Michael Anthony: os seis álbuns definitivos em sua carreira

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

De acordo com The Pulse of Radio, Michael Anthony listou em maio de 2010 seus seis álbuns definidores de sua carreira para o site MusicRadar.com. Ele brincou que “sendo baixista eu gosto de ser Rodney Dangerfield [comediante famoso pela frase 'Eu não consigo ser respeitado']. O importante é que, não importa o quão bem tocamos, nós não conseguimos respeito! Mas olha, estou acostumado com isso. Eu toquei ao lado de Eddie Van Halen e Joe Satriani. Realmente, quando você divide o palco com caras incríveis, quem vai olhar pro baixista? Isso não acontece!”

5000 acessosTop 20: os discos e singles mais odiados do rock, segundo o UCR5000 acessosEddie: a foto que supostamente inspirou Derek Riggs

Os seis álbuns definitivos na carreira de Michael Anthony:

1. "Van Halen" (1978)

“Apesar de estarmos confiantes e cheios de si quando fizemos esse disco, a verdade é que nós estávamos bem assustados. Eu lembro que pusemos nossos fones de ouvido e tipo olhávamos um para o outro tipo ‘Uau, estamos mesmo fazendo isso. Espero que a gente não estrague tudo’".

2. "Women And Children First" (1980)

“Eddie (Van Halen) começou a tocar o riff da 'And The Cradle Will Rock' num piano elétrico Wurlitzer. Todo mundo adorou mas o Dave (Lee Roth): ‘Sem teclados, Eddie! Somos uma banda de guitarra. Ninguém que ouvir você tocar piano’... Por melhor que o álbum fosse, corremos com ele. Eu não podia fazer muitos truques com meu baixo; na verdade, minha abordagem foi bem bruta às vezes. Estávamos em um ciclo de turnê, gravação, turnê, gravação que não tínhamos um momento para tomar fôlego. Talvez seja por isso que o álbum soe tão perverso – estávamos correndo o mais rápido que podíamos.”

"1984" (1984)

“Nunca nos consideramos uma banda de singles, então nossa atitude era sempre como ‘tanto faz’ quando se tratava do que o selo queria lançar. Nossos álbuns vendiam aos milhões não importava o que houvesse. No fim, dizíamos ‘tudo bem, vá em frente’, e bum! – nosso primeiro single Número Um. Incrível. Eu me diverti muito tocando o 1984. Senti que estava crescendo como músico e cantor de fundo. No mais, acho que a banda estava ficanco bem criativa. Mas então, bem quando tudo estava indo o melhor possível, batemos num muro de tijolos – com força.”

4. "5150" (1986)

“Nossos ânimos estavam bem baixos. ‘O que vamos fazer?’ Nós não sabíamos. Mas graças ao mecânico do Eddie, Claudio Zampolli, que sugeriu que o Eddie ligasse para Sammy Hagar, as coisas deram certo. O Sammy veio, tocamos e o resultado foi incrível: de repente o VAN HALEN era uma banda de novo.

5. "For Unlawful Carnal Knowledge" (1991)

“Graças a Andy Johns, esse foi o primeiro disco de baixo que fizemos. O Andy é um baixista e a primeira coisa que ele me disse foi ‘Michael, eu quero realmente te ouvir pra variar.’ Tudo que eu pude dizer foi ‘Sim! Obrigado!’ O álbum tinha grande energia. Tínhamos ótimas músicas como 'Poundcake' e estávamos realmente detonando. Acho que esse é um dos melhores de todos.”

6. "Chickenfoot" (2009)

“Deus, o que posso dizer sobre o CHICKENFOOT que ainda não foi dito? O Sammy e eu realmente não sabíamos se haveria outro capitulo em nossa vida musical conjunta. Pra você ver, a terceira vez definitivamente é a da sorte. Ficar junto com esses caras era como nascer de novo. Eu me senti como um menino que tocou em seu primeiro baile de colégio e impressionou todas as meninas bonitas. Realmente, isso é legal. E a melhor coisa é que não tem egos, não tem babaquices – é só quatro caras indo pro mesmo objetivo, do jeito que uma banda deve ser... Mal posso esperar pra fazer nosso próximo album.”

Há registros de que Michael tenha dito que ele foi com efeito chutado do VAN HALEN porque – durante um longo período de dormência na banda – ele optou em sair em turnê com o Sammy Hagar. Alex Van Halen diz que a parceria Hagar-Anthony não teve nenhum papel em encaminhar a reunião do VAN HALEN com a substituição dele pelo filho do Eddie no baixo. “Meu irmão e eu estávamos fazendo algo diferente, então, você sabe, como adulto, você faz suas próprias escolhas, e isso não foi aqui nem lá, até onde sabemos” disse Alex. “Isso soa apenas como uma resposta simples a algo que, de fora, pode parecer uma questão complicada, mas na verdade não é. O Sammy gosta de sair e tocar e o Mikey quis se juntar a ele.”

Comente: Quais os melhores álbuns do Van Halen na sua opinião?

Os responsáveis são citados no texto. Não culpe os editores. :-)

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 31 de maio de 2012
Post de 19 de dezembro de 2016

Top 20Top 20
Os discos e singles mais odiados do rock, segundo o UCR

431 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Van Halen"

Eddie Van HalenEddie Van Halen
Eleito o melhor de todos os tempos pela Guitar World

Van HalenVan Halen
Lee Roth: "Nós cometemos todos os erros clássicos!"

Van HalenVan Halen
Eddie explica os segredos do seu modo de tocar

0 acessosTodas as matérias da seção Maiores e Melhores0 acessosTodas as matérias sobre "Van Halen"0 acessosTodas as matérias sobre "Chickenfoot"

Iron MaidenIron Maiden
A foto que teria inspirado Derek Riggs na criação de Eddie?

Dave MustaineDave Mustaine
"Joguei dois feitiços em pessoas, ambos funcionaram!"

Steve VaiSteve Vai
As 10 melhores faixas na opinião do guitarrista

5000 acessosHard Rock - Aqueles que ficaram para trás - Parte 15000 acessosSlipknot: Veja membros atuais sem máscara5000 acessosLegião Urbana: Bonfá toca bateria com telefone e passa vergonha na TV5000 acessosCristina Scabbia: cantora fala sobre seus seios e Playboy5000 acessosOzzy Osbourne: vídeo apresenta todos os seus guitarristas5000 acessosMarilyn Manson: vocalista revela suas estranhas fobias sexuais

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online