capa era exatamente como a música contida no disco. Divertida e sexual.

A canção "Talk Dirty to Me" tornou-se um fenômeno de popularidade, tendo influenciado dezenas de bandas dos mais variados gêneros. Certa vez, o músico Billie Joe Armostrong fora perguntado se haveria Green Day se não tivesse havido The Clash e prontamente respondeu:

"Eu não sei se haveria Green Day sem o The Clash, mas sei que não haveria Green Day sem 'Talk Dirty to Me'."

Embora fosse achincalhado pela imprensa da época, o Poison sempre foi extremamente popular, desde o seu disco de estréia, passando pelo clássico "Open Up and Say...Ahh!" até o amadurecimento em "Flesh & Blood" e "Native Tongue".

Hoje, o grupo vive das glórias obtidas no passado, e que passado. A banda que os críticos amam odiar. O Poison mostrou ao mundo o que todo mundo já sabia, mas tinha vergonha de admitir. Sim, que a estética visual era tão importante quanto a música, pelo menos se você visasse atingir sucesso comercial.

02. GUNS N' ROSES

Hoje, Slash diz a todos que odeia a cena glam que dominava a Sunset Strip nos anos 80, mas a verdade é que não dá pra varrer os fatos para debaixo do tapete.

O fato é que o Guns N' Roses iniciou as suas atividades como apenas mais uma dentre as centenas de bandas de Hair Metal dos Estados Unidos. O EP "Live ?!*@ Like a Suicide" e o visual carregadíssimo de Axl Rose e sua trupe, tratavam de provar essa teoria. O próprio Slash já tentou uma vaguinha entre os integrantes do Poison, antes de ingressar no Guns N' Roses.

Incluir o Guns N' Roses em uma lista como esta é algo que certamente gera polêmica. Eles são Hair Metal? Não. Eles já foram? Sim. Da mesma forma que não teria existido punk rock sem o New York Dolls, não teria havido espaço para o Guns N' Roses sem a cena glam de Los Angeles.

Posteriormente, o Guns N' Roses tornou-se muito maior do que todas as bandas do movimento Hair Metal juntas, tornando fácil a tarefa de debochar do gênero, mas quem esteve lá, viu que o Guns N' Roses já foi tão glam quanto qualquer outra banda do gênero.

01. MÖTLEY CRÜE

Para tristeza geral, ou não, o Motley Crue está se aposentando em 2015. Sim, aquela que é a maior, a melhor, a mais ultrajante e a mais desequilibrada banda do Hair Metal deixará os palcos ao final deste ano.

O grupo estreou muito bem nas paradas com o petardo "Too Fast for Love", em 1981. Nos anos seguintes, discos como "Shout at the Devil" (1985), "Theatre of Pain" (1985) e "Girls Girls Girls" (1987) tornaram-se clássicos absolutos do gênero.

Mas foi em 1989 que o Motley Crue lançou o disco definitivo de sua carreira. "Dr. Feelgood" trazia uma banda madura e menos extravagante.

O disco chamou a atenção até de bandas de outras vertentes, como o Metallica. Certa vez, James Hetfield declarou:

"Não dá pra acreditar que este disco é do Motley Crue. E o motivo pelo qual não dá pra acreditar é simples. Este disco é muito bom, e o Motley Crue ainda não havia lançado nada bom em sua carreira."

Pouco tempo depois, Hetfield contratou Bob Rock para produzir o próximo disco de sua banda, o icônico "álbum preto".

E é com o hino "Girls, Girls, Girls", que fechamos esta série. Você já pode guardar os colantes no armário e seguir a sua vida normalmente, mas não sem antes apreciar estes clássicos do Hair Metal em alto e bom som.


Hair Metal: As 100 melhores bandas do gênero

Hair Metal: As 100 melhores bandas do gênero (Parte 1)

Hair Metal: As 100 melhores bandas do gênero (Parte 2)

Hair Metal: As 100 melhores bandas do gênero (Parte 3)

Hair Metal: As 100 melhores bandas do gênero (Parte 4)

Hair Metal: As 100 melhores bandas do gênero (Parte 5)

Hair Metal: As 100 melhores bandas do gênero (Parte 6)

Hair Metal: As 100 melhores bandas do gênero (Parte 7)

Todas as matérias sobre "Hair Metal: As 100 melhores bandas do gênero"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Kiss: como foi demitir Eric Carr em seu leito de morte

O Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?


Sobre Danilo F. Nascimento

Administrador por casualidade. Músico por instinto. Escritor por devaneio. Fascinado por música, literatura e cinema. Seu primeiro contato com o mundo do rock data de meados dos anos 90, uma época de transição entre o analógico e o digital, e, principalmente, uma época onde a MTV ainda era aprazível e relevante. Idolatra e cultua o legado instituído pela maior banda de todos os tempos, o Queen.

Mais matérias de Danilo F. Nascimento.