Spirit: Top 10 com as canções mais marcantes do grupo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Elias Rodigues Emídio, Fonte: ultimateclassicrock, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Spirit continua sendo uma das entidades menos conhecidas e ouvidas do rock.

Bandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palcoMegadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Formada em 1966 pelo cantor Jay Ferguson, o guitarrista Randy California e o baixista Mark Andes, a banda se tornaria completa com a adição do tecladista John Locke e do baterista Ed Cassidy, que era padrasto de Randy Califórnia, e vários anos mais velho do que os outros membros da banda. A cabeça raspada de Ed Cassidy,uma anomalia no auge da era de cabelos longos, era apenas mais um dos paradoxos dentro grupo.

Vamos então fazer uma pequena homenagem ao grupo elegendo o top 10 de suas canções mais marcantes.

10. "Girl In Your Eye"
Álbum: Spirit (1968)

Bem representativa de sua era "Girl In Your Eye", traz uma torrente de sons advindos da cítara. Mas a canção é forte o suficiente por si só, capaz de integrar a trilha sonora de qualquer "Blockbuster" da época. A bela melodia da canção com acompanhamento da cítara dá lugar a um solo de guitarra do subestimado mestre das seis cordas Randy California que impulsiona a canção para ambientes ainda mais lisérgicos.

9. "1984"
Álbum: Lançada como compacto de 45rpm em 1969

Não incluída no terceiro álbum da banda "Clear" (na edição original), "1984" tenta nos avisar sobre um futuro que nos parecia distante, mas que não estava muito longe. Outro solo de guitarra assassino de Randy California torna-a imediatamente reconhecível e seu refrão tão cativante deveria ter feito dela um sucesso. Ela não chegou tão longe, mas é um dos melhores momento do grupo e merece seu lugar no top de 10 de canções do Spirit.

8. "Animal Zoo"
Álbum: Twelve Dreams Of Dr. Sardonicus (1970)

Outro grande momento do quarto LP da banda, ela é bem pop rock, as vezes soando como um cruzamento dos Kinks com Paul Revere And The Raiders, entre outras coisas. Essa pequena joia de Jay Ferguson tem um refrão ultra cativante que deveria ter feito dela um sucesso mas infelizmente não foi. Sente só o tema.

7. "Fresh-Garbage"
Álbum: Spirit (1968)

A faixa de abertura do disco de estreia do Spirit não se parecia com nada que era tocado a sua época. O mais próximo de descrever esta canção seria imaginar o trabalho do Love ou do The Doors com uma pitada do Mothers Of Invention de Frank Zappa, mas mesmo isso não basta para descrever os sons aqui presentes. Psicodélico com certeza, mas não no sentido clichê do termo.

6. "Dream Within A Dream"
Álbum: The Family That plays Together (1968)

Esta beleza do segundo álbum do grupo é uma das poucas canções a manter tons psicodélicos depois do disco de estreia. "Dream Within A Dream" mostra um incrível trabalho executado na guitarra por Randy California. Perfeitamente produzida por Lou Adler esta composição de Jay Ferguson tem de tudo- um grande arranjo, uma interação estelar entre os instrumentos e uma bela letra. As harmonias vocais tem um quê de The Association (banda pop psicodélica), mas a guitarra rasgante de California a torna única.

5. "Taurus"
Álbum: Spirit (1968)

Não há como negar que o suave riff de guitarra acústica de Taurus é de alguma forma aproveitado em "Stairway To Heaven" do Led Zeppelin. Não é mera coincidência que o Zepellin serviu de abertura para o Spirit em sua primeira turnê pelos EUA, tanto que o Led costumava incluir "Fresh-Garbage" em seus primeiros setlists ao vivo (vide o vídeo). Independente de toda a polêmica, o fato é que se trata de uma bela e etérea instrumental.

4. "Nature's Way"
Álbum: Twelve Dreams Of Dr. Sardonicus (1970)

Do clássico "Twelve Dreams Of Dr. Sardonicus" vem uma das melhores e mais conhecidas canções do Spirit. Lançada no fim de 1970 "Nature's Way" evoca sua era fugindo dos clichês do período, fazendo-se notória sua presença em um top 10 de canções do Spirit. O suave dedilhar acústico e as belas harmonias vocais fazem da canção algo muito especial. O disco em questão foi produzido por David Briggs, braço direito em estúdio de Neil Young por muitos anos.

3. "Uncle Jack"
Álbum: Spirit (1968)

Lançado em janeiro de 1968 o disco de estreia do Spirit é uma das maiores, mais desconhecidas e menos ouvidas obras primas do rock, combinando elementos de rock, pop e jazz numa roupagem psicodélica. 3. "Uncle Jack" é um dos seus pontos mais altos. Surgindo com um ritmo casado com um senso melódico que lembra em muito a psicodelia britânica, esta é uma joia rara que captura perfeitamente as primeiras aventuras do grupo.

2. "Mr. Skin"
Álbum: Twelve Dreams Of Dr. Sardonicus (1970)

"Mr. Skin" é uma das mais funkeadas faixas do top 10 do Spirit. Não apenas mais um destaque do quarto álbum da banda Twelve Dreams Of Dr. Sardonicus, mas também serviu como apelido para o baterista do grupo por conta de sua cabeça raspada. Apesar de não ter se tornado um sucesso a nível nacional a canção se tornou muito popular em muitas regiões dos EUA, tornando-se um de seus números mais imediatamente identificáveis. Seu groove extremamente funk evoca o estilo do Sly & The Family Stone, de maneira excepcional naturalmente.

1. "I Got A Line On You"
Álbum: The Family That Plays Together (1968)

Esse arrasa quarteirão abre alas com um riff martelado de piano que exala o mais puro rock & Roll. O coro então entra e a música desenrola-se a todo vapor. Escrita pelo guitarrista Randy California, a faixa principal do segundo álbum da banda The Family That Plays Together mostrava a banda se afastando da psicodelia do disco de estreia. Apesar de não ter sido o sucesso que deveria ter sido a canção ainda tem poder 40 anos depois e permanece como a canção assinatura do grupo. Um clássico absoluto!!!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Maiores e MelhoresTodas as matérias sobre "Spirit"


Led Zeppelin: Page diz que a ação contra Stairway é ridículaLed Zeppelin
Page diz que a ação contra "Stairway" é ridícula

Ozzy Osbourne: o veredito do madman sobre plágio do Led ZeppelinOzzy Osbourne
O veredito do madman sobre plágio do Led Zeppelin


Bandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palcoBandas Novas
10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco

Megadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeoMegadeth
Fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo


Sobre Elias Rodigues Emídio

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280